Santa brasileira! Após segundo milagre Dulce será canonizada por Vaticano 0 324

Santa brasileira! Após segundo milagre Dulce será canonizada por Vaticano 1

Na manhã desta terça-feira o Brasil teve uma surpresa após o site oficial do Vaticano publicar que o país terá a sua primeira santa canonizada. O comunicado foi feito através do Vatican News, confirmando o segundo milagre do “Anjo bom da Bahia”, a irmã Dulce.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A mensagem através do canal de comunicação do Vaticano confirma a proclamação de Santa para a primeira mulher nascida no Brasil. O decreto foi autorizado pelo Santo Padre, onde a beata será canonizada nos próximos dias, através da solene celebração de canonizações.

A audiência para decidir sobre a Irmã Dulce ocorreu nesta segunda-feira, dia 13 de maio, com a presença do Papa Francisco, o cardeal Angelo Becciu, prefeito da Congregação das Causas dos Santos, onde recebeu as devidas autorizações para promulgar o decreto.

Milagres

O Vaticano estava analisando três graças alcançadas por devotos da igreja, logo após orações feitas à Irmã Dulce. Os três casos foram enviados ao Vaticano pelas Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), no último ano de 2014, logo após a análise e conclusão de profissionais dentro da própria organização.

A beata já tinha um milagre reconhecido em outubro de 2010, quando adquiriu o status de beatificação. Logo após este primeiro passo, foram iniciados as análises para poder buscar a canonização da freira, onde a partir do segundo milagre a igreja católica passa a reconhecer um beato como santo.

O Vaticano exige que o milagre tenha ocorrido logo após a beatificação. E para ser considerado um milagre, é preciso seguir quatro exigências, só assim será possível comprovar a veracidade do caso. Entre as exigências estão:

  • Ser preternatural, algo que a ciência não consegue explicar;
  • Acontecer logo após a oração, ou seja, instantâneo;
  • Ser duradouro;
  • Uma obra perfeita.

Assim este segundo milagre alcançou as quatro exigências, porém ainda não foi divulgado.

Irmã Dulce

A santa brasileira irmã Dulce, tem o seu nome de batismo Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes. A beata nasceu na capital baiana, Salvador, no dia 26 de maio de 1914. Ela é muito famosa em sua região por ter praticado diversas obras de caridade e assistências aos mais necessitados. Ela era membro religiosa da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus.

Ela veio a falecer aos 77 anos no Convento Santo Antônio, no dia 13 de março de 1992.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reforma da Previdência afeta aposentadorias de PCD 0 138

mudancas aposentadorias pcd

Aposentados e pensionistas que sejam Pessoas com Deficiência (PCD), também deverão entrar para as mudanças da Reforma da Previdência. A reforma que já está em tramitação no Senado Federal, propõe mudanças nos cálculos da aposentadoria e pensão por morte de pessoas portadoras de necessidades especiais.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Muitas alterações foram feitas pelo relator da proposta na Câmara, Samuel Moreira e pelo relator no Senado, Tasso Jereissati, que buscaram amenizar o impacto das medidas para esta classe em específico. Mas mesmo com uma incidência menor de mudanças, ainda sim eles deverão sofrer com reduções nos benefícios pagos de agora em diante.

Primeira parcela do 13º do INSS começa a ser paga hoje.

Aposentadorias para PCD

Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), informou que as mudanças na reforma não serão aplicadas nos critérios para a concessão da aposentadoria. Elas devem impactar apenas no cálculo do valor do benefício.

Toda aposentadoria para pessoas com deficiência será concedida conforme os termos da Lei Complementar que foi criada justamente para regulamentar os critérios nestes casos.

Mas o que muda?

Segundo a presidente do IBDP, as mudanças que incidem sobre o cálculo da aposentadoria, irá prejudicar pessoas com deficiências mais graves. Hoje uma aposentadoria por deficiência é concedida com base em três níveis:

  • Deficiência Leve;
  • Deficiência Moderada;
  • Deficiência Grave.

Para que portadores de deficiências leves se aposentem, é exigido 33 anos de contribuição para o homem e 28 anos para a mulher. No caso de deficiências em grau moderado a exigência é de 29 anos para homens e 24 anos para mulheres.

