Skip to content

Bolsonaro volta atrás na decisão de afrouxar as legislação do controle de armas

27 de junho de 2019

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, na terça-feira, reverteu uma medida para afrouxar as leis de controle de armas por decreto presidencial, em um recuo estratégico depois que os legisladores rejeitaram uma das promessas de campanha do líder da extrema direita.

Em maio, Bolsonaro assinou decretos que flexibilizavam as restrições à importação e posse de armas e compra de munição, o que exigia aprovação do Congresso para se tornar lei permanente. Depois que o Senado rejeitou um decreto na semana passada, Bolsonaro decidiu na terça-feira revogá-lo e reconsiderar sua estratégia.

O ex-capitão do Exército prometeu no ano passado reprimir a criminalidade e facilitar o acesso a armas, revertendo décadas de esforços de controle de armas, enquanto muitos brasileiros clamavam por uma resposta dramática ao aumento do crime violento.

A reversão de Bolsonaro na terça-feira, publicada em uma edição tardia do diário oficial do governo, contradiz comentários feitos poucas horas antes por seu porta-voz Otávio Rêgo Barros de que o presidente não revogaria o decreto das armas.

Bolsonaro também enviou uma nova lei ao Congresso na terça-feira, que visa afrouxar as restrições à posse de armas nas áreas rurais, disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, em sua conta no Twitter.

Fonte:Reuters