Até alta do paciente, plano de saúde coletivo não pode finalizar tratamento, decide o STJ 0 90

cobertura planos de saude coletivo ate paciente ter alta

Nesta semana o Superior Tribunal de Justiça (STJ), definiu que planos de saúde coletivos não tem mais o poder de rescindir um contrato firmado com beneficiários que estejam em processo de tratamento médico. Ou seja, enquanto um paciente não tiver alta, o plano não pode colocar um fim a assistência.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Mas o STJ definiu que a rescisão pode acontecer desde que seja unilateral e imotivada no contrato coletivo, desde que seja cumprida a vigência de 12 meses e com notificação prévia do beneficiário com uma antecedência mínima de 60 dias. É preciso também respeitar a continuidade do vínculo contratual para aqueles que estejam internados ou em tratamento até o momento da alta.

A jurisprudência foi criada após a decisão do terceiro colegiado sobre um caso onde uma empresa ajuizou uma ação contra uma operadora de seguro/saúde, exigindo a garantia da manutenção do contrato de plano coletivo e da cobertura para 203 funcionários.

Curitiba deve proibir que calçadas sejam lavadas com água potável.

Em um primeiro momento a seguradora seria obrigada a manter apenas os funcionários que estivessem em tratamento médico. Porém quando o caso foi para o TJ de São Paulo, houve a reformulação da sentença, onde a operadora na verdade não poderá cancelar a cobertura de nenhum dos funcionários presentes no contrato.

Caso vai para o STJ

Foi então que o caso seguiu para o STJ, onde a operadora de saúde recorreu e pedia a reforma da decisão, sob a alegação de resilição unilateral de contrato de plano coletivo e não de plano individual. O relator Marco Aurélio Bellizze, defendia que a operadora não poderia rescindir um contrato nestas condições e então todos os votos da casa foram no mesmo pensamento do relator.

Durante a sessão ele informou que não obstante seja possível a resilição unilateral e imotivada do contrato coletivo, é preciso resguardar o direito dos beneficiários que estejam internados ou em tratamento médico. Assim os princípios de boa fé, segurança jurídica e dignidade do ser humano ficam resguardados.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conheça como é um Raio X de uma pessoa infectada com coronavírus 0 110

raio x coronavirus

Foram divulgadas algumas imagens de raio x na Europa, onde os danos causados por coronavírus aos pulmões de pessoas infectadas são apresentados de maneira bem nítida.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Os médicos responsáveis conseguiram identificar padrões semelhantes aos encontrados em pacientes dos surtos de MERS e SARS, além de anormalidades específicas do Covid-19. Todos esses vírus tiveram o seu epicentro na China.

As imagens apresentam manchas nos pulmões e este estudo está facilitando para os especialistas um diagnóstico rápido e que ajuda a prevenir infecções, possibilitando a cura desta doença.

Pandemia mundial

A OMS decretou nesta quarta-feira (11/03) que o coronavírus passou para o estágio de pandemia mundial. A presença de infecções já estão confirmadas em 110 países.

FMI recomenda isenção de impostos por conta de coronavírus.

Raio x e tomografia de infectado com coronavírus

A primeira pessoa britânica a pegar o coronavírus relatou que a doença foi como se ela tivesse sido atingida por um “trem”, deixando-a com dores intensas por semanas e muito sufocante.

Esta é a tomografia computadorizada da mulher de 54 anos, que testou positivo para coronavírus após visita a cidade de Wuhan na China. O exame mostra manchas brancas nos pulmões:

tomografia pessoa com coronavirus

Estas anormalidades por conta do coronavírus são conhecidas como fluídos nos espaços dos pulmões, mas foram somente identificadas e ficaram mais evidentes em exames posteriores.

Ela foi internada após estar com febre por uma semana, fadiga e tosse. Então ela foi diagnosticada com pneumonia grave devido ao Covid-19. Seu tratamento foi a base de antibióticos e ela teve que receber oxigênio.

Seu raio X foi o seguinte:

Conheça como é um Raio X de uma pessoa infectada com coronavírus 4

Confira as manchas brancas no pulmão.

