mae tenta vender filha em santos

Mãe quase vende a filha por R$ 2 mil em Santos. Câmera flagra momento.

Algo impressionante aconteceu no litoral paulista neste final de semana. Câmeras de monitoramento do Hospital e Maternidade Silvério Fontes, na cidade de Santos, flagraram o exato momento em que uma mulher de 40 anos tentou vender a filha para uma desconhecida.

O caso ocorreu na madrugada deste sábado, quando uma mulher deu entrada na maternidade que fica localizada no bairro Castelo, estando em trabalho de parto e com uma outra mulher que relatava ser a sua irmã. Depois da internação, os funcionários acabaram descobrindo que a grávida havia fornecido um nome falso e que o motivo seria a negociação da criança.

Os valores dessa negociação seriam de R$ 2000.

Imagens da câmera de segurança

As imagens da câmera de monitoramento onde aparece a mulher que seria a suposta compradora da criança, foi divulgada na manhã deste domingo através da prefeitura da cidade. Nela aparece a gestante sendo deslocada em uma maca para o interior da maternidade. Em todo o momento ela da sinais de grande desespero por conta das dores.

Nesta mesma imagem aparece a suposta “irmã” da gestante, que na verdade seria a compradora da criança. Ela está com uma camiseta branca e com uma bolsa de cor roxa. Ela só sai do local após receber a orientação de um dos enfermeiros para esperar pelo lado de fora do setor de emergência. Porém ao sair do local ela acabou fugindo.

A criança que é prematura e a mãe estão ainda internadas no local.

O caso é bem delicado segundo Fábio Ferraz, que é o secretário de Saúde de Santos, isso porque a mãe é usuária de drogas e também é portadora de sífilis. As condições foram identificadas por um profissional da área de psiquiatria.

A venda da criança por R$ 2 mil foi confessada após ela ficar nervosa por ficar longe do recém nascido, quando passou a falar a verdade sobre a situação, inclusive admitindo que deu entrada com um nome falso na maternidade.

Fábio Ferraz se diz abismado com a situação, pois na região é um caso inédito. A menina segue internada na UTI Neonatal, pois nasceu prematura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *