“La Casa de Papel” Brasileira, bandidos conseguem levar 720kg de ouro de Cumbica 0 98

la casa de papel brasileira ouro roubado de cumbica

Na tarde desta quinta-feira (25/07) um grande roubo digno das telas de cinema, aconteceu no aeroporto de Guarulhos (Cumbica), onde oito criminosos que ainda não foram identificados ou capturados, conseguiram roubar 720 quilos de ouro, o que em valores segundo a Polícia Federal, chega em 110 milhões de reais.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Maiores informações foram divulgadas na noite desta quinta-feira. A PF informou que os assaltantes chegaram no aeroporto em duas viaturas clonadas da Polícia Federal, onde um dos funcionários do terminal havia sido refém e “abria caminho” para o roubo.

As câmeras de segurança registraram as ações dos criminoso, que obrigaram inclusive que funcionários utilizassem a empilhadeira do aeroporto para colocar a carga de ouro na caçamba de uma caminhonete usada na fuga.

Ouro para exportação

Os 718,9 kg de ouro (para ser mais preciso) seriam exportados para Nova York e também para Toronto. A informação veio da empresa GRU Airport, que é a responsável por administrar o aeroporto de Cumbica.

O ouro estava distribuído em 31 malotes, dos quais 24 malotes com cerca de 565,50kg iriam de avião para Nova York nos Estados Unidos e os outros 7 malotes com cerca de 153,5kg iriam para Toronto no Canadá.

Investigações

As investigações começaram ontem mesmo quando a PF vasculhou o armazém de exportação do terminal de cargas, enquanto o helicóptero Pelicano, vistoriava as comunidades e rodovias próximas ao aeroporto.

Pouco tempo após a fuga, duas viaturas clonadas foram abandonadas no Jardim Pantanal, Zona Leste de São Paulo. Após essa primeira etapa, os ladrões seguiram viagem em uma caminhonete S-10 e fizeram o transporte do ouro através de uma ambulância para não levantar suspeitas. A PF colheu impressões digitais no local e definiram padrões sobre os rastros.

Na noite anterior ao assalto, os criminosos mantiveram refém o encarregado de despacho e toda a sua família, obtendo informações privilegiadas sobre todo o processo de embarque. Logo após a ação, todos foram liberados sem qualquer ferimento.

Os carro usados no crime não contavam com notificação de furto, porém a PF não divulgou o nome dos seus proprietários.

Depoimentos

Na madrugada e manhã desta sexta-feira (26/07), nove pessoas já prestaram depoimento à PF no Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), Zona Norte de São Paulo. O funcionário do setor de despacho, duas mulheres que foram feitas reféns, o casal dono do galpão onde os veículos foram abandonados, dois funcionários da Brinks (empresa de transporte de valores) e outros dois funcionários do aeroporto.

Ataque aos terminais de carga em São Paulo

Este já é o terceiro roubo nos terminais de carga dos aeroportos de São Paulo. Em 2015 milhões em tablets e celulares foram roubados no mesmo terminal de Cumbica. Já em 2018, houve um roubo de US$ 5 milhões em espécie do terminal de cargas em Viracopos, Campinas.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paulo Guedes tem seu smartphone hackeado 0 86

smartphone paulo guedes hackeado

Os hackers estão a solta pelo Governo Federal, onde desta vez a vítima foi o Ministro da Economia, Paulo Guedes, que teve o seu celular hackeado e a informação foi confirmada pela assessoria do ministro. Segundo ele todas as medidas cabíveis sobre o caso deverão ser tomadas nesta terça-feira (23/07).

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Na noite desta segunda-feira (22/07), por volta das 22h30, o smartphone de Paulo Guedes entrou no aplicativo de mensagens Telegram, ficando online para os outros usuários. Logo em seguida a informação de que o celular do ministro havia sido clonado.

A assessoria de imprensa pede que todas as mensagens que forem originárias do celular de Guedes sejam desconsideradas em decorrência deste fato.

