Manifestantes tentam parar trabalhadores do Brasil nesta sexta 0 85

greve geral atrapalha trabalhadores

A manhã desta sexta-feira, 14 de junho de 2019, amanheceu sob a tentativa de uma paralisação geral, afetando principalmente o transporte público de capitais e regiões metropolitanas. Diversos “manifestantes” chegaram a sequestrar alguns ônibus, mas a situação vem sendo controlada pelas polícias em todo o país.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A greve desta sexta-feira, a princípio está relacionada com à Reforma da Previdência. Os manifestantes de diversos grupos sindicais se dizem contra a reforma proposta pelo novo governo, mas em grande parte dos focos de paralisação há alguns outros assuntos que não contam com relação ao futuro da previdência no país.

Algumas poucas empresas também aderiram a greve neste dia útil, mas muitas contam com suas rotinas normalmente. Assim os trabalhadores que foram afetados pelas paralisações no transporte público, tiveram que buscar meios alternativos para chegar até o trabalho. Táxis, Uber, bicicleta, Vans e até mesmo de a pé, foram as alternativas encontradas até o momento.

Capitais

Em algumas capitais do país, por volta das 4hs, manifestantes já estavam de frente para as garagens onde ficam os ônibus do transporte coletivo. Os motoristas que estavam tentando cumprir a sua rotina de trabalho acabaram sendo impedidos de sair das garagens sob forte ameaça e outros não conseguiram nem mesmo passar o bloqueio para entrar na empresa.

Em Curitiba um ônibus teve os pneus furados e o veículo foi atravessado em uma das vias de acesso a garagem principal. Porém a URBS se comprometeu a colocar ao menos a frota mínima (50%) exigida por lei em circulação. Policiais Militares e Guardas Municipais estão fazendo a liberação das vias e protegendo os trabalhadores.

  • Mas apesar do contratempo, em diversas regiões o transporte está se normalizando e é bem provável que até às 15hs esteja tudo normal.

Já empresas e bancos como a Caixa Econômica Federal, que aderiram a greve, deverão permanecer fechadas no dia de hoje. O dia dos funcionários deverá ser descontado normalmente.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LULA tem fortuna “sequestrada” na Lava Jato por Luiz Antônio Bonat 0 80

juiz bonat determina sequestro de dinheiro de lula

Luiz Antônio Bonat, juiz da Operação Lava Jato, à frente do caso de Luiz Inácio Lula da Silva, determinou neste último dia 26/06 o “sequestro” e arresto da fortuna do ex-presidente. Em números estão retidos cerca de R$ 77,9 milhões de Lula.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A decisão foi realizada após o pedido do Ministério Público Federal (MPF), em relação à compra de um terreno onde seria construida a nova sede do Instituto Lula e também de um imóvel ao lado de seu apartamento em São Bernardo do Campo.

Inicialmente o sequestro dos bens de Lula haviam sido negados no último mês de agosto. Isso porque os bens do ex-presidente já estavam bloqueados por conta da ação relacionada ao triplex do Guarujá em São Paulo. Bonat explica que a multiplicidade dos bloqueios sobre o mesmo patrimônio, não produz efeito prático significativo, atrapalhando à liquidação e destinação dos ativos.

Segundo Bonat, o valor mínimo na reparação de danos sobre o triplex era de R$ 16 milhões. Porém neste ano o valor acabou sendo reduzido para R$ 2,4 milhões pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), em decorrência de um recurso apresentado pela defesa. Em relação a isso, parte dos bens que foram bloqueados poderiam ser liberados, mesmo antes da conclusão do caso, por isso Bonat optou rever a decisão e examinar os pedidos do Ministério Público.

Milhões

O bloqueio tem o objetivo de garantir a reparação mínima dos danos, que hoje estão calculados em R$ 75,4 milhões. Esse valor é correspondente à porcentagem de propina “supostamente” entregue pela Odebrecht, através da assinatura de contratos com a Petrobras.

O MPF ainda estima que há ainda uma pena de multa em R$ 13 milhões, em decorrência da imputação contra Lula e o seu elevado padrão econômico. Mas neste caso o juiz considera uma multa menor, algo em torno de R$ 3 milhões, um valor que ainda será revisado antes da publicação da sentença.

Juntamente com o valor da multa, o total chega em R$ 78,4 milhões. Sendo assim o valor “final” até o momento é de R$ 77,9 milhões, pois já foram descontados os R$ 504 mil referentes ao apartamento sequestrado de São Bernardo do Campo.

Inflação chega ao menor nível dos últimos 13 anos 0 74

menor inflacao dos ultimos 13 anos

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou nesta terça-feira (25/06) que a inflação no Brasil chegou ao seu menor nível dos últimos 13 anos neste mês de junho. A prévia da inflação oficial do país foi divulgada através do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), onde a queda foi de 0,35% de maio para 0,06% em junho.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Esta é a menor prévia da inflação do mês de junho desde 2006. Na ocasião a prévia havia ficado em -0,15%. Entre os principais responsáveis pela queda segundo o IBGE, estão os preços de combustíveis e alimentos, onde em comparação com maio, o grupo de Alimentação e Bebidas apresentou uma deflação de -0,64%. Os combustíveis que tiveram uma alta de 3,30% em maio, sofreram uma queda para 0,67% em junho.

Nesta pesquisa do IBGE foram avaliados 9 grupos de produtos e serviços, onde a alimentação e bebidas, apesar da queda em todos os outros, foi o único que sofreu uma deflação. As altas em destaque ficou para o grupo de Saúde e Cuidados Pessoais, com aumento de 0,58% neste mês de junho.

Dados dos grupos pesquisados pelo IBGE

  • Alimentação e bebidas: -0,64%
  • Habitação: 0,52%
  • Artigos de residência: 0,01%
  • Vestuário: 0,09%
  • Transportes: 0,25%
  • Saúde e cuidados pessoais: 0,58%
  • Despesas pessoais: 0,11%
  • Educação: 0,09%
  • Comunicação: 0,00%

Alimentos e bebidas na inflação

O IBGE informou que a safra agrícola deste mês fez que diversos itens da alimentação que são importantes na mesa do brasileiro, caísse a um patamar ótimo para o consumidor. O tomate sofreu uma queda de -13,43%, o feijão carioca -14,99%, o feijão mulatinho -11,48%, feijão preto -8,84%, a batata inglesa caiu -11,30% e grande parte das frutas sofreu uma queda de -5,25%.

A alimentação em restaurantes, algo que é feito por muitos brasileiros no dia a dia, também teve uma queda de -0,15%, uma desaceleração segundo o IPCA-15, de 0,48% em maio para 0,33% em junho.

Combustíveis e transportes

Já o grupo dos combustíveis e transportes que estava em 0,65% em maio, desacelerou em junho para 0,25%. Ele e a alimentação foram os principais responsáveis por desacelerar a inflação.

A gasolina subiu 0,10% em junho, um índice muito menor com relação aos 3,29% de alta em maio. O álcool (Etanol) chegou a cair -4,57% e junho, diante de uma alta de 4% em maio.

Most Popular Topics

Editor Picks