Bandidos da Cidade de Deus trocam tiros com a PM nesta quarta 0 169

bandidos atras barreira cidade de deus

A manhã desta quarta-feira (12/06) amanheceu sob fogo cruzado na Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Bandidos travaram uma batalha contra policiais militares na região, já a partir das 6h40 desta manhã.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Os policiais entraram na favela com seu veículo blindado, com o intuito de se aproximar de uma barreira que foi reconstruida pelos bandidos, onde em um outro momento havia sido demolida pelo batalhão da PM. Os criminosos fortemente armados com fuzis e pistolas, usaram esta barreira como proteção, enquanto trocavam tiros contra o blindado e policiais que seguiam por terra.

O helicóptero da polícia dava cobertura a partir das 7h10 e outro de uma emissora acompanhava toda a operação.

Foram mais de 30 minutos de fogo cruzado, quando os bandidos acabaram recuando para uma área da mata próxima da favela. O blindado avançou e mais uma vez derrubou a barreira de concreto construida para dar um “apoio tático” aos bandidos.

Por trás da barreira

Os criminosos utilizaram esta barreira para criar uma tática contra os PM, onde se revezavam contra os policiais, disparando constantemente contra os policiais. A parede foi atingida diversas vezes durante o confronto, mas não chegou a ser atravessada, pois era feita de concreto.

Essas barreiras são construidas em pontos estratégicos dentro da Cidade de Deus e de outras favelas do Rio de Janeiro. Elas auxiliam os criminosos fornecendo “segurança” para que uma equipe possa monitorar a movimentação das equipes táticas da PM dentro da comunidade.

Esta barreira em questão, havia a pouco tempo sido derrubada por agentes do mesmo batalhão em outra operação na favela. Mas rapidamente ela foi reconstruida pois se trata de um ponto importante de monitoramento.

Operação da PM

Esta operação em si não era para somente derrubar a barreira tática, mas sim com o objetivo de remover residências irregulares dentro da comunidade.

Outra região que recebeu PMs e também houve troca de tiros, foi no Caratê, próximo das 5h50.

Foto: Reprodução/TV Globo

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aposentadoria Especial não é um benefício da Guarda Municipal 0 93

aposentadoria especial guardas municipais

A aposentadoria especial é uma luta antiga dos guardas municipais, que tentam obter os mesmos benefícios das outras categorias de policiais no Brasil. Porém o Supremo Tribunal Federal (STF), novamente definiu que os guardas não possuem o direito a esta questão.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Foi negado o agravo regimental que foi criado contra a decisão da corte em setembro. No entendimento do STF as eventuais exposições em situações de risco não são consideradas perigosas no mesmo nível de outros policiais.

Votação

O ministro Roberto Barroso, que é o relator do caso, negou um mandado de injunção de um guarda municipal de Jundiaí em São Paulo, onde a sua decisão foi o que fez a escolha do STF prevalecer.

Em junho de 2018, Barroso negou a alegação de um guarda municipal, que dizia que a aposentadoria especial dos guardas municipais poderia ser concedida com base em fundamentos de prejuízo à integridade física ou à saúde.

Durante este período o então ministro Alexandre de Morais havia reconhecido que a legislação era omissa no caso de direitos aos guardas municipais com relação à aposentadoria especial, pois o STF definiu que o sistema funcionaria semelhante aos agentes penitenciários. Votaram a favor Celso de Mello, Marco Aurélio e também Ricardo Lewandowski na ocasião.

Esta injunção tem como objetivo principal garantir um direito constitucional e suprir as omissões do Poder Público.

Mulher de PF sofria abusos psicológicos e era multada quando cometia erros.

Atividade menos perigosa

O fim desta discussão aconteceu nesta semana, quando o ministro Luiz Fux, votou seguindo o relator Roberto Barroso. Fux informou que não há qualquer caracterização de risco inerente em atividades ligadas aos guardas municipais, que sejam suficientes para causar efeito de aposentadoria especial.

Outro que seguiu o relator na opinião foi Gilmar Mendes.

Remuneração do UBER, 99, Cabify e outros deve ser de 10% segundo projeto de Lei 0 134

regulamentacao taxa de cobranca motoristas aplicativos

Neste dia 02 de outubro será votado na Comissão de Viação e Transporte da Câmara dos Deputados, uma Lei Federal que poderá alterar a remuneração obrigatórias de motoristas de aplicativos como o Uber, 99, Cabify e outros.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

O Projeto de Lei deve limitar a 10% as comissões recebidas pelas EMPRESAS de aplicativos de transportes, sobre cada uma das corridas realizadas.

O autor da proposta é o deputado federal, Igor Timo do Podemos. Ela foi apresentada na Câmara no último dia 05 de fevereiro de 2019.

Carla Vilhena reclama na internet sobre o aplicativo Uber.

Remuneração dos motoristas

O deputado fez um levantamento para descobrir a real rentabilidade dos motoristas de aplicativos, que de modo geral contam com uma taxa de serviço pelo uso dos APP em 20%. Mas esta é a menor taxa praticada no mercado.

Além da taxa, o levantamento também levou em consideração todos os custos da prestação do serviço, onde foram inclusos o combustível, multas, seguro, taxas e eventuais gastos com manutenção.

No fim deste levantamento, um salário médio de um motorista de aplicativo é de R$ 960 (já com os descontos), algo abaixo do que um motorista CLT de empresas recebe. Hoje o piso médio para quem dirige para empresas é de R$ 1250.

O deputado disse que essa conta não fecha e que o trabalho é quase “análogo a escravidão”, pois a constituição federal não permite uma remuneração para tempo integral que seja menor do que um salário mínimo, hoje em R$ 998.

Regulamentação dos aplicativos

Cada município conta com sua regulamentação própria e alguns conseguiram definir um teto máximo de lucro para os aplicativos. A proposta é justamente criar um teto federal de no máximo 10%, onde todos os municípios poderão se ajustar ao regulamento.

Mas antes de discutir a votação do projeto, a Câmara se reuniu em uma audiência pública no dia 25 de setembro, com um representante do Uber e a representante da Cade. O Uber disse que a variação da taxa de serviço das empresas é o fator que estimula a concorrência entre os aplicativos.

Já a representante do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Patricia Sakowski, disse que este projeto pode aumentar o preço das corridas, diminuir o interesse de trabalho pelos motoristas e reduzir os investimentos na área. Ela também disse que a taxação pode desestimular a entrada de novos concorrentes no mercado de “corridas”.

Próximas etapas

Após ser discutida na Comissão de Viação, o projeto irá para a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços, e por fim a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Most Popular Topics

Editor Picks