Vanderson é expulso do BBB 19, após acusações de abusos de ex-companheiras 1 655

Vanderson é expulso do BBB 19, após acusações de abusos de ex-companheiras 1

Em apenas dez dias de estreia, o Big Brother Brasil 2019 já é motivo de muita polêmica. Um dos participantes do reality, Vanderson do Acre, foi expulso e desclassificado do programa.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A notícia foi dada pelo apresentador Tiago Leifert, e Vanderson foi chamado no confessionário com a câmera desligada, para ser notificado da expulsão. Os demais participantes ficaram surpresos com a expulsão do brother.

Acusações de abusos

Vanderson foi intimado a prestar depoimento na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. As acusações são de importunação sexual, estupro e violência doméstica.

A Polícia Civil do Acre, Estado Natal do ex-participante, encaminhou um pedido de acusação junto ao Deam, e à Secretaria de Estado da Polícia Civil. Sendo assim, os representantes foram ao Projac, a fim de executarem a ordem de acusação contra Vanderson.

A delegada Juliana de Angelis Carvalho, responsável pela Deam do Acre, disse que foram três boletins de ocorrência registrados contra o ex-bbb, na acusação de lesão corporal, estupro e importunação ofensiva ao pudor.

Sobre a acusação de estupro, a delegada afirmou que a princípio, o caso estava sendo entendido como consensual, porém, nos detalhes relatados pela vítima, há fortes indícios de que ocorreram ações não-consensuais.

O advogado de defesa de Vanderson, Roberto Almeida, informou que o ex-participante já está ciente de todas as acusações, e alegou não terem fundamento.

Ainda segundo o advogado, os boletins de ocorrência são referentes a dois e oito anos atrás, por isso, as acusações teriam vindo à tona, somente para ganharem atenção da mídia.

Demora da TV Globo em decidir sobre a situação de Vanderson

Muitas pessoas questionaram a demora da TV Globo, em decidir sobre a continuação de Vanderson no programa, diante das acusações contra o participante.

Ao que tudo indica, a produção da TV Globo e do reality, esperava que Vanderson fosse eliminado do programa, no primeiro superparedão do entretenimento.

Mas, ao contrário do que todos pensavam, Vinicius foi o primeiro eliminado do programa, não deixando outra opção aos produtores do reality, senão desclassificar Vanderson do BBB 19.

Relembre os participantes expulsos do BBB em outras edições

No BBB 2016, a participante Ana Paula também foi expulsa por agredir o brother Renan, com dois tapas no rosto durante uma festa na casa. No dia seguinte, a sister foi desclassificada.

No BBB 2017, o brother Marcos Harter foi expulso do programa, depois de agredir Emily, vencedora do reality e com quem teve um relacionamento amoroso.

Na participação que Marcos fez no reality de A Fazenda, os internautas também o acusaram de machismo, onde causou muita polêmica dentro da casa.

No BBB 2012, Daniel Echaniz foi expulso do reality por acusações de estupro contra a sister Monique Amim, e impactou os demais participantes.

Após uma festa na casa, os dois foram para o quarto, e debaixo do edredom os fãs disseram que Daniel fazia alguns movimentos que sugeriam um ato sexual, com a moça desacordada.

Previous ArticleNext Article
Formada em Comunicação Social - Jornalismo. Já teve passagem pela Câmara dos Deputados, atuando como assessora de imprensa e produzindo matérias jornalísticas sobre política.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ex diretor do Detran no Paraná é preso em operação da Gaeco 0 126

preso ex diretor do detran pela gaeco

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, a Gaeco, prendeu na manhã desta quarta feira através da operação Taxa Alta, o ex-diretor-geral do Detran no Paraná, Marcello Panizzi.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Marcello era atualmente o diretor-geral da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP). Ele era um dos cinco alvos da Gaeco nesta operação, onde foram emitidos os mandados de prisão preventiva para Curitiba, Maringá e Brasília.

Esta operação é focada na investigação de irregularidades em um edital do Detran com a finalidade de credenciar empresas responsáveis pelo registro de financiamentos de veículos no Paraná.

Agora a cota para compras no Paraguai será de US$ 500 e US$ 1000.

Os policiais da Gaeco chegaram a casa de Panizzi, que fica localizada no bairro São Lourenço, em Curitiba, logo pela manhã. Além da prisão, os policiais também estavam executando um mandado de busca e apreensão.

Outros que receberam a visita dos policiais nesta quarta foram três servidores comissionados da época do edital e um ex-assessor da Governadoria do Estado do Paraná.

Operação Taxa Alta

Esta operação está responsável por apurar o suposto direcionamento dos credenciamentos do edital de 2018 pelo Departamento de Trânsito do Paraná. Os registros de contratos eram feitos eletronicamente, onde haviam cláusulas restritivas à venda, como reserva de domínio, penhor, alienação fiduciária ou arrendamento.

Todo o processo foi manipulado para beneficiar uma das vencedoras. A empresa que venceu a licitação, faturou entre novembro de 2018 e junho de 2019, nada menos do que R$ 77 milhões. Ela pediu seu credenciamento para o serviço um dia após a publicação do edital e por um grande período praticamente monopolizou toda a operação.

Antes do credenciamento desta empresa, o preço cobrado dos donos de automóveis no Paraná eram de R$ 143. Após a inclusão da vencedora do edital para assumir a documentação dos financiamentos, o preço pelo serviço subiu para R$ 350.

Bolivianos passam fome e enfrentam filas para conseguir comida no país 0 126

fome na bolivia

Praticamente nos mesmos moldes da população venezuelana, os bolivianos fazem enormes filas nas ruas de La Paz, capital da Bolívia, para poder comprar comida e gás, pois há um enorme bloqueio nas estradas do país.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A busca neste domingo é por frango, ovos e também combustível para poder fazer o alimento da semana. O bloqueio está sendo feito por apoiadores de Evo Morales, impedindo que os carregamentos vindos das regiões metropolitanas possam chegar até a capital.

Diante desta ação, hoje um avião militar Hercules pousou com produtos para a população. Ainda neste sábado, o ministro da Presidência, Jerjes Justiniano, informou que o governo criou uma “ponte aérea” para a capital boliviana. Em pouco tempo o mesmo deve ser feito a outras cidades que tiveram a entrega de suprimentos isoladas pelas estradas.

Caos na Bolívia

Desde o último dia 20 de outubro, a Bolívia vem vivendo momentos de tensão. Isso porque Evo Morales acabou vencendo as eleições com fraudes comprovadas pela Organização dos Estados Americanos (OEA). Então ele acabou renunciando a presidência no último domingo (10/11) e pedindo asilo político no México.

Foi então que diversos arruaceiros foram as ruas armados com pistolas, granadas e até armamento mais pesado, enfrentando as forças de segurança do país.

Mesmo com salário de 20 mil, noiva de Lula larga tudo para se casar.

Diante da violência, muitas regiões acabaram ficando sem gás liquefeito, passando a cozinhar com lenha e tendo que ficar horas em filas para conseguir pouquíssima comida.

Moradores da região estão dizendo que estão sem comida ou combustível e esperam que as coisas se acalmem nos próximos dias, pois não é possível saber quais serão as reais consequências para toda a população.

Most Popular Topics

Editor Picks