Entretenimento

Noite ao som das estrelas

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Com boa ação e um show de estrelas musicais paraibanas será celebrada hoje a reabertura da Academia Paraibana de Música, a partir das 19h30 no Teatro Paulo Pontes do espaço Cultural, em João Pessoa. O evento será marcado por ato solene, homenagens póstumas e contará com a presença de personalidades importantes para a cultura local e apresentações musicais que irão compor o show Som de Estrelas, montado especialmente para essa noite. O ingresso custa 2 quilos de alimento não perecível, a serem doados às entidades assistenciais Vila Vicentina e Vila Criança Feliz.


O presidente da Fundação Espaço Cultural (Funesc), Maurício Burity, foi o responsável pela reabertura da Academia ao presentear os acadêmicos com um local onde eles pudessem voltar a se reunir. “Esse foi o grande incentivo para que nós voltássemos a nos encontrar”, comentou Ricardo Anísio, um dos membros da Academia. “Depois da morte do presidente Domingos de Azevedo, ficamos dispersos. Agora, é o momento de retomar os trabalhos e essa parceria com a Funesc está sendo fundamental”, acrescentou.

A apresentação desta noite no show Som das Estrelas vai reunir artistas consagrados como Jessier Quirino, Oliveira de Panelas, Diana Miranda, José Bezerra Filho, Elpídio Ferreira, Isa y Plá, Pérola Negra e a cantora lírica Ana Gouveia, atual vice-presidente da Funesc, que se apresentará com a Orquestra de Violões. O maestro Gladson Carvalho um dos fundadores e membro da Academia Paraibana de Música irá reger a Orquestra de Violões.

O jornalista Ricardo Anisio, responsável pela produção artística da festa, explicou que o evento irá “celebrar a reabertura da Academia Paraibana de Música com uma noite de festa para as pessoas. Esse show demonstra o novo perfil que a nossa entidade quer apresentar que é uma Academia mais dinâmica, menos formal e muito mais produtiva. Por isso a diversidade dos artistas convidados para o show.”

A programação terá início com as homenagens. Foram escolhidos dez nomes de importante contribuição artística para o Estado. São eles: Sivuca, Jackson do Pandeiro, Livardo Alves, Canhoto da Paraíba, José Alberto Kaplan, Genival Macedo, Gerardo Parente, Domingos de Azevedo, maestro Vilô e Isabel Burity. As famílias desses artistas serão presenteadas com diplomas no momento da homenagem.

A retomada dos trabalhos da Academia deve ser determinada por várias inovações. Segundo Ricardo Anísio, novos projetos serão revestidos com o objetivo de tornar a entidade mais dinâmica. “Queremos deixar de ser aquela entidade estática, extremamente formal, para sermos dinâmicos e produzirmos projetos”, afirmou.

Segundo ele, entre as novidades está a produção de eventos, concertos, festivais e a produção de um selo para publicação de livros. “Vamos propor ainda o intercâmbio de músicos com as academias de música existentes em outros estados”, explicou. Novidade será a produção de um programa de rádio, com o acordo entre a Academia e a Rádio Tabajara com o objetivo de criação de um programa exclusivo com música instrumental.

A atual presidência da Academia Paraibana de Música é ocupada pela professora Nereuza Nery de Luna Freire, em substituição ao fundador Domingos de Azevedo, que faleceu em maio de 2009. A intenção é que sejam feitas eleições para a ocupação de cadeiras vazias, bem como a abertura de novas vagas.

Write A Comment