Skip to content

Marcel Mafra Bicalho é preso por aplicar golpes através de pirâmide financeira

19 de agosto de 2019
Marcel Mafra Bicalho

Marcel Mafra Bicalho, que usava um nome falso: Marcelo Matos, foi preso neste domingo sob a acusação de golpes através de Pirâmide Financeira. Marcel que já estava sendo investigado pelas autoridades foi preso dentro de uma pousada de luxo na cidade de Porto Seguro, litoral da Bahia.

Milhares de pessoas de todo o Brasil estão atrás de Marcel, mas ele havia simplesmente “sumido” com o dinheiro de “investidores”. A polícia informou que o golpista de 35 anos, chegou a movimentar quase um bilhão de reais nos últimos três anos, através de golpes que envolviam promessas de lucro fácil através de aplicações.

Marcelo Matos

O “negócio gigantesco”, que também pode ser chamado de golpe financeiro foi criado sob o nome de Marcelo Matos, que segundo ele próprio usou o nome falso pois “quem é que usa um nome verdadeiro em transações grandes como essas?”.

Nas redes sociais Marcel ganhou fama de multiplicador de dinheiro, onde o caminho para os retornos muito acima de aplicações legalizadas, incluía investimentos fora do Brasil e também na moeda virtual, o Bitcoins.

Ele estava escondido em uma pousada que havia alugado por R$ 30 mil mensais, onde somente ele e funcionários alinhados ao golpe tinham acesso ao estabelecimento.

marcel vida pousada

Dentro de um dos quartos ele tinha o seu “bunker”, com uma sala cercada por monitores que acompanhavam o mercado financeiro, seus investimentos e diversas câmeras de segurança.

Hacker de Sergio Moro deve pegar 70 anos de prisão.

Porque o Golpe dava certo?

As vítimas e a polícia informou que haviam diversos investidores que acreditavam fielmente na pirâmide financeira, pois para “ganhar” o cliente, Marcel realmente pagava as promessas de juros nos primeiros investimentos. Mas o golpe estava alinhado à “ganancia” onde ao reaplicar os valores, o destino era sempre o mesmo, não ver nunca mais o dinheiro.

Marcel permanece preso para esclarecimentos e seus advogados de defesa já deram depoimentos de que os clientes sabiam dos riscos ao entrar neste tipo de aplicação.