Ex-primeira-dama do Rio, Adriana Ancelmo, chega a 32ª Vara para depor sobre Helicópteros 0 80

adriana ancelmo chega para depor na 32 vara do rio

Adriana Ancelmo, ex-primeira-dama do Rio de Janeiro, chegou na tarde desta quinta-feira (05/03) na 32ª Vara Criminal do Rio, para depor sobre o uso irregular de helicópteros do governo para voos pessoais entre 2007 e 2014.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Adriana estava acompanhada apenas de seu advogado Alexandre Lopes. Ela é mulher do ex-governador Sergio Cabral. Ambos prestam depoimento para o juiz André Felipe Veras de Oliveira.

A MP do Rio fez uma denúncia onde eles utilizaram o helicóptero para uso pessoal em 2.500 ocasiões. Em prejuízos para os cofres públicos isso representa quase R$ 20 milhões. O caso vem sendo investigado desde abril de 2018, quando foi aceita pela Justiça.

Depoimento sem imprensa

As outras audiências contaram com a presença de jornalistas, mas desta vez o juiz optou por coletar informações de forma mais restritiva. Isso também era um desejo da defesa de Cabral, que fez um pedido ao magistrado, solicitando que o ex-governador não fosse mais exposto, em decorrência de um acordo de delação premiada.

A delação foi homologada no Supremo Tribunal Federal (STF).

A audiência desta quinta-feira (05/03) quase não aconteceu, mas o adiamento acabou sendo negado pelo juiz André Veras.

Milionário que assassinou esposa para não ter que dar fortuna, ganha na justiça direito a 310 mil libras.

Defesa de processos separados

Sergio Cabral e Adriana Ancelmo ainda estão casados, apesar dela ter comparecido hoje sem aliança para o depoimento. Mas desde o início, os advogados de defesa de ambos são diferentes.

A partir do momento que se tornou delator, Cabral não pode mais proteger a mulher. Ele ainda delatou que ela sabia da existência do caixa 2, caso que é investigado pela operação Lava Jato.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bolsonaro discursa na abertura da ONU em Nova Iorque 0 227

bolsonaro discurso na onu

Na manhã desta segunda-feira (23/09), Jair Bolsonaro embarcou rumo a Nova Iorque nos Estados Unidos, onde deve participar da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). O presidente saiu do Palácio da Alvorada por volta das 6h30, onde seguiu até a Base Aérea de Brasília

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

O Brasil é o responsável por realizar o discurso inicial na ONU desde 1949. Para este primeiro discurso do presidente eleito, Bolsonaro mencionou que irá defender a soberania nacional no quesito Amazônia. Isso porque ele acredita que será indagado por outros chefes de Estado, sobre o plano ambiental do Brasil diante das últimas situações.

Bolsonaro disse que já está com um discurso pronto sobre a resposta e que não pretende “acusar” nenhum outro presidente, mesmo discordando de pontos como os de Macron.

Impostos sobre videogames é reduzido no Governo Bolsonaro.

Brasil e o meio ambiente

Hoje há uma crise diplomática e ambiental com outros líderes de Estado, após as declarações polêmicas do presidente Bolsonaro, com relação ao aumento de queimadas e desmatamentos na Amazônia nos últimos dias.

Entre os criticados estão a Alemanha, Noruega e também o presidente francês, Emmanuel Macron, que na ocasião queria discutir internacionalmente quais seriam os próximos passos em relação a floresta amazônica, presente em boa parte no território brasileiro.

Agenda de Bolsonaro em Nova Iorque

O presidente embarcou na manhã desta segunda-feira e deve retornar ao Brasil na próxima quarta-feira (25/09). A permanência nos Estados Unidos é exclusiva para resolver assuntos da ONU.

A princípio estava marcado uma reunião em Dallas no Texas, com empresários da tecnologia, porém a mesma foi desmarcada.

A comitiva até os EUA contará com a presença da primeira-dama Michelle Bolsonaro, os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), o médico Ricardo Camarinha e o filho e deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Ao deixar o Brasil, Bolsonaro fez novamente a transmissão de cargo para Hamilton Mourão, na manhã desta segunda, onde ele irá assumir novamente o exercício da Presidência da República.

Governador de Porto Rico diz que não buscará a reeleição, mas se recusa a renunciar 0 204

Governador de Porto Rico diz que não buscará a reeleição, mas se recusa a renunciar 3

O governador de Porto Rico disse no domingo que não buscará a reeleição no próximo ano, mas se recusou a renunciar após nove dias de protestos, às vezes violentos, exigindo sua saída por um escândalo baseado em uma série de mensagens de chat vulgares.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A polêmica de Rosselló

Um dia antes de uma greve geral e mais manifestações planejadas no território dos EUA, Ricardo Rosselló disse que respeitava os desejos dos porto-riquenhos e não concorreria a outro período nas eleições de novembro de 2020.

Ele também disse que renunciaria como chefe do Novo Partido Progressivo (PNP), mas permaneceria governador até o final de seu mandato em janeiro de 2021.

“Eu sei que não é o suficiente para se desculpar. Somente meu trabalho ajudará a restaurar a confiança desses setores no caminho da verdadeira reconciliação ”, disse Rosselló em um vídeo do Facebook ao vivo.

Resta saber se as ações de Rosselló vão tranquilizar os detratores que exigem sua renúncia.

As mensagens vulgares que foram publicadas em 13 de julho desencadearam ressentimento sobre a manipulação dos furacões devastadores de 2017, a alegada corrupção em seu governo e a fraca recuperação da ilha da falência.

A decisão de Rosselló de não se demitir foi recebida com indignação no Twitter, onde muitos porto-riquenhos se comprometeram a ir às ruas na segunda-feira para exigir sua saída.

As manifestações para a saída do governante

“#Renunciação Ricky não é apenas um convite para deixar a festa, mas também de sua posição como o principal oficial”, twittou Linda Michelle, engenheira industrial e personalidade de rádio de Porto Rico. “Quem não tinha certeza de ir para a marcha amanhã, agora decidiu ir.”

Nos bate-papos on-line publicados em 13 de julho, o governador de centro-direita e seus principais aliados se referiram a políticos comuns, celebridades e porto-riquenhos em termos misóginos, homofóbicos e vulgares.

Fonte:Reuters Latin America

Most Popular Topics

Editor Picks