Conheça como é um Raio X de uma pessoa infectada com coronavírus 5

Outro caso de coronavírus

Um homem de 44 anos, trabalhador do mercado de frutos do mar de Wuhan, foi internado após sofrer com febre e tosse durante duas semanas. Sua tomografia computadorizada do tórax apresentou manchas semelhantes ao caso acima e em exames posteriores as opacidades se espalharam pelo pulmão.

Conheça como é um Raio X de uma pessoa infectada com coronavírus 6

Ele foi diagnosticado com pneumonia grave e desconforto respiratório agudo, onde acabou morrendo após uma semana.

evolucao raio x do coronavirus em infectado

Raio x de mulher infectada com coronavírus

Uma mulher de 45 anos da província de Sichuan, na China, foi diagnosticada logo após retornar do Japão e começar com os sintomas de febre, tosse e dor no peito.

Nela também foram identificadas diversas manchas brancas através do raio x.

raio x covid-19 pessoa infectada

Estudo em mil casos

Um estudo publicado pela Radiology, feito com mais de mil pacientes, identificou que a tomografia computadorizada do tórax era melhor do que testes de laboratório para diagnosticar o coronavírus em estágio inicial.

Desde então este exame vem sendo o principal método de triagem em novos suspeitos.

1º grupo de passageiros do cruzeiro em quarentena por COVID-19 desembarca no Japão 0 86

desembarque passageiros cruzeiro diamond princess coronavirus

O primeiro grupo de passageiros presentes no navio de cruzeiro Diamond Princess que estavam em quarentena por conta do surto de coronavírus, começam a desembarcar no Japão. O navio estava atracado em Yokohama próximo à Tóquio.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Nesta quarta-feira (19/02) terminou o período de quarentena de duas semanas. Mas todo o processo de desembarque irá levar cerca de três dias. O primeiro grupo será composto por 500 passageiros, quase todos idosos e que tiveram um resultado negativo para o vírus.

Antes do desembarque o Ministério da Saúde japonês disse que havia completado toda a rodada final de exames nos passageiros. Há cerca de 3 mil pessoas no navio e as amostras de testes foram coletadas de todos. Aqueles que foram identificados com o vírus, acabaram sendo transportados para instalações médicas.

Aqueles que tiveram contato próximo com as pessoas infectadas do navio, irão permanecer a bordo para que sejam monitoradas, mesmo que os exames tenham dado negativo.

China deve tomar mais medidas para garantir suprimentos no controle de epidemias.

Funcionários e tripulantes

Todos os funcionários e tripulantes do navio deverão serem liberados pelo operador.

Quarentena

Durante todo o período da quarentena os passageiros tiveram que passar a maior parte do tempo dentro das cabines, em uma tentativa de combater a propagação do vírus a bordo. Todos que desembarcaram nesta quarta tinham a expressão de alívio e muitos deixaram o navio acenando.

Um dos passageiros disse que parecia estar longe do Japão há muito tempo. “Só quero ir para casa e comer comida japonesa”.

Após o desembarque eles foram transportados em cerca de 10 ônibus para a Estação Yokohama e outras próximas, para que de lá fossem para casa.

O ministro de Saúde do Japão, Katsonobu Kato, informou que todos aqueles que desembarcaram não precisam mais ficar isolados e tão pouco é preciso ficar preocupado sobre eles estarem em transporte público ou durante a sua movimentação nas ruas.

Mas ainda sim eles serão monitorados por mais 14 dias.

O cruzeiro que transportava inicialmente cerca de 3700 pessoas, entre passageiros e tripulantes, contava com pessoas de mais de 50 regiões. Ele está atracado no porto de Yokohama, ao sul de Tóquio, desde o último dia 5 de fevereiro, onde o principal motivo foi o desembarque de um passageiro em Hong Kong, que teve o resultado positivo para o vírus.

Na última contagem mais de 300 passageiros estavam infectados com o coronavírus.

Todos os passageiros que tiveram o resultado negativo para o vírus após a quarentena, devem desembarcar até próxima sexta-feira.

Most Popular Topics

Editor Picks