Cidade do interior da China já sente os impactos da guerra comercial China x EUA em 2019 0 78

cidade do interior da china

Na última década, a cidade de Zhengzhou tem experimentado o sonho chinês.Os repórteres da Reuters viajaram para Zhengzhou no final de 2018 e início de 2019 para conversar com dezenas de empresários, consumidores e pessoas que esperavam comprar casas. Muitos dessa cidade do interior da China expressaram ansiedade ou dúvidas sobre sua capacidade de manter ou alcançar os sonhos de prosperidade prometidos pelo Presidente Xi Jinping agora nesse contexto de guerra comercial dos EUA com a China.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Leia também:

Os impactos da guerra comercial EUA x China em uma cidade do interior da China

cidade do interior da china

Alimentada pelo investimento, incluindo grandes subsídios do governo central em Pequim, a capital provincial da província de Henan, a cidade do interior da China tem crescido.

Outrora uma cidade empobrecida de 10 milhões de habitantes situada entre os rios Amarelo e Yangtze, Zhengzhou agora ostenta um horizonte cintilante no centro da cidade e uma cascata de viadutos. Uma rede ferroviária modernizada ajudou a transformar a cidade em um centro logístico, ligando a produção da China a remessas terrestres para a Europa, como parte da iniciativa de Belt and Road.

Para muitos em Henan, uma província de 100 milhões de habitantes, Zhenghzou tornou-se um símbolo de conquistas e oportunidades no interior da China – um ímã para aqueles que deixam fazendas de suínos e campos de trigo em busca de uma vida melhor.

As rendas pessoais em Zhengzhou na última década dobraram, em média, atingindo 33.105 yuans (US $ 4.791) no ano passado. Isso permitiu que muitos moradores experimentassem a vida da classe média; aparelhos de consumo, bens de luxo e apartamentos próprios.

Mas uma desaceleração econômica que começou no final de 2018 parece ter acentuado as incertezas na cidade. Com o ímpeto desacelerando do setor imobiliário para os setores de consumo e tecnologia, alguns aqui sentem que suas chances de subir na escala social diminuíram, à medida que o custo de vida supera o crescimento da renda. Uma vez que as oportunidades abundantes agora parecem estar secando.

O depoimento de um empreendedor local

“Durante todo o ano de 2017, os negócios estavam florescendo, as coisas estavam muito boas e, de repente, em 2018, tudo estava em um piscar de olhos”, disse Gong, um da referida cidade do interior da China.

Em outubro passado, Gong aceitou o conselho de um mentor que sugeriu que ele encerrasse seus negócios e esperasse a crise. Ele conseguiu um emprego de vendas em uma subsidiária de uma das maiores empresas de comércio eletrônico da China, mas rapidamente se desiludiu com a monotonia e os baixos salários, e decidiu não retornar ao trabalho depois do Ano Novo Chinês, em fevereiro.

Ele não desistiu de sua aspiração por toda a vida de administrar seu próprio negócio, mas diz que precisa ser realista e está tentando aceitar a necessidade de conseguir um emprego regular no escritório da cidade do interior da China, por enquanto.

 

Previous ArticleNext Article
Graduada e Mestre em História. Faço parte da equipe de redação do portal TV É Brasil. Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma. Uma verdadeira amante da cultura, arte e entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trump oficializa nesta terça-feira sua reeleição para 2020 0 22

eleicoes estados unidos 2020 trump

Na noite desta terça-feira, dia 18 de junho de 2019, o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lançará oficialmente a sua campanha para a reeleição em 2020. A oficialização irá ocorrer em um comício na cidade de Orlando, Flórida.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A escolha da região foi justamente por ser o “palco” de um estado tradicionalmente republicano, onde há 29 assentos no colégio eleitoral americano. A Flórida foi inclusive uma da regiões decisivas na vitória apertada do republicano em 2016, quando Hillary Clinton estava a frente na questão de votos, mas acabou perdendo na quantidade de assentos que lhe apoiavam.