Hackers no governo

Este é o segundo caso de invasão e clonagem de celular em menos de dois dias. No último domingo (21/07) a congressista Joice Hasselmann (PSL-SP) que é a líder do governo na câmara, também disse que o seu aparelho foi hackeado.

Ela publicou um vídeo através das redes sociais, mostrando ligações que recebeu dela mesma no aplicativo Telegram e disse que todas as medidas legais já estão sendo tomadas, terminando dizendo que os bandidos que estão praticando tais atos contra os aparelhos devem ser procurados e presos.

“… Assim como aconteceu com o celular do nosso ministro Sergio Moro, o meu telefone foi clonado, foi invadido, e há bandidos, farsantes encaminhando mensagens em meu nome, através do Telegram …”

A desconfiança de que seu aparelho havia sido clonado ocorreu quando na madrugada teve uma ligação do jornalista Lauro Jardim, algo incomum no dia a dia.

No último mês de junho o ministro da Justiça, Sérgio Moro, também teve o seu celular clonado, onde acabou recebendo uma ligação feita através de seu próprio número.

Telegram fragilizado

O mensageiro Telegram vem apresentando um nível de proteção baixíssimo, onde até mesmo contas antigas sem qualquer movimentação estão sendo alvo dos hackers. Esta foi uma brecha que eles encontraram para ter acesso aos celulares de pessoas ligadas ao governo.

O caso de Paulo Guedes e outros parlamentares está sendo investigado pela Polícia Federal e agências de inteligência do governo.

Site Não Me Perturbe entra no ar e permite bloqueio de telemarketing 0 121

lista nao me perturbe governo federal

A partir desta terça-feira (16/07), todo o consumidor brasileiro que não desejar mais receber ligações de telemarketing de empresas de telecomunicação, poderão realizar um cadastro na lista “Não Perturbe” através de um site que reúne as principais empresas de telefonia, internet e TV a cabo do país.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A determinação da criação deste site partiu da própria Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), após muitas denúncias e reclamações dos clientes, em decorrência do incômodo praticado por tais empresas. O site Não Me Perturbe, já está no ar desde a primeira hora da madrugada desta terça-feira.

Porém este não será o fim dos incômodos, pois a lista é válida para clientes das empresas Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, Tim e Vivo. Outras ainda não contam com leis específicas ou canais onde é possível solicitar para não receber mais chamadas.

Bloqueio das ligações

A partir do momento em que um cliente faz o seu cadastro no site www.naomeperturbe.com.br, as prestadoras devem bloquear as ligações em até 30 dias. Caso haja um descumprimento da lei, haverá uma advertência ou a aplicação de multas que chegam em até 50 milhões de reais.

O pedido de bloqueio de ligações da Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, Tim e Vivo, devem ser feitos através do site:

  • www.naomeperturbe.com.br
  • Após acessar o site clique em “cadastro” e crie o seu login utilizando um email válido e uma senha de acesso;
  • Depois insira o seu CPF;
  • Por fim, cadastre o seu número de telefone que não deseja mais receber ligações, podendo ser um número fixo ou móvel. Os clientes podem cadastrar mais de um número através do painel;

Então por fim selecione quais das empresas de telecomunicação deseja bloquear o seu número para ligações e pronto.

Se após 30 dias você ainda continuar recebendo ligações, é possível fazer denúncias para a Anatel.

Não perturbe

Esta criação da lista “Não Perturbe” foi um estudo feito pela Anatel, havendo a necessidade de parar as ligações exageradas pelas empresas à consumidores que já possuem serviços ou que não estejam interessados em adquirir produtos. A lista será nacional e todos deverão basear seus contatos através dela.

A Anatel realizou um estudo de mercado, onde ao menos um terço de todas as ligações indesejadas no país, contam com a finalidade de vender serviços de telecomunicações.

Most Popular Topics

Editor Picks