Skip to content

Bruno Henrique do Flamengo pode pegar 6 anos de reclusão

29 de fevereiro de 2020
bruno henrique flamengo prisao

Na madrugada deste sábado (29/02), o atacante brasileiro Bruno Henrique, que hoje atua no Flamengo, foi parado em uma blitz da Lei Seca, que estava localizado na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

O jogador se recusou a realizar o teste do bafômetro, uma exigência dos policiais nestas blitz, para ver se havia álcool no sangue, porém ele acabou recusando. Ele foi multado por ter se recusado a fazer o teste, onde um tempo depois Bruno Henrique esteve com um condutor habilitado para poder retirar o seu veículo da blitz.

Após ser cortado de jogo por Thomas Tuchel, Neymar decide não treinar mais.

Provável recusão

O fato de ter se recusado a fazer o teste do bafômetro não foi o mais grave. Durante a abordagem ele acabou apresentando uma carteira de habilitação do estado de São Paulo. Porém esta carteira segundo informações dos agentes, não estavam no sistema do Detran do Rio.

Então o documento foi enviado para perícia, para saber se é verdadeiro ou falso ou se o banco de dados do Rio está com algum problema.

Quem está responsável pela investigação e informações é o delegado Giniton Lages, titular da 16ª DP, da Barra da Tijuca. Ele informa que se for comprovada a falsidade, o atacante do Flamengo poderá ser indiciado por uso de documento falso, algo que prevê pena de até 6 anos de reclusão.

O jogador não deu qualquer declaração sobre o caso.