Votação sobre reforma da Previdência no Congresso sofre recuo

A comissão especial do Congresso brasileiro sobre reforma previdenciária pode ainda votar o projeto nesta semana, de acordo com a porta-voz do governo na Câmara, antecipando esperanças de que a votação seja concluída na quarta-feira.

A possível votação da Reforma Previdenciária

No início deste mês, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse que esperava que o comitê desse seu veredicto ao projeto de reforma do governo até 26 de junho, antes de enviá-lo à plenária da Câmara para uma votação completa.

Mas na quarta-feira, Joice Hasselmann, parlamentar e líder do governo na Câmara, disse que quinta-feira agora é o alvo, ou não, no início da próxima semana, então o projeto ainda pode ser submetido à votação em plenário antes do parlamento quebrar para o recesso. 18 de julho.

“Nosso plano é votar (em comissão especial) até quinta-feira. Isso não arruinará a linha do tempo se tiver que ser segunda-feira, mas se isso puder ser feito nesta semana, vamos fazê-lo ”, disse Hasselmann. “Por que esperar mais um fim de semana para aprovar o texto e enviá-lo para o plenário? Precisamos começar a debater este texto no plenário. ”

O último ponto crítico foi estados e municípios. O comitê os retirou da minuta original no início deste mês, mas Maia se reuniu com governadores estaduais e líderes políticos na quarta-feira para discutir a possibilidade de colocá-los de volta.

O projeto de lei do governo para reformar o sistema de seguridade social, reforçar as finanças públicas e estimular o investimento e o crescimento econômico tem como objetivo salvar o público de 1,237 trilhão de reais (US $ 323 bilhões) na próxima década.

O comitê especial fez algumas alterações importantes no projeto de lei no início deste mês, o que diluiu a economia esperada para 914 bilhões de reais e enfureceu o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *