trump acordo g20 xi jinping

Donald Trump e Xi Jinping, boas notícias após reunião no G20 do Japão

A Guerra Comercial entre os Estados Unidos e a China pode ter um futuro mais promissor após a reunião entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping na cúpula do G20, que aconteceu na cidade de Osaka, Japão. O encontro entre eles ocorreu neste dia 29/06 e marca o recomeço das negociações comerciais.

Durante a conversa, o presidente americano disse que o governo pretende não impor novas tarifas sobre as importações da China, pois acredita que as negociações estão tomando um rumo diferente e que trará benefícios para Washington e Pequim nos próximos dias.

Em uma de suas frase sobre o acordo comercial, Trump cita que o governo americano irá trabalhar com a China para ver se é possível chegar em um acordo e colocar um fim nesta guerra dos últimos meses.

Este era o encontro mais esperado da cúpula

Apesar do Brasil ter fechado um acordo histórico de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia, um dos encontros mais aguardados da cúpula do G20 era entre Donald Trump e Xi Jinping. Isso porque havia a expectativa dos países buscarem um acordo para colocar um fim na guerra comercial que se iniciou em 2018.

Trump disse que se for possível chegar a um acordo, será mais um evento histórico para a economia mundial. Um dos primeiros rumores sobre as negociações, seria o fim da imposição de tarifas sobre cerca de US$ 300 bilhões de produtos, onde em contrapartida, a China deverá comprar novos produtos agrícolas dos Estados Unidos.

Caso Huawei

A conversa entre os líderes dos EUA e China chegou até no caso Huawei. Trump informou que irá colocar um fim ao último bloqueio de empresas americanas, que não estavam mais autorizadas à vender seus produtos para a Huawei. As empresas poderão voltar a fazer negócios normalmente.

Ambos devem fazer uma nova rodada de negociações com base na igualdade e respeito mútuo entre as nações. Esta é uma das principais exigências da China para o futuro dos negócios. Xi enfatiza que a “cooperação e o diálogo” é muito melhor que os confrontos e desavenças. Ele pretende manter um contato constante com o americano para fortalecer as relações internacionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *