Sérgio Malheiros fala de importância de seu personagem em “Verão 90” 0 224

Sérgio Malheiros fala de importância de seu personagem em “Verão 90” 1

Atualmente no ar com a novela Verão 90, Sérgio Malheiros traz luz a temas importantes através do personagem Diego Oliveira: racismo e relacionamento inter-racial. Não é a primeira vez que ele interpreta personagens fortes, o ator vem de uma maré de importantes projetos, como a série Impuros, da FOX, no qual interpreta Willibert, um traficante sádico que ajuda a gerenciar o crescimento do tráfico de drogas no Rio de Janeiro nos anos 1990. Além das telinhas, só em 2019 Sérgio esteve duas vezes nos cinemas com os longas Cinderela Pop e Cine Holliudy 2.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Extremamente engajado na causa negra, o artista também aproveita da voz que tem nas redes sociais, com seus mais de 2 milhões de seguidores, para levantar questões importantes que acredita, que coincidem bastante com os últimos personagens que tem feito.

Estreou nessa semana um novo projeto, o programa “Clube dos Três”, que vai ao ar no site, no Facebook e no YouTube do AdoroCinema, semanalmente, às quartas-feiras, às 19h. O projeto, que também conta com a apresentação do crítico e jornalista Renato Hermsdorff, levará toda quarta-feira um influenciador para falar sobre os temas do momento no universo cinematográfico. O projeto vem para mostrar ao público um pouco mais do conhecimento do ator e da paixão por direção. Sérgio também tem uma produtora, a Malheiros Filmes.

A respeito do “Verão 90”, a trama trata de casos de racismo e relacionamento inter-racial. Como está sendo realizar essa abordagem através do Diego Oliveira?

É um tema complexo e, infelizmente, muito atual ainda, mas acredito que são personagens como o Diego, que entram diariamente na casa das pessoas, que conseguem levantar esse debate e mostrar que as coisas precisam mudar e o racismo não pode mais ser aceito.

Antes da novela, você já havia feito personagens mais fortes, como o caso do traficante Willbert em “Impuros” na FOX. Acredita que a experiência na série serviu como conhecimento para o projeto atual?

Com certeza! Mas vem muito também do estudo que tive para viver o próprio Diego, de falar com familiares, do meu próprio sentimento como homem negro na sociedade. Apesar de serem personagens e histórias totalmente diferentes, o Willbert também levantava essa questão do negro na sociedade dos anos 1990, só que ele seguiu um caminho completamente oposto. Com o Diego eu tive um preparo diferente que visa fortalecer o discurso e a luta dele, mesmo sendo um cara muito do bem.

Sérgio Malheiros fala de importância de seu personagem em “Verão 90” 2
Foto: Divulgação/Melina Tavares Comunicação

Como está sendo participar do “Clube dos Três” no AdoroCinema junto com Renato Hermsdorff?

Está sendo uma experiência incrível! Eu sempre gostei muito da vertente cinematográfica e poder levar meu conhecimento e a troca de informações sobre esse universo é muito legal. Vamos levar alguns convidados que sejam do universo e que possam comentar também, então é um constante aprendizado.

Esse ano já estrearam dois projetos seus nos cinemas, como foi participar de “Cinderela Pop” e “Cine Holliudy 2”?

Foi uma experiência incrível! São dois públicos e linguagens muito diferentes e eu adoro essa oportunidade de poder me comunicar com várias vertentes. O “Cinderela Pop” tem o público teen mais forte, é uma história mais gostosa de assistir, bem calma. Já “Cine Holliudy 2” vem com uma pegada de comédia interessante, que traz uma reflexão por trás, também.

Sérgio Malheiros fala de importância de seu personagem em “Verão 90” 3
Foto: Divulgação/Melina Tavares Comunicação

Nas redes sociais, você se mostra muito ativo no levantamento de crises da vida real que vivencia com seus personagens. Acha importante usar a sua força de influência para passar essas mensagens ao público?

Com certeza! Através dos meus personagens e projetos consigo levar mensagens-chave a respeito da nossa sociedade como um todo. Com as redes sociais, esse poder acaba sendo maior e mais imediato. Gosto de fazer as pessoas refletirem e verem que muitas questões das quais passamos e vivenciamos todos os dias, como o racismo por exemplo, não são e nem deveriam ser normais. O Diego, por exemplo, passa pelo preconceito por ser negro e pobre, mas luta diariamente para, de certa forma, superar isso. Apesar de vivermos numa sociedade mais moderna, o preconceito é estrutural. É importante ter esse espaço para poder trocar uma ideia com as pessoas, de uma maneira mais próxima, sobre esses temas, que geralmente são bem polêmicos de se debater.

Deixe uma mensagem.

Eu acho importante que os jovens saibam a importância da empatia com o próximo. Tudo pode ser melhorado se pararmos para pensar a respeito disso, se exercemos essa empatia com o outro. É uma questão básica, mas que ainda penamos muito para exercer. E, também, deixar claro que todo sonho é possível de ser conquistado, independente da sua cor, gênero… Dificuldades a gente sempre vai ter, mas batalhando a gente consegue. Espero que curtam a entrevista e quero aproveitar para agradecer o carinho de todos.

Previous ArticleNext Article
Direto do Repórter Social, amantes de internet, redação e publicidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BRT do Rio inicia sistema para multar caloteiros 0 94

fiscalizacao contra calote brt rio de janeiro

A partir desta segunda-feira (22/07) o BRT (Bus Rapid Transit) do Rio de Janeiro irá começar uma forte fiscalização nas estações através de máquinas contra calotes. Diversos fiscais espalhados pelas estações do BRT irão pedir o cartão do passageiro (Riocard), onde através de uma leitura na máquina, deverão conferir o último uso do bilhete, identificando passageiros que entraram sem pagar.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A multa para quem estiver aplicando o calote no sistema, desde que identificado pela máquina será de R$ 170.

No Twitter oficial do BRT Rio foi publicado o seguinte tweet:

“… A partir da próxima segunda-feira, 22, máquinas serão utilizadas para fiscalizar a validação do cartão Riocard nas roletas de acesso. A medida é um importante mecanismo para coibir os calotes no BRT…”

Testes finais

Os últimos testes antes da fiscalização começar foram realizados nesta sexta-feira (19/07). Agentes do sistema e guardas municipais saíram em duplas e fizeram a verificação dos bilhetes dos passageiros em busca de calotes nas estações. Eles não ficaram em pontos fixos, surpreendendo ainda mais os passageiros.

Durante a fiscalização “teste” uma pessoa foi identificada sem pagar na estação do Barra Shopping. A multa é gerada no próprio cartão e pode levar o nome para os sistemas de proteção ao crédito.

Outro sistema que vem sendo testado pela BRT Rio é um de monitoramento. Através do Terminal Alvorada, agentes irão verificar por meio de câmeras quais são os passageiros que entram sem pagar, além de verificar a segurança dos equipamentos.

Fiscalização desde outubro

Apesar das fiscalizações do BRT terem sido iniciadas nesta segunda-feira (22/07) a Guarda Municipal do Rio já está fazendo a fiscalização por contra própria contra calotes desde o último mês de outubro de 2018. Todos os dias cerca de 120 agentes circulam nas estações, principalmente nos horários com maior índice de calote.

Até este mês os agentes já aplicaram quase 3300 multas referentes à fiscalização.

Vulcão Ubinas fica ativo no Peru e 30 mil moradores são evacuados 0 112

vulcao ubinas em atividade

O vulcão Ubinas localizado no país do Peru iniciou suas atividades desde a última quinta-feira (18/07). E por conta do perigo que suas atividades representam para a região o governo peruano decretou estado e emergência neste domingo para sete distritos da região sul do país.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

De quinta-feira até este domingo cerca de 30 mil pessoas tiveram que deixar as suas casas. As regiões que tiveram as casas evacuadas foram Moquegua, Arequipa, Tacna e Puno. Nelas as cinzas do vulcão cobriram 617 escolas e 20 unidades de saúde.

O balanço acabou de ser divulgado pelo Centro de Operações de Emergência Nacional (Coen), onde neste domingo informou que o maior número de desabrigados está localizado na região de Puno, fronteira com a Bolívia. Por lá já foram evacuadas 19 mil pessoas de suas casas.

A segunda região mais atingida foi Moquegua, que já passa dos 9 mil desalojados.

Estado de emergência no Peru

O governo peruano decretou estado de emergência neste domingo para poder acelerar a retirada da população que está próxima ao vulcão ativo Ubinas, iniciando o ponto de ajuda aos que estão sendo afetados.

As atividades do Ubinas se intensificaram deste a última quinta-feira, quando o vulcão lançou ao ar uma fumaça com mais de cinco quilômetros de altura. Então o vento acabou dispersando as cinzas e há relatos de que elas chegara a atingir a Bolívia.

Um especialista do Instituto Geológico de Mineração e Metalurgia (Ingemmet), Jersy Mariño, informou que a erupção do vulcão Ubinas é moderada. O vulcão é bem ativo na região, sendo comum que tenha atividades a cada cinco anos.

A recomendação é que a população próxima deixe suas residências e ao se locomover utilize máscaras para não respirar as impurezas da fumaça tóxica.

Ele é apenas um dos oito vulcões localizados no sul do Peru. Já o país todo conta com 16 vulcões, onde os principais são:

  • Misti;
  • Sabancaya;
  • Nevado Coropuna;
  • Ampato;
  • Huaynaputina;
  • Jenchaña;
  • Chachani.

Most Popular Topics

Editor Picks