Impacto de asteroide na Terra! Nasa já se prepara contra catástrofe 0 152

asteroide terra

Você sabia que a Nasa já está se preparando para um possível impacto de asteroide na Terra, que seria capaz de destruir nosso planeta? Em um cenário apocalíptico, um asteroide com até 300 metros de diâmetro pode atingir o nosso planeta e liberar uma energia de 800 milhões de toneladas, causando uma catástrofe total.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Para ter uma noção da dimensão da destruição deste “pequeno” asteroide, se comparado com a dimensão da Terra, seu impacto corresponderia a 53 bombas atômicas lançadas em Hiroshima na Segunda Guerra Mundial. Detalhe, lançadas de uma só vez.

Ficção

Ficção: A IAWN, Rede Nacional de Alerta de Asteroides lançou uma nota recentemente, onde foi calculado que um asteroide de grandes proporções caminha em direção a Terra, passando muito próximo de nosso planeta no dia 29 de abril de 2027. Segundo ela, as chances dele atingir nosso planeta está atualmente em 10%.

Com o anúncio desta previsão cientistas do mundo todo irão precisar concentrar seus esforços para serem capazes de desviar ou destruir a bomba relógio de nosso planeta!

Assustador não é mesmo? Apesar de ser possível um cenário deste, as informações acima são apenas fictícias, pois se trata de uma simulação de treinamento que acabou mobilizando astrônomos e cientistas pelo mundo todo neste último mês de abril.

Conferência de Defesa Planetária

Todo este cenário foi exposto à pesquisadores do mundo todo na Conferência de Defesa Planetária, realizado na Academia Internacional de Astronáutica em Washington, Estados Unidos. Todas as informações foram criadas pela Nasa (Agência Espacial Americana).

Durante o cenário os cientistas precisaram criar soluções e prevenções para uma eventual catástrofe como esta, pois se trata de uma “realidade” mesmo que um pouco distante de acontecer.

O responsável pela simulação foi o diretor do Entro de Estudos de Objetos Próximos à Terra (divisão da Nasa, CNEOS), Paul Chodas.

Salvando o planeta Terra

A simulação aplicada por Paul Chodas tinha por objetivo “ajustar” as tomadas de decisões dos especialistas, onde em pouco tempo poderiam iniciar as medidas cabíveis para evitar o fim de nossa era. Durante seus discursos ele cita que apesar de oito anos ser um “longo prazo”, dependendo da situação talvez não seja possível reagir a tempo de evitar a catástrofe.

Seriam necessárias a criação de novas tecnologias, desenvolvimento das atuais e adaptação conforme o tipo de asteroide. Hoje a defesa planetária é uma vertente das missões espaciais, cujo os objetivos são bem diferentes, sendo preciso estudos e aplicações totalmente distintas.

Durante a convenção os astrônomos realizaram exercícios onde era preciso calcular com o máximo de precisão os asteroides, mesmo a anos luz de distância. A partir desta precisão, então era possível iniciar a próxima etapa da missão, cujo os objetivos eram as medidas práticas para evitar o contato com a Terra.

Entre as medidas práticas estava a capacitação em desviar o asteroide com o auxílio de uma nave espacial ou através de uma explosão nuclear. Porém a primeira opção é desviar o objeto ao invés de explodir, pois os destroços poderiam também trazer consequências para o planeta.

Quais são os riscos reais de um impacto?

A Nasa realiza estudos a anos, onde com o avanço da tecnologia é possível calcular com mais precisão os efeitos do espaço sobre a Terra. Todos os dias aproximadamente 100 toneladas de material, normalmente proveniente de cometas, cai no planeta em forma de pó.

Esse material porém não é uma ameaça. Mas estimasse que a cada 10 mil anos, um asteroide com mais de 100m seja capaz de atingir a Terra e provocar diversos desastres. Inicialmente o impacto pode lançar os escombros para a atmosfera e então causar chuvas ácidas. Depois de um tempo os fragmentos iriam cair novamente na Terra, totalmente em chamas.

Confira este documentário do YouTube:

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bolsonaro e Mourão estão nos trending topics do Twitter no momento 0 88

bolsonaro e mourão

Bolsonaro e Mourão, presidente e vice-presidente do Brasil, respectivamente, estão entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil, neste momento. Por enquanto, até o presente momento, houve pelo menos 13 mil tweets falando a respeito deles na referida rede social. Continue lendo para entender o motivo.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Leia também:

Bolsonaro e Mourão entre os assuntos mais comentados do Twitter

bolsonaro e mourão

Não é à toa que hoje Bolsonaro e Mourão estão entre os assuntos mais comentados do Twitter aqui no Brasil neste momento. Hoje, diversos veículos de mídia anunciaram uma notícia de que o Planalto vai pagar cerca de 7,1 milhões de reais para a aquisição de carros de luxo blindados não só para Bolsonaro e Mourão em si, mas para a família de ambos.

