Bolsonaro demite ministro Santa Cruz 0 217

Bolsonaro demite ministro Santa Cruz 1

O presidente de extrema-direita do Brasil, Jair Bolsonaro, substituiu na quinta-feira seu ministro encarregado das relações políticas com o Congresso, disse o porta-voz da presidência.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Leia também:

O contexto da demissão

O secretário do governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz, foi demitido durante uma reunião com Bolsonaro no início do dia, disse à Reuters uma fonte com conhecimento direto do assunto.

O porta-voz do presidente disse apenas que Santos Cruz estava saindo e seria substituído pelo general do Exército Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, comandante da região sudeste do Brasil, que antes era comandante da missão de paz das Nações Unidas no Haiti.

Santos Cruz, um ex-general do exército que também liderou as forças de paz da ONU no Haiti e na República Democrática do Congo, fazia parte da “ala militar” do governo de Bolsonaro – o antigo exército de quase um terço do gabinete.

O perfil de Santa Cruz

O próprio Bolsonaro é um ex-capitão do exército.

Santos Cruz manteve um perfil baixo em seu papel oficial, mas se envolveu em disputas acirradas com a ala ideológica mais radical do governo de Bolsonaro.

Isso incluiu brigas públicas com o filho do presidente Carlos, que é um vereador do Rio de Janeiro e uma figura incendiária nas mídias sociais na defesa de seu pai, muitas vezes atacando os membros do gabinete que são ex-militares.

Previous ArticleNext Article
Graduada e Mestre em História. Faço parte da equipe de redação do portal TV É Brasil. Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma. Uma verdadeira amante da cultura, arte e entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Profissões com mais de 90% de chances de serem extintas nos próximos anos 0 108

profissoes que serao extintas pela automacao

A automação decorrente dos avanços da tecnologia deve extinguir certas profissões nas próximas décadas. O avanço da Inteligência Artificial será o responsável por revolucionar o mercado de trabalho, principalmente com relação a trabalhos padronizados.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A forma como vivemos hoje já é muito diferente com relação ao que vivíamos a 10 anos atrás. Se até a década de 90 demorava-se anos para o surgimento de uma nova tecnologia, hoje vivemos em uma era que de hora em hora algo novo surge no mercado.

Diante destas mudanças, as universidades FGV, Coppe e UFRJ, com parceria com a consultoria McKinsey, realizaram um estudo onde os avanços tecnológicos devem afetar mais da metade dos postos de trabalho existentes no Brasil hoje, onde muitos deves devem sofrer transformações drásticas, o que resultaria no fim da profissão.

UBER Woman chega a Curitiba.

A pesquisa informou que após a revolução tecnológica nos postos de trabalho dos ramos industriais e agrícolas, as novas evoluções devem afetar os trabalhos comuns nos grandes centros do país, ligados a prestação de serviços.

Inteligência Artificial

Hoje a IA já é capaz de realizar tarefas simples e os avanços desta área, assim como os algoritmos, devem em breve começara a ameaçar serviços burocráticos, padronizados e principalmente de cargos administrativos.

Profissões que podem ser extintas pela automação nos próximos anos

Confira o resultado das pesquisas feitas pelas universidades:

  • Operador de telemarketing ativo e receptivo (99% de chances);
  • Operador de caixa (97% de chances);
  • Assistente administrativo (96% de chances);
  • Auxiliar de escritório (96% de chances);
  • Recepcionistas em geral (96% de chances);
  • Porteiro de edifícios (96% de chances);
  • Atendente de lanchonete (96% de chances);
  • Entrevistador censitário e de pesquisas amostrais (94% de chances);
  • Cozinheiro geral (94% de chances);
  • Vendedor de comércio varejista (92% de chances).

Grande parte das profissões estão ameaçadas pela IA e automação, mas estas acima são as que estão praticamente certas a chegar ao fim.

As 10 profissões com o menor risco de automação nos próximos anos

Já no sentido contrário temos as seguintes profissões com menos risco de serem extintas:

  • Agente comunitário de saúde (0,35% de chances);
  • Médico clínico (0,42% de chances);
  • Professores do fundamental ao superior (0,44% de chances);
  • Analista de desenvolvimento de sistemas (0,65% de chances);
  • Designer (0,68% de chances);
  • Enfermeiros (0,90% de chances);
  • Supervisor administrativo (1% de chances);
  • Farmacêutico (1,2% de chances);
  • Gerente de vendas (1,30% de chances);
  • Técnico de enfermagem (6% de chances).

Brasil membro da OPEP? Este é um dos desejos de Bolsonaro 0 95

brasil membro da opep desejo de bolsonaro

Ainda durante a sua viagem para a Arábia Saudita, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (30/10), que se o Brasil se tornar membro da Opep, isso seria um sonho para a economia.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A afirmação ocorreu durante um evento com investidores no país saudita, sob a justificativa de que o Brasil é detentor de uma excelente tecnologia de extração de petróleo com o pré-sal e isso seria muito interessante para a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Todos artigos que houve vetos de Bolsonaro no Projeto de Abuso de Autoridade.

Opinião pessoal

Mas ele mesmo disse que esta é uma opinião pessoal e que há uma possibilidade do país fazer parte do grupo de produtores que conta como líder a própria Arábia Saudita.

Entre os membros da Opep estão os seguintes países:

  • Angola;
  • Argélia;
  • Gabão;
  • Guiné Equatorial;
  • Líbia;
  • Nigéria;
  • Gabão;
  • Venezuela;
  • Equador;
  • Arábia Saudita;
  • Emirados Árabes Unidos;
  • Irão;
  • Iraque;
  • Kuwait;
  • Catar;
  • Indonésia.

Oito destes países estão entre os 14 maiores produtores de petróleo do mundo. Mesmo diante da maioria ser árabe, a língua oficial da organização é o inglês. Mas a Opep não conta com a participação dos Estados Unidos.

Most Popular Topics

Editor Picks