Morre maestro José Kaplan 0 278

jose alberto kaplan

Pianista, professor, compositor e regente, José Alberto Kaplan, completaria 74 anos no dia 16 de julho. Nascido em Rosário, na Argentina, Kaplan deu suporte a maioria dos movimentos musicais na Paraíba. Foi uma das pessoas mais influentes da história recente da música contemporânea. Uma pessoa que sempre acreditou que o trabalho e o estudo conduzia o músico para o melhor lugar. “Mais importante que a inspiração é a transpiração” era a orientação repassado aos alunos.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Músicos de todo o Brasil e do mundo estão de luto pela morte do grande mestre. “Era um pai pra mim, sua esposa Márcia Kaplan uma mãe”, confessou Eli-Eri Moura, aluno do músico e hoje, professor do departamento de música da Universidade Federal da Paraíba, o qual Kaplan ajudou a fundar. “Ele é referência não apenas pela obra deixada, acima de tudo era um grande educador, um compositor de renome nacional na música contemporânea. Muitos grandes músicos e pianistas devem a sua formação a Kaplan”, acrescentou Eli.

“Participei de muitos trabalhos dele, como a Cantata pra alagamar, da qual fiz participação na primeira gravação e na versão nova que está para ser lançada nesses dias”, lamentou o regente Carlos Anísio. Muito embora estivesse doente a alguns anos, Kaplan nunca deixou de trabalhar, continuava empreendendo. “Recentemente ele me chamou para me dar um parte de seus livros de memória, ganhei também um livreto de uma ópera que ele queria orquestrar. Isso demonstrou o quanto ele lutava contra a doença, ele não se entregava as coisas ruins que a vida lhe trouxe”, relatou Anísio.

A época de maior emoção para o regente, foi durante sua participação na Cantata pra alagamar. “Foi um momento muito importante, em plena ditadura, defendia os trabalhadores do campo, que teve naquela época uma grande repercussão. As pessoas da igreja e da política se voltaram para ele, porque a composição tinha um cunho político muito forte. Era uma denúncia que Kaplan tinha a favor dos camponeses na Paraíba. Para mim foi muito importante ter participado disso. Mostrou da parte dele muita coragem, mesmo estrangeiro teve a ousadia de se juntar com diversos visionários para transformar algumas culturas”, relembrou.

Kaplan sofria há 11 nos de seringomielia – uma doença degenerativa que atacava a medula óssea. Faleceu no final da tarde de ontem, às 17h15, no Hospital Samaritano. Durante o final de semana sofreu duas paradas cardíacas. Seu corpo será cremado às 10h na central de velórios Caminho da Paz, na estrada de Cabedelo.

José Alberto Kaplan foi regente Titular da Orquestra de Câmara do Estado da Paraíba. Como professor de Piano e Harmonia, foi convidado a participar dos mais importantes Festivais realizados no País. O Conselho Estadual de Cultura concedeu-lhe, em 1998, o “Diploma de Honra ao Mérito” pelos relevantes serviços prestados à cultura paraibana. Reside no Brasil desde 1961, tendo adotado a cidadania brasileira em 1969. A UFPB, por ocasião das solenidades de comemoração do seu cinquentenário, concedeu a José Alberto Kaplan o título de Professor Emérito e a Comenda Sapientia Aedificat, em 2 de dezembro de 2005 – a mais alta honraria da instituição.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imenso furacão do universo está ativo a mais de 300 anos 0 128

furacao de jupter ativo a mais de 300 anos

Você sabia que há um furacão em um dos planetas de nosso sistema solar que está ativo a mais de 300 anos? Sim, um furacão gigante com o diâmetro de um planeta Terra está girando e em atividade desde que há os primeiros relatos de sua observação.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Ele está localizado em Júpiter. Nesta última semana a agência espacial americana, NASA, divulgou uma imagem recente deste planeta, que está entre os gigantes gasosos do nosso Sistema Solar.

Todos os anos desde 2014 a Nasa vem divulgando imagens através de um programa que é conhecido como “O legado dos Planetas Exteriores”. Ele for criado para monitorar o funcionamento da atmosfera de Júpiter, Saturno, Urano e Netuno, com fotos anuais.

O furacão de Júpiter

Até pouco tempo atrás não era possível saber o que significava uma mancha vermelha do planeta gasoso, mesmo com imagens de centenas de anos atrás. Porém recentemente graças a qualidade das imagens destes planetas, foi possível definir que a Mancha Vermelha de Júpiter é na verdade um furacão gigantesco, do tamanho da Terra, que está ativo a muito tempo.

O furacão já conta com mais de 300 anos apenas em relatos, porém estudiosos acreditam que ele está em atividade a muito mais tempo. O ponto é que ele vem encolhendo ao longo dos últimos anos. A algumas décadas acreditava-se que o seu tamanho era o suficiente para caber dois ou três planetas Terra, hoje o diâmetro apesar de ainda ser gigantesco, cabe apenas uma.

A primeira descrição de uma mancha “vermelha” no planeta que se tem relato histórico ocorreu em 1664, por Robert Hooke. No ano seguinte, o astrônomo italiano Giovanni Cassini, descreveu a mancha no hemisfério sul do planeta, reafirmando o relato sobre a “mancha”.

Furacão Mancha Vermelha de Júpiter

Mas as imagens mais nítidas dos últimos anos concluíram que o furacão inicia o seu vórtice na alta atmosfera e continua nas camadas inferiores das nuvens de Júpiter, onde cada camada conta com uma temperatura diferente e composições químicas que ainda não puderam ser exploradas.

A ponta final ou toda o “comprimento” do furacão deve ter ao menos 1.200 quilômetros segundo estudiosos. A medição não é precisa pois ainda é impossível observar abaixo das nuvens, mas o tamanho assim como tudo no planeta é algo de proporções enormes.

Impacto de asteroide na Terra, Nasa já se prepara!

Todos os anos desde 1830 esta “mancha” vem sendo monitorada por astrônomos. Os relatos concluem que ano após ano ela vem diminuindo em grandes proporções.

Mesmo diante das excelentes imagens do telescópio Hubble, não é possível conhecer o que vem causando a perda de energia do furacão. Outro apoio de exploração sobre o planeta é a sonda Juno, que atualmente está estudando o comportamento da atmosfera através da medição de temperatura.

A sonda é equipada com instrumentos que emitem micro-ondas e podem fazer medições com no máximo 10 quilômetros de profundidade, algo minúsculo diante de um planeta tão enorme.

Criança de 10 anos morre em frente a mãe na Bahia por bala perdida 0 108

morte menino bala perdida feira santana bahia

Uma vítima de bala perdida chocou a Bahia neste último final de semana. Uma criança de apenas 10 anos morreu em frente a mãe após ser atingido pelo projétil dentro do condomínio onde morava.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

O caso aconteceu na cidade de Feira de Santana, a aproximadamente 100 quilômetros da capital Salvador. A polícia informou que no momento do crime dois homens invadiram o condomínio à procura de um rapaz, que por uma questão de investigação não teve o seu nome divulgado, onde logo após uma pequena busca os disparos começaram a ser efetuados e infelizmente uma bala perdida veio a atingir o menino.

Depoimento da mãe

A mãe do garoto, Dayane Bárbara Aparecida prestou depoimento e disse que ele estava em casa. Na ocasião ela ligou para o celular dele, pedindo que trouxesse algo para ela, pois estava em um outro bloco do mesmo condomínio. Quando ele estava saindo do bloco e vindo em sua direção, ela o observava.

Mas quando estava quase chegando ao local onde a mãe estava, um cara passou correndo e outro veio logo atrás atirando. Foram diversos tiros e um deles veio a atingir o garoto.

O menino tinha o nome de Luciano Gonçalves Silva Santos. Ele chegou a ser levado para o hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos e veio a falecer.

Investigação da Polícia Civil

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, onde amigos e familiares pedem justiça e fazem uma manifestação pública contra o crime e a violência dentro do condomínio. Ambos bloquearam a Avenida Ayrton Senna em Feira de Santana, colocando fogo em pneus.

Segundo relatos este não é o primeiro tiroteio que acontece no condomínio. A própria mãe do menino disse que em outra ocasião estava vindo do mercado e um outro tiroteio fez com que ela e uma outra filha sua tivessem que se esconder debaixo de um caminhão.

A avó da criança disse que eles querem justiça, que tanto o autor dos disparos quanto aquele que seria o alvo paguem pelo que fizeram ao inocente.

Segundo a Polícia Militar, a segurança no condomínio foi reforçada e há também a confirmação de que um dos suspeitos já foram identificados, onde tanto a PM como a PC estão trabalhando para efetuar sua prisão.

Foto divulgação: TV Subaé BA

Most Popular Topics

Editor Picks