Cuba é o próximo alvo das sanções dos Estados Unidos 0 154

sancoes a cuba pelos estados unidos

Além da guerra comercial travada com a China nos últimos anos, os Estados Unidos nesta semana impôs novas regras tarifárias sobre diversos produtos da União Europeia, principalmente sobre as aeronaves Airbus importadas no país.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Mas se essa faixa está descontente com as novas regras de comércio definida pelos americanos, as sanções não param de ocorrer e o próximo afetado é Cuba.

Porém os cubanos devem sofrer novas sanções não por uma possível guerra comercial, mas sim porque violaram regras dos direitos humanos e também por apoiar o governo de Maduro na Venezuela.

Tarifas sobre produtos da Europa causa rebuliço na economia mundial.

Sanções

As sanções foram confirmadas pelo Departamento de Comércio norte-americano nesta última sexta-feira (18/10). O comunicado oficial informou que o acesso de Cuba a aviões comerciais estará restrito. Os EUA também devem revogar as licenças de leasing que foram concedidas às companhias aéreas do governo cubano.

Outra sanção é com relação ao pedido de novas licenças, que a partir desta data está suspenso.

O comércio deve ser afetado com relação a introdução de bens estrangeiros com conteúdo dos Estados Unidos e restrições de exportações de Cuba para o país.

Cuba

O governo cubano ainda não se manifestou sobre o caso, mas a partir desta segunda feira devem ser avaliadas alternativas ou uma realização de negociações para tentar amenizar os impactos que estas ações podem causar no comércio local.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tarifas do Aço impostas por EUA podem aproximar ainda mais Brasil da China 0 120

brasil e china cada vez mais proximos

Nesta segunda-feira (02/12), o presidente americano, Donald Trump, acusou o Brasil e a Argentina de desvalorizarem muito suas moedas, onde a consequência acabou prejudicando os agricultores dos EUA, pois as exportações destes países sul-americanos acabam tendo um valor muito mais baixo se comparado com as vendas em dólar.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Imediatamente Trump decidiu impor taxas sobre a importação de aço e alumínio, tentando frear o prejuízo em seu país.

Por essas e outras atitudes, como a não aceitação do Brasil na OCDE, é que o governo brasileiro deve se aproximar ainda mais da China. Bolsonaro vem encarando isso como um golpe na aproximação com Washington e a estratégia deve se voltar para o principal concorrente americano.

Relacionamento com Pequim

Bolsonaro sempre mostrou interesse e esforços para se aproximar de Washington, porém como estratégia, nunca tratou de maneira ruim a China. Hoje com esses longos meses de negociações para tentar chamar a atenção dos EUA, o Brasil tem uma amizade e resultados melhores com Pequim.

O país asiático está comprando cada vez mais carne bovina e suína do Brasil. Outro momento de uma boa relação, foi que eles foram os únicos a participarem dos leilões do pré-sal no último mês de novembro.

A esnobação de Trump sobre Bolsonaro, está deixando o Brasil mais confiável em realizar negociações a longo prazo com a China.

Segundo especialistas, Trump deu “um tiro no pé”, pois uma de suas preocupações é justamente a influência econômica crescente de Pequim na América Latina. Esse descaso com o Brasil, principal país da América do Sul, fará justamente que os chineses sejam cada vez mais influentes por aqui.

A China vem deixando bem claro que quer ser uma aliada do Brasil, independente de posições políticas e as últimas ações foram entendidas e apreciadas com sucesso em Brasília.

Petroleiras e importações

Para o governo brasileiro foi muito importante que as estatais chinesas CNOOC e CNODC tenham participado do leilão do pré-sal em novembro. Elas foram as únicas interessadas que comparecem a um convite especial de Bolsonaro durante a visita em Pequim.

O comércio bilateral entre os países chegou a 100 bilhões de dólares. Há também um interesse mútuo entre ambos, pois a China está passando por problemas em sua criação de porcos, que está sofrendo com a peste suína africana. Com isso ela está comprando muito mais carne bovina brasileira.

Foram credenciadas (autorizadas pela China) recentemente outras 45 processadoras de carne para exportação.

Reeleição de Trump

Essa determinação arbitrária de Trump contra o Brasil, foi justamente para agradar o seu eleitorado agrícola, pensando em sua reeleição em 2020. Mas a estratégia pode colocar Bolsonaro ainda mais envolvido com Pequim, inclusive é uma boa opção, já que Trump pode ou não ser reeleito, mas Xi deve permanecer no poder.

Bolsonaro espera que dólar caia em 2020, mas Guedes diz o contrário.

Roberto Carlos em Jerusalém 3D estreia na próxima sexta-feira 0 144

filme roberto carlos emocoes jerusalem

A partir da próxima sexta-feira (06/12) estreia em 189 salas de cinema em todo o Brasil, o filme de Roberto Carlos chamado “Roberto Carlos em Jerusalém 3D”. A data foi escolhida justamente porque o cantor já faz parte da tradição de fim de ano e isso pode fazer com que mais pessoas sigam até os cinemas de todo o país.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Este filme traz o show completo apresentado para uma plateia com 5.5 mil pessoas, que ocorreu há oito anos. O show faz parte do projeto “Emoções Jerusalém”, onde além da apresentação no palco, há também diversas cenas dos bastidores da viagem.

O filme/show foi gravado no Sultan’s Poll, próximo as muralhas da Cidade Velha de Jerusalém, em um palco com mais de mil metros quadrados. A direção é de Jayme Monjardim.

Aos 68 anos de idade, Vera Fischer exibe corpo de causar inveja.

Roberto Carlos

O show feito na Terra Santa trás ótimas emoções para o rei. Ele ainda elogia todo o trabalho feito em 3D para que a apresentação nos cinemas sejam ainda mais imersivas. “Fico muito feliz em poder dividir com os fãs, as emoções vividas em Jerusalém”.

Roberto Carlos ainda cita que quando cantou pela primeira vez na rádio Cachoeiro, quando tinha 9 anos, jamais imaginou que algo desta proporção poderia acontecer em sua vida. Ele ainda cita uma passagem pela Basílica do Santo Sepulcro, que teve que ser feita às 5h da manhã, para não atrapalhar o turismo local que geralmente começa já a partir das 7h.

Participação de Gloria Maria

A apresentadora e jornalista Gloria Maria era a mestre de cerimônias do show em 2011. O longa de Roberto contará com a sua narração. Ela se recupera de uma cirurgia, mas deve estar presente na sessão especial do Cine Odeon nesta sexta, a partir das 21h30.

Para este encontro o tapete vermelho foi trocado por um azul, que é a “cor da sorte” de Roberto. O evento deve contar com transmissão ao vivo. Em algumas salas de cinema o público além do filme poderá acompanhar em tempo real a chegada do artista na Cinelândia.

Em seu perfil no Instagram, Gloria Maria disse a seguinte mensagem:

“-Vou estar ao lado do Rei, Roberto Carlos, amigo de uma vida, que esteve comigo este tempo inteiro, apresentando o lançamento do filme em 3D do show que ele fez em Jerusalém e eu apresentei! Vamos estar juntos no palco do Cine Odeon, mostrando ao vivo, para cinemas de todos o país, o filme lindo em que o show se transformou. Muito feliz por ter sido escolhida pelo Roberto para estar ao lado dele neste momento lindo! Vai ser, com certeza, uma noite de emoções! Obrigada, mais uma vez, Roberto, por voltar à vida ao seu lado”.

Most Popular Topics

Editor Picks