Guatemala recusa receber Donald Trump e muito menos assinar tratado imigratório 0 115

trump e presidente guatemala encontro cancelado

A reunião que estava prevista para acontecer nesta segunda-feira (15/07), entre os presidentes da Guatemala, Jimmy Morales, e dos Estados Unidos, Donald Trump, não irá mais ocorrer por conta de que o governo guatemalteco, não está dispostos a uma possível negociação sobre a entrada de imigrantes no país.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Neste encontro estava previsto que a Guatemala, localizada na América Central, sendo uma das principais “paradas” para imigrantes que desejam avançar para os Estados Unidos, assinasse um acordo que traria benefícios para ambos os países. Porém após a recusa de Jimmy Morales, ficou claro que não há nenhuma intenção de avançar em um pacto desta natureza.

A reunião estava prevista para acontecer na cidade de Washington. Ela não aconteceu pois diversas ações foram apresentadas à Corte de Constitucionalidade (CC) do país, onde todas se diziam contra a Guatemala se transformar em um “país seguro” para imigrantes, dificultando a chegada dos mesmos aos Estados Unidos, pois todos os pedidos de asilo seriam processados pela Guatemala antes de seguir viagem para o país de Trump.

México, Guatemala, Honduras e El Salvador estão na rota principal dos imigrantes para chegar aos Estados Unidos.

O que disse o comunicado de cancelamento

O governo guatemalteco informou que devido às especulações todas as ações legais interpostas e admitidas no trâmite da Corte de Constitucionalidade (CC) do país, houve a necessidade de reprogramar o encontro bilateral com Donald Trump, até que todos os detalhes sobre a decisão da corte sejam esclarecidos.

Na noite desde domingo (14/07) a Corte publicou um amparo provisório, evitando que a Guatemala se constitua como um “terceiro país seguro” na América Central. Houveram muitas críticas, principalmente da oposição do presidente Morales, o que levou a necessidade do acordo passar primeiramente pelo Congresso, para se for aprovada pelo parlamentares, continuar com o processo.

Ano de eleições na Guatemala

O país está a menos de um mês das eleições que escolherá um novo presidente para o país. A reunião e o tratado não seguiu em frente, justamente por ser algo muito em cima de uma nova eleição.

As eleições devem acontecer no próximo dia 11 de agosto, onde estão em vantagem os candidatos Alejandro Giammattei (Direita) e a Social Democrata, Sandra Torres.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ministro das Relações Exteriores do Irã diz que sanções estadunidenses são “fracassos” para a diplomacia 0 44

Ministro das Relações Exteriores do Irã diz que sanções estadunidenses são "fracassos" para a diplomacia 3

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, criticou a decisão dos Estados Unidos de impor sanções a ele, chamando a medida de “fracasso” da diplomacia.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A visão do chanceler iraniano sobre as sanções estadunidenses

Ministro das Relações Exteriores do Irã diz que sanções estadunidenses são "fracassos" para a diplomacia 4

Falando em uma coletiva de imprensa em Teerã na segunda-feira, Zarif lamentou que, apesar de suas chamadas para conversas, os EUA não estavam interessados ​​em diplomacia para resolver o impasse nuclear.

“Impor sanções contra um ministro das Relações Exteriores significa fracasso [em qualquer esforço nas negociações]”, disse Zarif, acrescentando que isso também significa que o lado que impõe as medidas é “negociações opostas”.

As sanções

Na quarta-feira, o Departamento do Tesouro dos EUA disse estar impondo sanções a Zarif por agir em nome do líder supremo iraniano Ali Hosseini Khamenei – que também está sujeito a sanções impostas recentemente pelos Estados Unidos.

Teerã e Washington estão presos em uma batalha de nervos desde maio de 2018, quando o presidente Donald Trump se retirou de um acordo histórico de 2015, colocando limites ao programa nuclear iraniano.

Desde então, ele reimplantou a punição de sanções ao Irã, incluindo medidas destinadas a reduzir suas exportações de petróleo a zero, como parte de uma campanha destinada a pressionar Teerã a negociar um novo acordo nuclear.

Questionado sobre relatos de que ele havia sido convidado para encontrar Trump na Casa Branca, Zarif disse que recusou a oferta apesar da ameaça de sanções.

“Disseram-me em Nova York que seria sancionada em duas semanas, a menos que eu aceitasse a oferta, que felizmente não aceitei”, disse o ministro iraniano.

A conferência de imprensa de Zarif aconteceu um dia depois de o Irã anunciar que suas forças haviam apreendido um navio estrangeiro no Golfo, suspeito de transportar combustível contrabandeado.

Foi a terceira apreensão de um navio pela Guarda Revolucionária nas últimas semanas e a mais recente demonstração de força pela força paramilitar em meio ao aumento das tensões.

Navios detidos

A imprensa iraniana informou que sete tripulantes foram detidos quando o navio foi apreendido na quarta-feira com “combustível contrabandeado” do Irã, mas não forneceu detalhes sobre a embarcação ou a nacionalidade da tripulação.

Em 18 de julho, os guardas disseram que haviam detido o MT Riah, de bandeira do Panamá, por supostos contrabando de combustível.

Um dia depois, eles anunciaram que haviam apreendido a Stena Impero, de bandeira britânica, no Estreito de Ormuz, por violar “regras marítimas internacionais”.

Em resposta a tais incidentes, os EUA têm procurado formar uma coalizão cuja missão é garantir a liberdade de navegação no Golfo.

Mas Zarif disse que Washington não conseguiu reunir apoio suficiente para a iniciativa.

“Hoje, os Estados Unidos estão sozinhos no mundo e não podem criar uma coalizão. Os países que são seus amigos têm vergonha de estar em uma coalizão com eles”, disse ele, referindo-se a relatos de que alguns países, incluindo a Alemanha, se recusaram a participar. participar da missão.

“Eles trouxeram essa situação para si mesmos, com a violação da lei, criando tensões e crises.”

Na segunda-feira, o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, reiterou que a Alemanha não se uniria à missão naval liderada pelos Estados Unidos no Estreito de Ormuz, acrescentando que Berlim favorecia uma missão européia, mas advertiu que é difícil fazer progressos nesse sentido.

“No momento, os britânicos preferem participar de uma missão americana. Não faremos isso”, disse Maas a repórteres.

Em junho, o Irã derrubou um drone de vigilância americano na passagem estratégica.

Trump chegou perto de retaliar, mas disse que ele cancelou um ataque aéreo no último momento. Washington afirmou que um navio de guerra americano derrubou um drone iraniano no estreito. O Irã nega perder qualquer aeronave na área.

Zarif, no entanto, não descartou conversas no futuro.

“Na minha opinião, as negociações e a diplomacia nunca vão acabar. A negociação sempre esteve e sempre estará na minha agenda. Mesmo em tempos de guerra, as negociações existirão.”

Fonte:Al Jazeera

Calendário do FGTS 2019 e 2020 será divulgado nesta segunda 0 66

calendario fgts sera divulgado segunda

A partir desta segunda-feira (05/08) o Governo Federal irá anunciar o calendário de saques do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Onde neste ano de 2019 os trabalhadores terão a chance de sacar até R$ 500 das contas ativas ou inativas já a partir do próximo mês de setembro.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Para 2020 todo o trabalhador que entrar em contato com a Caixa Econômica e solicitar a vantagem, poderá receber uma porcentagem do seu Fundo de Garantia, que vem sendo conhecido como “Saque Aniversário”. Os valores devem variar conforme o saldo e ainda haverá um bônus referente a cada uma das alíquotas.

O calendário de pagamento deverá definir as datas para que trabalhadores com carteira assinada da iniciativa privada ou que já fizeram parte deste grupo e que não fizeram o saque do FGTS quando saíram de suas respectivas empresas possam adquirir parte destes valores.

Com isso o Ministério da Economia pretende injetar cerca de 40 bilhões de reais na economia brasileira ainda em 2019 e 2020.

Como consultar o saldo do FGTS?

O acesso ao extrato poderá ser feito através de um cadastro no site da Caixa Econômica Federal, que será a responsável por pagar os recursos.

  • Acesse www.caixa.gov.br e clique no menu “Benefícios e Programas”;
  • Em seguida clique na opção “Benefícios do Trabalhador” e depois em FGTS;
  • Clique então na opção “Acompanhe seu extrato do FGTS“;
  • Então será apresentado o seu saldo atual no programa.

Após concluir que há saldo efetivo para o saque basta ir até uma agência da Caixa e efetuar a retirada do dinheiro. Quem for correntista pode optar pelo depósito automático. Os saques em lotéricas está limitado a R$ 100.

Não tenho cadastro no site do FGTS

A consulta do extrato é facilmente feita através de um login com o CPF ou Número de Inscrição Social (NIS). Se não for o seu caso, basta clicar em “Cadastrar/Esqueci senha” para iniciar um novo cadastro.

O sistema irá solicitar seu nome completo, data de nascimento, nome da mãe e números do CPF e identidade. Então crie uma senha, que será solicitada sempre quando for necessário fazer o login no sistema.

Após o cadastro basta voltar a tela de login e inserir o número do CPF ou NIS e a senha e seguir as etapas citadas acima.

Most Popular Topics

Editor Picks