#TsunamiDaEducação – Protestos contra cortes por todo o país 0 188

greve educacao 15 de maio

Esta quarta-feira, dia 15 de maio, amanheceu com diversos protestos pelo país, onde o objetivo é demonstrar descontentamento com os cortes na área da educação feitos ao longo dos últimos 20 dias pelo Governo Federal.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

No Twitter a hashtag #tsunamidaeducação já conta com mais de 10 mil tweets, sendo o primeiro no trending topics nacional.

Segundo os manifestantes os cortes das verbas para a educação já ultrapassaram os muros das universidades e institutos federais, apoiando o futuro do Brasil e mobilizando milhares de familiares, professores, estudantes, pesquisadores e todos que acabaram sendo atingido pelos cortes.

Guilherme Boulos do Psol publicou que os cortes atingem verbas destinadas ao pagamento de itens básicos para a educação como a água, luz, internet e até mesmo o de bolsas de pesquisa. Segundo ele as aulas serão nas ruas hoje.

As paralisações deste dia 15 de maio devem atingir 75 instituições federais.

Entenda os cortes feitos pelo MEC

O Ministério da Educação realizou o bloqueio de 30% das verbas destinadas às instituições de ensino federais, valendo para todas as universidades e institutos do país. O bloqueio aconteceu no último dia 30 de abril de 2019 e desde então vem sendo alvo de muita crítica por acadêmicos e especialistas na área.

Segundo a Casa Civil, o corte no MEC neste ano deve girar em torno dos R$ 5,8 bilhões, onde a justificativa é que este procedimento faz parte do decreto de programação orçamentária. O secretário de Educação Superior informou que o orçamento total para 2019 é de R$ 149 bilhões, onde este corte de 5,8 bilhões de reais só poderá ser feito em despesas não obrigatórias, onde o próprio orçamento destina R$ 24 bilhões para despesas discricionárias.

Os protestos estão focados em que o governo ao menos explique o porque dos cortes. Está previsto que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, vá ao plenário para falar sobre os bloqueios de recursos ainda nesta quarta, 15 de maio.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Hacker de Moro deve pegar 70 anos de prisão 0 78

hacker walter delgatti neto

O hacker Walter Delgatti Neto, deverá ser punido pela Polícia Federal sobre os crimes de invasão de dispositivo de informática e interceptação de comunicação, sobre cada uma das contas do aplicativo Telegram que invadiu neste ano.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Sendo assim a prisão de um dos principais acusados por invadir os celulares de autoridades brasileiras como o ministro da Justiça, Sérgio Moro e procuradores, deverá ser de 70 anos ou mais. Mas esses anos são referentes apenas pelos crimes que foram confessados por Walter.

Ainda há muito o que descobrir

Porém a Polícia Federal deve fazer um enquadramento penal que aumente a pressão sobre o hacker, onde até o momento já confessou alguns de seus crimes e deu informações sobre quais foram os métodos usados, porém acredita-se que ele sabe ainda mais sobre a real situação.

A PF acredita que mais de mil telefones foram invadidos, um número muito mais elevado do que apenas os 14 citados durante seus depoimentos. Mas somente por este acesso indevido, o artigo 10 da Lei n° 9.296/96 prevê uma reclusão de dois a quatro anos.

Já as invasões de dispositivos de informática podem proporcionar até um ano de prisão. Mas houve o acesso de celulares de procuradores do Rio de Janeiro e também de envolvidos na Operação Greenfield de Brasília, o que poderia complicar ainda mais a situação do hacker.

Operação Spoofing

A Polícia Federal ainda suspeita que Delgatti cometeu uma série de outros crimes em ambiente virtual com ajuda de outros criminosos. Até o momento três outros suspeitos foram presos na Operação Spoofing. Isso faria com que o hacker estivesse sujeito a ser enquadrado em crime por organização criminosa, acrescentando mais 8 anos de prisão a sua sentença.

Porém esta última penalização pode acabar sendo descartada, já que o hacker assumiu toda a responsabilidade sobre as invasões, onde até mesmo os outros três presos negaram qualquer envolvimento sobre a invasão no Telegram de autoridades.

Mas este é apenas o início de uma grande operação.

“La Casa de Papel” Brasileira, bandidos conseguem levar 720kg de ouro de Cumbica 0 111

la casa de papel brasileira ouro roubado de cumbica

Na tarde desta quinta-feira (25/07) um grande roubo digno das telas de cinema, aconteceu no aeroporto de Guarulhos (Cumbica), onde oito criminosos que ainda não foram identificados ou capturados, conseguiram roubar 720 quilos de ouro, o que em valores segundo a Polícia Federal, chega em 110 milhões de reais.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Maiores informações foram divulgadas na noite desta quinta-feira. A PF informou que os assaltantes chegaram no aeroporto em duas viaturas clonadas da Polícia Federal, onde um dos funcionários do terminal havia sido refém e “abria caminho” para o roubo.

As câmeras de segurança registraram as ações dos criminoso, que obrigaram inclusive que funcionários utilizassem a empilhadeira do aeroporto para colocar a carga de ouro na caçamba de uma caminhonete usada na fuga.

Ouro para exportação

Os 718,9 kg de ouro (para ser mais preciso) seriam exportados para Nova York e também para Toronto. A informação veio da empresa GRU Airport, que é a responsável por administrar o aeroporto de Cumbica.

O ouro estava distribuído em 31 malotes, dos quais 24 malotes com cerca de 565,50kg iriam de avião para Nova York nos Estados Unidos e os outros 7 malotes com cerca de 153,5kg iriam para Toronto no Canadá.

Investigações

As investigações começaram ontem mesmo quando a PF vasculhou o armazém de exportação do terminal de cargas, enquanto o helicóptero Pelicano, vistoriava as comunidades e rodovias próximas ao aeroporto.

Pouco tempo após a fuga, duas viaturas clonadas foram abandonadas no Jardim Pantanal, Zona Leste de São Paulo. Após essa primeira etapa, os ladrões seguiram viagem em uma caminhonete S-10 e fizeram o transporte do ouro através de uma ambulância para não levantar suspeitas. A PF colheu impressões digitais no local e definiram padrões sobre os rastros.

Na noite anterior ao assalto, os criminosos mantiveram refém o encarregado de despacho e toda a sua família, obtendo informações privilegiadas sobre todo o processo de embarque. Logo após a ação, todos foram liberados sem qualquer ferimento.

Os carro usados no crime não contavam com notificação de furto, porém a PF não divulgou o nome dos seus proprietários.

Depoimentos

Na madrugada e manhã desta sexta-feira (26/07), nove pessoas já prestaram depoimento à PF no Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), Zona Norte de São Paulo. O funcionário do setor de despacho, duas mulheres que foram feitas reféns, o casal dono do galpão onde os veículos foram abandonados, dois funcionários da Brinks (empresa de transporte de valores) e outros dois funcionários do aeroporto.

Ataque aos terminais de carga em São Paulo

Este já é o terceiro roubo nos terminais de carga dos aeroportos de São Paulo. Em 2015 milhões em tablets e celulares foram roubados no mesmo terminal de Cumbica. Já em 2018, houve um roubo de US$ 5 milhões em espécie do terminal de cargas em Viracopos, Campinas.

Most Popular Topics

Editor Picks