Em uma matéria divulgada inicialmente na revista Época, divulgou-se que o Palácio do Planalto solicitou, em caráter de urgência, a compra de carros de luxo blindado para Bolsonaro, Mourão e suas respectivas famílias.

O pregão vai ser aberto daqui há 15 dias, aproximadamente e estima uma expectativa de utilização de até 39 carros. Uma das exigências requeridas para os automóveis é que eles possuam suporte para armas letais, pneus à prova de bala, equipamentos de monitoramento e equipamentos de varredura.

Dentre as opções listadas no pregão em questão, estão carros de modelos como Audi A6, Honda Accord, Ford Fusion ou “superiores”, conforme consta no documento.

A reação nas redes sociais

No Twitter, inúmeros internautas, entre conhecidos e “anônimos”, criticaram duramente o gasto nababesco com tal tipo de aquisição. Entre os diversos argumentos, muitos falam do quanto o gasto é excessivo e desnecessário.Outros criticam ainda dizendo que eles promovem cortes absurdos em coisas importantes, como a educação, mas gastam sem cerimônia com carros para um único grupo restrito e privilegiado.

Veja abaixo alguns tweets contendo a reação dos internautas sobre o pregão envolvendo compra de carros blindados de luxo para Bolsonaro e Mourão:

Kevin Feige conta quais foram as 2 escolhas mais complicadas nos primórdios da Marvel Studios 0 133

kevin feige marvel escolhas

Olhando para o Universo Cinematográfico da Marvel agora, especialmente depois de Vingadores:Ultimato, é difícil imaginar qualquer parte dele sendo diferente. Nos últimos 11 anos, os vários filmes, histórias, elementos e atores se uniram de uma maneira completamente sem precedentes. No entanto, enquanto tudo faz sentido agora, de acordo com o presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, havia algumas opções que eram um pouco difíceis de vender no início.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Leia também:Carson Kressley, jurado de RuPaul’s Drag Race comenta o 1º personagem gay da animação Arthur.

Kevin Feige recebe perguntas do Reddit

kevin feige marvel escolhas

Durante um Reddit AMA, Kevin Feige foi questionado sobre o que foi mais difícil de “vender” para os executivos da Marvel ou da Disney nos últimos 11 anos, especificamente o que ele mais lutou ou que outros tentaram fechar mais. Acontece que havia duas coisas, as quais, se fossem diferentes, teriam mudado drasticamente todo o MCU.

Leia também:Emma Thompson fala sobre sua participação no filme live action da Cruella.

“Sempre há conversas e discussões antes de um filme ser feito, e na maior parte tem sido uma colaboração incrível, mas quando começamos, os dois que vêm à mente a partir de 10 anos atrás são ter de Robert Downey Jr. no elenco e tomar a decisão de fazer o Capitão América: O Primeiro Vingador, um filme do período da Segunda Guerra Mundial, “disse Kevin Feige.

Embora ambas as escolhas de Kevin Feige sejam um pouco surpreendentes, é a idéia de que a convocação de Robert Downey Jr. foi uma venda difícil que realmente se destaca. Pode parecer impossível imaginar alguém além de Downey como Homem de Ferro, mas em 2007, quando ele foi escalado para o papel, a decisão foi um pouco controversa.

A contratação complexa de Robert Downey Jr

Não só Downey nunca teve realmente um papel em um filme de sucesso, apesar de seus sucessos críticos, mas ele também foi um pouco ainda reconstruindo sua carreira depois que ele saiu da pista devido a seus problemas de dependência anos antes. No entanto, para o diretor do Iron Man, Jon Favreau, Downey melhor entendeu Tony Stark fazendo-o um bom ajuste para o papel.

Claramente, essa escolha – e Kevin Feige lutando por isso – acabou sendo crucial. Homem de Ferro foi um enorme sucesso e Downey passou a ser o centro do MCU, algo que faz a maneira como sua história se fecha em Vingadores:Ultimato ainda mais agridoce. É claro que, enquanto Tony Stark, do Downey, é uma grande parte do MCU, o próprio ator atribui o sucesso geral do MCU aos outros e ao seu trabalho.

“Tony estava lá fora para eu começar”, disse Downey no livro Vingadores:Ultimato – The Official Movie Special. “Mas você não pensa nos dois separadamente. Acho que se você tivesse feito tantos filmes como eu e o primeiro foi tão definitivo e revolucionário – não porque eu seja tão bom, mas porque todo mundo fez o trabalho deles tão bem – o que Favreau fez e o que Gwyneth [Paltrow] fez e todos … É como ter um grande time de futebol, um ótimo grupo de pessoas. “

Most Popular Topics

Editor Picks