Carro voador? Japoneses mudam foco e moto voadora deve acontecer em 2020 0 164

moto voadora 2020

A anos o homem sonha em criar um carro voador de sucesso, mas apesar da tecnologia estar bem avançada, cruzar os céus abordo de um carro totalmente eficaz está um pouco longe de acontecer.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Mas nesta semana uma empresa japonesa acabou deixando de lado o sonho colocar um carro nas nuvens e vem trabalhando com todas as forças para ser a pioneira em outro veículo voador, as motos.

E para quem acha que ainda irá demorar um tempo até que as motos voadoras cheguem ao mercado, a promessa é de que ela esteja disponível para compra ainda em 2020, com produção em larga escala em 2021.

PlayStation 5 deve custar menos do que você imagina.

Xturismo

A moto Xturismo conta com 10 hélices no entorno e sua motorização é híbrida, onde será movida com um motor a gasolina e outro com eletricidade.

Na parte traseira ficam turbinas de propulsão, na parte central está localizado o motor que tem o “formato” característico de uma motocicleta. De cada um dos lados estão localizada 4 hélices menores. Já na parte central da moto, logo abaixo do banco e também da parte do “guidão” estão outras duas maiores, que devem ter a função de “levitar” a moto voadora.

prototipo japones moto voadora

Onde os pés ficam apoiados há uma plataforma que funciona como asa e na parte dianteira alguns itens com funções aerodinâmicas que devem facilitar na condução.

O conceito é baseado em projetos de drones que já estão sendo comercializados no mercado atual.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Xiaomi fica proibida de usar o nome ‘MIX’ em seus celulares, caso afeta Mi Mix 4 0 235

xiomi mi mix 4 pode nao ter esse nome

A Xiaomi vem enfrentando um problema com o nome “Mix” de seus aparelhos na China. Até o momento a empresa de smartphones chinesa contava com uma linha de aparelhos chamada Mi Mix, lançado até a versão 3. Mas diante deste problema o aguardado Xiaomi Mi Mix 4 não deve chegar com este nome, pelo menos na China.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A empresa perdeu um processo judicial referente aos direitos do uso do nome “Mix” na China, que é um nome registrado por outra companhia desde o último ano de 2014. A Xiaomi porém lançou o seu primeiro modelo Mi Mix em 2016, o que justificou sua derrota.

A empresa deverá tentar um acordo com os detentores legais da marca para utilizar o nome Mix, sem haver a necessidade de rebatizar todos os seus aparelhos de alto padrão.

Nova carteira de identidade com QR Code chega ao Brasil.

Registro

A Xiaomi lançou seu primeiro modelo da linha Mi Mix em novembro de 2016. Ela registrou o nome como uma propriedade sua, porém o mesmo foi feito sem saber que havia uma outra companhia chinesa já utilizando o termo nos seus produtos.

Então o uso do nome foi levado aos tribunais chineses a partir de março de 2019. O caso transcorreu até esta semana de agosto, chegando a conclusão de que a Xiaomi terá duas alternativas:

  • Lançar uma nova linha de produtos para evitar multas e sanções;
  • Ou fechar um acordo legal com os detentores da marca Mix.

Renomeação

Mas a Xiaomi está forte em todo o mercado internacional, já sendo um dos modelos preferidos pelos brasileiros. E fora da China a linha “Mix” poderá ser chamada desta maneira, pois já há o registro. A mudança deverá ser apenas no país.

Produtos “premium”

A Xiaomi tem um carinho especial pela linha Mix, pois é a que abrange os produtos premium da marca. O Mi Mix 3, último lançamento, é um aparelho com design bem diferente do mercado, havendo inclusive uma câmera frontal retrátil. O aparelho conta também com receptor 5G, sendo um dos primeiros celulares capazes de receber sinal da internet mais rápida do mercado atual.

Está previsto que o Mi Mix 4 seja composto por processador Snapdragon 855 Plus, sensor fotográfico de 108MP e recarregamento sem fio.

Impostos sobre videogames é reduzido no Governo Bolsonaro 0 193

impostos sobre videogames acontece no governo bolsonaro

Acabou de ser publicado um decreto do presidente Jair Bolsonaro sobre os impostos em relação a videogames, jogos e derivados. O assunto já havia sido discutido na semana passada através das redes sociais, onde a redução de impostos foi comemorada por muitos e criticada pela imprensa.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Mas nesta quinta-feira (15/08), Bolsonaro publicou no Diário Oficial da União a redução oficial das alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que são incidentes sobre videogames, acessórios de consoles e de todas as suas partes.

O Brasil é hoje um mercado em constante crescimento no mundo dos games, mas a faixa de preço de todas as variedades é muito acima do mercado mundial. A redução dos impostos pode impulsionar ainda mais o consumo destas plataformas. Uma vitória para essa parte da população.

Pagamento do FGTS é oficializado pelo Governo.

Redução oficial de impostos sobre videogames

Hoje as alíquotas de IPI para videogames variam entre 20% a 50%. Com a redução essa faixa passa a variar entre 16% e 40%.

As alíquotas alteradas foram sobre a Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados, o TIPI, que foi criada pelo Decreto nº 8.950, do dia 29 de dezembro de 2016:

  • A tabela 9504.50.00 sobre consoles e máquinas de jogos de vídeo, exceto os classificados na subposição, teve redução de 50% para 40%.
  • A tabela 9504.50.00 Ex 01, que abrange partes e acessórios dos consoles e de máquinas de jogos de vídeo cujas imagens são reproduzidas numa tela de um receptor de televisão, num monitor ou noutra tela ou superfície externa tiveram redução de 40% para 32%.
  • E a tabela 9504.50.00 Ex 02 sobre máquinas de jogos de vídeo com tela incorporada, portáteis ou não, e suas partes tiveram uma redução de 20% para 16%.

Para Bolsonaro a ideia é deixar o dinheiro na mão do povo em vez de ir para o governo, onde a principal intenção é diminuir a carga tributária, que é uma das mais altas do mundo.

 

Most Popular Topics

Editor Picks