barbara lomba transferida caso flordelis

Barbara Lomba é transferida de caso Flordelis, quem assume é Allan Duarte

É no mínimo curioso o fato de no mesmo dia em que o caso Flordelis avança com a descoberta do uso do celular de Anderson na casa de Yvelise de Oliveira e do senador Arolde de Oliveira (PSD), mesmo partido de Flordelis, a delegada Barbara Lomba ser transferida de sua jurisdição.

Ela não estará mais à frente das investigações sobre a morte do pastor Anderson do Carmo, o marido da deputada federal Flordelis do PSD. Ele foi assassinado a tiros na madrugada do dia 16 de junho de 2019, quando estava na garagem de sua casa em Pendotiba, região de Niterói.

Barbara Lomba deixa a Delegacia de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo e deverá assumir a 11ª DP da Rocinha. O responsável por assumir esse e outros casos da DP será Allan Duarte Lacerda, que era delegado na 127ª DP de Búzios.

Mas ele era um dos braços direitos de Bárbara quando nos primeiros meses de 2019 acabou sendo transferido.

Celular de Anderson

A transferência de Lomba aconteceu após a TV Globo ter divulgado uma matéria onde o celular de Anderson, que havia sumido desde o dia de sua morte, havia sido acionado na casa de Yvelise de Oliveira, esposa do senador Arolde de Oliveira (PSD), que é também o presidente do Grupo MK, responsável por produzir os discos gospel de Flordelis.

Após a divulgação do caso, ambos se disseram muito perplexos com o caso, citando inclusive que “cabe o ônus da prova a quem acusa”.

Eles citam que nunca poderiam imaginar um ataque desta natureza, onde estão achando que pode ter sido uma clonagem. Citam também a frase “Quem não deve, não teme” e dizem que irão verificar quais são as possibilidades para provar a inocência a partir desta quarta-feira (22/01).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *