turismo paraiba porto cabedelo

O verão 2006 vai ficar marcado na história da Paraíba com o aumento do turismo, que vem gerando emprego e renda. Só no aeroporto Castro Pinto, a movimentação de passageiros bateu recorde. Os dados divulgados pela Infraero, apontam que cerca de 340 mil pessoas passaram pelo principal terminal aéreo paraibano, resultando num crescimento de 45,58% neste período.

O número segundo, o secretário-executivo de Turismo do Estado, Arnaldo Júnior é muito acima da média nacional, já divulgada no site da Infraero, que gira em torno de 17%.

De acordo com um levantamento da secretaria de turismo, quando se comparam os números do ano de 2004 em relação a 2003, a movimentação do Aeroporto da grande João Pessoa apresenta um crescimento de apenas 3,74%. Já no ano de 2005 em relação a 2004, o aumento foi de 29,26% e para este ano, as expectativas ainda são maiores.

Mas, não é só de avião que os turistas chegam. Eles também vêm de navio. No último dia dois, o Pacific atracou no Porto de Cabedelo, com cerca de 600 turistas. A Paraíba entrou na rota do cruzeiro e nos próximos dias 21,28 e 10, 17, 24 de fevereiro, e no dia três de março o Pacific atraca em Cabedelo. “A cada parada, milhares de turistas desembarcarão em João Pessoa. Nunca ocorreu tanta movimentação de turistas como acontece agora no porto de Cabedelo”, comemorou Roberto Cabral.

“Neste momento, o Estado põe em prática duas campanhas de incremento ao turismo – Amigos do Turista e Vem viver a Paraíba – que têm como ferramentas principais a sensibilização, a divulgação, promoção e a mobilização da população paraibana em relação a nossa produção artesanal e ao acolhimento ao turista”, esclareceu Arnaldo Júnior.
Reflexos

Com a chegada dos turistas, hotéis, restaurantes e feiras artesanais ficam lotadas. Segundo Cléa Cordeiro, presidente da Pbtur, a rede hoteleira de João Pessoa é composta por cerca de 60 hotéis e pousadas com mais de 6,5 mil leitos. Recentemente, foram inaugurados 11.

Os turistas que procuram a cidade optam por sol e mar, mas o passeio ao centro da cidade, ao Brejo, Cariri e até ao Sertão está sendo oferecido e vem sendo bem aceito. “Tem gente que vem passar uma semana e tira um dia para conhecer as belezas de alguma região da Paraíba. Este tipo de passeio vem crescendo”, disse.

A presidente da PBTur também comemora uma peculiaridade que o ano de 2005 registrou. Segundo ela, em novembro, mês que, geralmente, os hotéis estão com baixa ocupação, este ano, chegou a 70%. “Essa foi uma marca muito boa para a gente. E estamos atribuindo a propaganda que estamos fazendo lá fora para o turismo de negócio e congressos”, destacou.

Quem ganha com isso, é a própria população que consegue emprego nesta época do ano. Desde o vendedor ambulante, passando pelo feirante, os guias de turismo, as locadoras de automóveis e outros. Para o secretário de turismo do município, Romeu Lemos, a alta temporada fatura o dobro da baixa. E nessa época são gerados cerca de 800 empregos diretos e 1.600 indiretos. Segundo ele, para cada emprego direto no turismo são criados sete indiretos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here