“Não tenho vontade de ser mãe”, revela Maju Coutinho 0 484

"Não tenho vontade de ser mãe", revela Maju Coutinho 1

A jornalista Maju Coutinho , de 40 anos, chocou o mundo das ‘mamães’ ao declarar que não pretende ter filhos.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Em participação no programa Papo de Almoço, da Rádio Globo, a apresentadora de meteorologia e folguista da bancada do Jornal Hoje afirmou gostar de crianças, mas não se vê vivendo a fase da maternidade.

Eu não tenho vontade de ser mãe e gosto de crianças, porque, às vezes, tem essa ideia de que se você não quer ser mãe, você é uma bruxa e não gosta de crianças. Não tem nada a ver. Eu gosto de crianças, crianças gostam de mim, mas é outro lance. Não sei explicar o que é, mas por enquanto não tenho essa vontade. É de dentro“, afirmou Maju, para a surpresa de todos no estúdio.

A gente está bem tranquilo em relação a isso. Se for acontecer, tudo bem, um dia a gente pode ter. Mas não estamos apressados”, concluiu após ser questionada se a maternidade não era alvo de cobranças familiares.

Maju tem 40 anos e é casada com o publicitário Agostinho Paulo Moura desde 2009.

A escolha de Maju causou algumas reações nas redes sociais. Muitas mulheres compraram sua tese de que não era obrigada a ter filhos devido a pressão da sociedade.

Outra ala feminina quis impor que a jornalista seguisse o que é chamado de ‘costumes tradicionais’.

VEJA ALGUMAS REPERCUSSÕES:

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo esportivo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale. Contato: petersongneves@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ex diretor do Detran no Paraná é preso em operação da Gaeco 0 126

preso ex diretor do detran pela gaeco

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, a Gaeco, prendeu na manhã desta quarta feira através da operação Taxa Alta, o ex-diretor-geral do Detran no Paraná, Marcello Panizzi.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Marcello era atualmente o diretor-geral da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP). Ele era um dos cinco alvos da Gaeco nesta operação, onde foram emitidos os mandados de prisão preventiva para Curitiba, Maringá e Brasília.

Esta operação é focada na investigação de irregularidades em um edital do Detran com a finalidade de credenciar empresas responsáveis pelo registro de financiamentos de veículos no Paraná.

Agora a cota para compras no Paraguai será de US$ 500 e US$ 1000.

Os policiais da Gaeco chegaram a casa de Panizzi, que fica localizada no bairro São Lourenço, em Curitiba, logo pela manhã. Além da prisão, os policiais também estavam executando um mandado de busca e apreensão.

Outros que receberam a visita dos policiais nesta quarta foram três servidores comissionados da época do edital e um ex-assessor da Governadoria do Estado do Paraná.

Operação Taxa Alta

Esta operação está responsável por apurar o suposto direcionamento dos credenciamentos do edital de 2018 pelo Departamento de Trânsito do Paraná. Os registros de contratos eram feitos eletronicamente, onde haviam cláusulas restritivas à venda, como reserva de domínio, penhor, alienação fiduciária ou arrendamento.

Todo o processo foi manipulado para beneficiar uma das vencedoras. A empresa que venceu a licitação, faturou entre novembro de 2018 e junho de 2019, nada menos do que R$ 77 milhões. Ela pediu seu credenciamento para o serviço um dia após a publicação do edital e por um grande período praticamente monopolizou toda a operação.

Antes do credenciamento desta empresa, o preço cobrado dos donos de automóveis no Paraná eram de R$ 143. Após a inclusão da vencedora do edital para assumir a documentação dos financiamentos, o preço pelo serviço subiu para R$ 350.

Bolivianos passam fome e enfrentam filas para conseguir comida no país 0 127

fome na bolivia

Praticamente nos mesmos moldes da população venezuelana, os bolivianos fazem enormes filas nas ruas de La Paz, capital da Bolívia, para poder comprar comida e gás, pois há um enorme bloqueio nas estradas do país.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A busca neste domingo é por frango, ovos e também combustível para poder fazer o alimento da semana. O bloqueio está sendo feito por apoiadores de Evo Morales, impedindo que os carregamentos vindos das regiões metropolitanas possam chegar até a capital.

Diante desta ação, hoje um avião militar Hercules pousou com produtos para a população. Ainda neste sábado, o ministro da Presidência, Jerjes Justiniano, informou que o governo criou uma “ponte aérea” para a capital boliviana. Em pouco tempo o mesmo deve ser feito a outras cidades que tiveram a entrega de suprimentos isoladas pelas estradas.

Caos na Bolívia

Desde o último dia 20 de outubro, a Bolívia vem vivendo momentos de tensão. Isso porque Evo Morales acabou vencendo as eleições com fraudes comprovadas pela Organização dos Estados Americanos (OEA). Então ele acabou renunciando a presidência no último domingo (10/11) e pedindo asilo político no México.

Foi então que diversos arruaceiros foram as ruas armados com pistolas, granadas e até armamento mais pesado, enfrentando as forças de segurança do país.

Mesmo com salário de 20 mil, noiva de Lula larga tudo para se casar.

Diante da violência, muitas regiões acabaram ficando sem gás liquefeito, passando a cozinhar com lenha e tendo que ficar horas em filas para conseguir pouquíssima comida.

Moradores da região estão dizendo que estão sem comida ou combustível e esperam que as coisas se acalmem nos próximos dias, pois não é possível saber quais serão as reais consequências para toda a população.

Most Popular Topics

Editor Picks