Já nos casos graves, é exigido 25 anos de contribuição para homens e 20 anos para mulheres.

Essas regras devem ser mantidas pela reforma, mas a mudança consiste no pagamento de 100% do benefício, que hoje não conta com fator previdenciário, como em um cidadão sem deficiência. Após ser implantada, os beneficiários teriam direito a 60% do valor, mais 2% ao ano para quem ultrapassar os 15 anos de contribuição.

Quem for aposentar por invalidez causada por acidente, o percentual começa em 70%, aumentando ano após ano.

Sendo assim, entende-se que quem for aposentado por um grau leve, irá contribuir mais tempo e ter um benefício mais alto, próximo dos 100%.

Em casos de pensão por morte, o valor do benefício só seria de 100% para dependentes que tenham deficiência mental grave. Quem não se enquadrar neste quesito, irá receber 50% do valor e mais 10% por dependente. Exemplo, uma esposa dependente e outros 2 filhos do beneficiário, iriam receber 70% do valor deixado.

Mudanças ainda precisam ser aprovadas

Mas não é preciso se preocupar ainda, pois todas as regras ainda precisam ser aprovadas pelo Senado, quando voltarão a Câmara e só então poderão ser executadas.

Muitas alteração também estão sendo votadas em uma PEC paralela.

Fotos da destruição do incêndio no Hospital Badim, são reveladas 0 123

Fotos da destruição do incêndio no Hospital Badim, são reveladas 2

Neste sábado (14/09) foi revelado pela TV Globo as fotos da destruição que o incêndio provocou no Hospital Badim, no Rio de Janeiro.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Estas são as primeiras fotos divulgadas sobre o incidente que ocorreu na última quinta-feira (11/09), onde onze pacientes idosos acabaram morrendo em decorrência do mesmo. O hospital ficava localizado no bairro Maracanã, na Zona Norte do Rio.

Nas imagens é possível observar leitos destruídos, muita sujeira, equipamentos quebrados e um clima muito triste.

Pele humana será fabricada em novo laboratório nacional.

Fotos do Hospital Badim

Confira as fotos que foram divulgadas pela Globo:

Fotos da destruição do incêndio no Hospital Badim, são reveladas 3 Fotos da destruição do incêndio no Hospital Badim, são reveladas 4 Fotos da destruição do incêndio no Hospital Badim, são reveladas 5 Fotos da destruição do incêndio no Hospital Badim, são reveladas 6 Fotos da destruição do incêndio no Hospital Badim, são reveladas 7 Fotos da destruição do incêndio no Hospital Badim, são reveladas 8

Salas destruídas

Algumas salas foram completamente destruídas com o incêndio, mas uma onde ficava o tomógrafo acabou só restando as estruturas de ferro dos aparelhos existentes por ali.

No corredor que leva até o CTI, localizado no terceiro andar, está repleto de marcas de calçados aplicados sobre a fuligem que restou. neste mesmo setor só é possível reconhecer uma saboneteira, o resto só é ferro retorcido e camas completamente destruídas.

Em uma das fotos da enfermaria é possível observar leitos totalmente bagunçados, em meio a ruínas, onde em um primeiro momento é possível sentir o desespero daqueles que deixaram o ambiente às pressas. Todos que podiam saíram correndo e empurrando tudo o que havia pela frente.

Nos ambulatórios há muita sujeira e diversos medicamentos caídos e quebrados no chão. Há ambientes onde o caos está um pouco menor, mas é nítido as consequências do desastre no Hospital Badim.

Causas do incêndio

Em um primeiro momento acreditava-se de que fosse um incêndio criminoso. Porém neste sábado foi informado pelo delegado Roberto Ramos, da 18ª DP da Praça da Bandeira, que o incêndio foi em decorrência de um curto circuito no gerador de energia do hospital.

Foi informado que toda a perícia que deveria ser feita no local já acabou. Agora resta que os peritos analisem uma peça do gerador, que irá definir se realmente foi ou não o gerador o responsável.

O caso só será confirmado após técnicos da empresa que realiza a manutenção dos equipamentos, utilizarem ferramentas próprias para retirar essa peça que precisa ser avaliada para a conclusão do laudo técnico.

É provável que esta informação seja confirmada ainda nesta segunda-feira (16/09).

Most Popular Topics

Editor Picks