Paulo Guedes tem seu smartphone hackeado 0 205

smartphone paulo guedes hackeado

Os hackers estão a solta pelo Governo Federal, onde desta vez a vítima foi o Ministro da Economia, Paulo Guedes, que teve o seu celular hackeado e a informação foi confirmada pela assessoria do ministro. Segundo ele todas as medidas cabíveis sobre o caso deverão ser tomadas nesta terça-feira (23/07).

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Na noite desta segunda-feira (22/07), por volta das 22h30, o smartphone de Paulo Guedes entrou no aplicativo de mensagens Telegram, ficando online para os outros usuários. Logo em seguida a informação de que o celular do ministro havia sido clonado.

A assessoria de imprensa pede que todas as mensagens que forem originárias do celular de Guedes sejam desconsideradas em decorrência deste fato.

Hackers no governo

Este é o segundo caso de invasão e clonagem de celular em menos de dois dias. No último domingo (21/07) a congressista Joice Hasselmann (PSL-SP) que é a líder do governo na câmara, também disse que o seu aparelho foi hackeado.

Ela publicou um vídeo através das redes sociais, mostrando ligações que recebeu dela mesma no aplicativo Telegram e disse que todas as medidas legais já estão sendo tomadas, terminando dizendo que os bandidos que estão praticando tais atos contra os aparelhos devem ser procurados e presos.

“… Assim como aconteceu com o celular do nosso ministro Sergio Moro, o meu telefone foi clonado, foi invadido, e há bandidos, farsantes encaminhando mensagens em meu nome, através do Telegram …”

A desconfiança de que seu aparelho havia sido clonado ocorreu quando na madrugada teve uma ligação do jornalista Lauro Jardim, algo incomum no dia a dia.

No último mês de junho o ministro da Justiça, Sérgio Moro, também teve o seu celular clonado, onde acabou recebendo uma ligação feita através de seu próprio número.

Telegram fragilizado

O mensageiro Telegram vem apresentando um nível de proteção baixíssimo, onde até mesmo contas antigas sem qualquer movimentação estão sendo alvo dos hackers. Esta foi uma brecha que eles encontraram para ter acesso aos celulares de pessoas ligadas ao governo.

O caso de Paulo Guedes e outros parlamentares está sendo investigado pela Polícia Federal e agências de inteligência do governo.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mini tsunami deve atingir orla do Rio de Janeiro nesta quinta-feira 0 36

mini tsunami rio de janeiro

Segundo a Marinha brasileira a orla das praias do Rio de Janeiro estarão sob forte ondas, onde elas poderão atingir mais de 2,5 metros de altura entre o período das 9h às 18h desta quinta-feira (13/02).

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Tanto a Marinha, bombeiros e a prefeitura do Rio, vem orientando a população sobre esse mini tsunami que irá atingir a região por conta do período de ressaca do mar. Eles pedem que a população evite tomar banho no mar e também praticar qualquer tipo de atividade física na região.

As autoridades pedem que a população e turistas não fiquem em mirantes e qualquer outro ambiente nas áreas de risco e que sigam todas as instruções das equipes do Corpo de Bombeiros, que estarão fazendo um trabalho intensivo nesta quinta.

Wilsinho, chefe no roubo de cargas pelo Brasil é preso no ES!

Caso veja alguém com problemas no mar, a recomendação é ligar imediatamente para o Corpo de Bombeiros através do 193 ou falar com alguma das equipes presentes no local. Evite entrar no mar, mesmo que para resgatar possíveis vítimas.

Alerta Rio

O programa Alerta Rio, informa que nesta quinta-feira a possibilidade de ondas ainda maiores do que nos últimos dias é grande, porque o céu deve ficar encoberto e a chuva pode chegar, trazendo mais perigo para a região. A instabilidade do tempo é uma constante, devido as instabilidades nos altos níveis da atmosfera que estão em conjunto com a umidade.

Hoje o Rio contará com temperatura entre 18 e 27 graus e os ventos devem ser moderados na região.

Conheça o teto máximo do seguro desemprego em 2020 0 202

teto seguro desemprego 2020

O teto do seguro-desemprego foi reajustado em 2020 com base no aumento do salário mínimo, onde o principal índice levado em consideração foi o de 4,48% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Sendo assim a partir desde dia 11 de janeiro, a parcela máxima do seguro foi alterada de R$ 1735,29 para R$ 1813,03.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

O salário mínimo teve um aumento de R$ 998 para R$ 1039 (4,1%).

Fazendo o cálculo do seguro-desemprego 2020

O valor das parcelas precisa considerar a média dos últimos três meses de salário antes da demissão. O pagamento não pode ser inferior a um salário mínimo, mas em todos os casos não chega a dois mínimos.

Trabalhadores com salários que eram de até R$ 1.599,61, devem multiplicar a média destes três últimos salários, por 0,8.

Já trabalhadores que ganhavam entre R$ 1599,62 e R$ 2666,29, devem multiplicar o valor excedido por 0,5 e somar sempre R$ 1279,69 a esta conta. O valor de soma é sempre o mesmo, o que altera é o de multiplicação.

E trabalhadores que ganham acima de R$ 2.666,29 e queiram dar entrada no seguro-desemprego, desde que tenham direito, independente do salário o valor mensal durante o período determinado pelo governo será de R$ 1813,03.

Documentos necessários para pedir o seguro-desemprego

Para poder solicitar os valores do seguro é preciso comparecer a Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego ou em um Sistema Nacional de Emprego (Sine), portando a seguinte documentação:

  • Cartão do PIS/Pasep ou o Cartão do Cidadão;
  • Guias do Seguro Desemprego;
  • Termo de rescisão do contrato de trabalho;
  • Carteira de trabalho;
  • Um documento de identificação com foto;
  • Comprovante de residência e escolaridade;
  • Documento dos depósitos do FGTS, documento judicial, extrato comprobatório de depósitos ou relatório de fiscalização;
  • Três últimos contracheques do trabalhador.

Hoje o pagamento do seguro varia entre três e cinco parcelas.

Most Popular Topics

Editor Picks