Felipe Neto faz crítica indireta a Olavo de Carvalho 0 394

Felipe Neto faz crítica indireta a Olavo de Carvalho 1

O YouTube Felipe Neto tem se mostrado surpreendentemente crítico, politizado e engajado nesses últimos tempos. Recentemente ele se envolveu em uma polêmica relacionada a ministra de Direitos Humanos do governo Bolsonaro, a Damares Alves.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Agora nesse começo de tarde o famoso youtuber teceu mais uma crítica ao momento político que o Brasil vive no momento. O alvo da vez, de forma indireta, é o “filósofo” Olavo de Carvalho.

Como se sabe, Olavo de Carvalho é um considerado uma espécie de guru desse novo governo. Suas ideias são largamente aceitas e difundidas entre os eleitores e afins favoráveis ao governo Bolsonaro.

No tweet postado por ele agora há pouco, Felipe Neto declara que Olavo de Carvalho faz uma verdadeira “lavagem cerebral”, dizendo que uma parcela da culpa da “idiocracia” vivida atualmente é de Olavo de Carvalho.

Veja abaixo o polêmico tweet:

Segundo Felipe Neto, um ex-aluno de Olavo de Carvalha explica de maneira clara e detalhada como era o curso realizado por ele e qual o clima experimentado pelas pessoas que faziam o famigerado curso online do “filósofo”.

Ele explicita como os chamados “olavetes” acreditam pertencer a uma espécie de elite intelectual, responsáveis pelo resgate da “alta cultura” e se sentem mais inteligentes que a maioria das pessoas.

A crítica de Felipe Neto reside justamente aí. Na visão do youtuber, essas são pessoas visivelmente desprovidas de intelectualidade, mas que se julgam inteligentes e essa massa seria uma das responsáveis pela eleição de Bolsonaro.

Previous ArticleNext Article
Graduada e Mestre em História. Faço parte da equipe de redação do portal TV É Brasil. Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma. Uma verdadeira amante da cultura, arte e entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bolsonaro espera que dólar caia em 2020, mas Guedes diz o contrário 0 167

dolar bate recorde

O desejo de Bolsonaro é que o dólar possa cair em 2020, ou pelo menos o presidente está torcendo para que isso aconteça. Mas ele disse na manhã desta terça-feira (26/11) que a moeda alta tem suas vantagens e desvantagens e que concorda com a fala de Paulo Guedes sobre as altas dos últimos dias.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

O ministro da economia, disse em uma entrevista após participar de um fórum em Washington, que não está preocupado com a alta do dólar, que chegou a bater R$ 4,26 nesta terça-feira. Ele informou que os brasileiros deverão se acostumar com uma taxa de juros baixa e um dólar alto.

Essa “projeção” fez com que o dólar avançasse mais ainda, pois o mercado reagiu com base nesta informação.

Bolsonaro com relação a Paulo Guedes

Durante sua entrevista após deixar o Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro disse que viu, ouviu e que concorda com o que Paulo Guedes disse, “Se ele falou está falado”.

“A minha expectativa é que caia o dólar, assim como a taxa Selic e que a nossa credibilidade perante o mundo aumente. Mas com relação a economia, sou só o técnico do time, quem entra em campo para trazer as melhorias são os 22 ministros. Sendo assim, Paulo Guedes é o responsável por jogar na economia”.

Na última semana Bolsonaro já havia dito que esperava que o dólar ficasse abaixo dos R$ 4, mas na ocasião disse que a alta se deve a diversos fatores externos, principalmente ligados à disputa comercial entre os Estados Unidos e a China.

Ele disse ainda que o dólar alto conta com vantagens e desvantagens, mas optou por não informar quais.

5G no Brasil

Com presença a anos no Brasil, a Ericsson deve ter prioridade no projeto 5G no país. Bolsonaro se reuniu com o CEO Börje Ekholm, da empresa sueca Ericsson e com o presidente Eduardo Ricotta, da Ericsson Latam South, sobre o futuro desta área de telecomunicações.

“Acho que é a empresa mais antiga que está no Brasil nessa área, está investindo em nós há muito tempo, então temos que dar uma certa prioridade para eles. Mas nós vamos decidir o 5G em relação a questão técnica e econômica”.

Ex diretor do Detran no Paraná é preso em operação da Gaeco 0 126

preso ex diretor do detran pela gaeco

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, a Gaeco, prendeu na manhã desta quarta feira através da operação Taxa Alta, o ex-diretor-geral do Detran no Paraná, Marcello Panizzi.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Marcello era atualmente o diretor-geral da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP). Ele era um dos cinco alvos da Gaeco nesta operação, onde foram emitidos os mandados de prisão preventiva para Curitiba, Maringá e Brasília.

Esta operação é focada na investigação de irregularidades em um edital do Detran com a finalidade de credenciar empresas responsáveis pelo registro de financiamentos de veículos no Paraná.

Agora a cota para compras no Paraguai será de US$ 500 e US$ 1000.

Os policiais da Gaeco chegaram a casa de Panizzi, que fica localizada no bairro São Lourenço, em Curitiba, logo pela manhã. Além da prisão, os policiais também estavam executando um mandado de busca e apreensão.

Outros que receberam a visita dos policiais nesta quarta foram três servidores comissionados da época do edital e um ex-assessor da Governadoria do Estado do Paraná.

Operação Taxa Alta

Esta operação está responsável por apurar o suposto direcionamento dos credenciamentos do edital de 2018 pelo Departamento de Trânsito do Paraná. Os registros de contratos eram feitos eletronicamente, onde haviam cláusulas restritivas à venda, como reserva de domínio, penhor, alienação fiduciária ou arrendamento.

Todo o processo foi manipulado para beneficiar uma das vencedoras. A empresa que venceu a licitação, faturou entre novembro de 2018 e junho de 2019, nada menos do que R$ 77 milhões. Ela pediu seu credenciamento para o serviço um dia após a publicação do edital e por um grande período praticamente monopolizou toda a operação.

Antes do credenciamento desta empresa, o preço cobrado dos donos de automóveis no Paraná eram de R$ 143. Após a inclusão da vencedora do edital para assumir a documentação dos financiamentos, o preço pelo serviço subiu para R$ 350.

Most Popular Topics

Editor Picks