Comício de reeleição de Trump para 2020

O presidente americano informou que houveram mais de 100 mil pedidos de ingressos para participar do comício na Flórida. Porém o Amway Center, local onde será realizado o seu discurso, só tem capacidade para 20 mil pessoas. Para quem chegar tarde, o presidente prometeu que suas palavras serão televisionadas para fora do ambiente através de telões que estão sendo instalados nesta manhã.

Somente os 20 mil primeiros americanos que chegarem ao local e com o ingresso em mãos, terão acesso a parte interna do Amway Center. As portas serão abertas com quatro horas de antecedência, às 16hs desta tarde, onde o evento está marcado para iniciar às 20hs.

Mas para garantir um lugar privilegiado dentro do Amway, alguns eleitores fanáticos do presidente já estavam acampados próximos da região desde a manhã desta segunda-feira (17/06). Diversos apoiadores armaram suas barracas e estão vestidos com camisetas, bonés e outros acessórios com o slogan de Trump, o “Make America Great Again”.

Chances de reeleição

Apesar do grande evento e do avanço econômico nos Estados Unidos dos últimos anos, ao que indicam as pesquisas, Donald Trump não está com vantagens contra seus adversários.

Hoje segundo uma pesquisa divulgada pelo canal Fox News, há cinco pré candidatos do lado democrata, que estão à frente de Trump. Joe Biden é o que aparece em maior vantagem, chegando a estar com 10 pontos à frente de Trump. Bernie Sanders é o segundo, com 9 pontos de vantagem.

Os outros três que estão com uma pequena vantagem nesta pesquisa, são as senadoras Kamala Harris, da Califórnia, Elizabeth Warren, de Massachusetts e o atual prefeito de South Bend no estado de Indiana, Pete Buttigieg.

Mas este é só o início da corrida presidencial americana de 2020.

Boeing 787 Dreamliner será leiloado para conter a imigração no México 0 48

venda boeing mexicano imigracao

Andrés Manuel López Obrador, atual presidente do México, em um comunicado a imprensa neste último dia 12/06, anunciou que o Boeing 787 Deamliner e outros aviões da frota do governo estarão sendo leiloados nos próximos dias, com a finalidade de angariar fundos para cumprir com o acordo fechado na última semana com os Estados Unidos, sobre o controle de imigração.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

O acordo entre o México e os Estados Unidos para intensificar a patrulha na fronteira, aconteceu nesta última sexta-feira (07/06), evitando que Donald Trump elevasse em 5% as tarifas de importação de bens mexicanos. Sob ameaças para conter a imigração vinda da América Central, o México teve que começar a “se mexer” para ao menos demonstrar boa vontade neste assunto de contenção.

Em troca do fim do aumento da taxa de importação, o México se comprometeu a endurecer seus controles imigratórios, incluindo uma mobilização da força de segurança da Guarda Nacional, em uma de suas fronteiras mais ao sul, nos limites com a Guatemala.

Os aviões do governo mexicano

Manuel López disse que o plano sobre imigração será pago com a venda do luxuoso avião presidencial, não comprometendo em nada o orçamento do país e ainda evitando a taxação que geraria bilhões em prejuízos. Os lances iniciais pelo Boeing 787 Dreamliner que era usado pelo ex-presidente Enrique Peña Nieto, serão de US$ 150 milhões.

O avião conta com um interior super espaçoso, luxuosos, com um quarto e com selos oficiais do governo por diversas paredes. A sua venda já estava no radar do atual presidente, que tomou posse em dezembro e acha “desnecessário” desfrutar de tanto luxo.

  • O Boeing foi adquirido no fim de 2012, por um valor de US$ 218 milhões.

Além do Boeing, o governo pretende vender outras 60 aeronaves menores e 70 helicópteros. As vendas irão financiar o programa de imigração e também outras áreas, principalmente que envolvem programas sociais para pobres e idosos.

López Obrador é um presidente que está se recusando a desfrutar dos privilégios das elites no México, inclusive realizando seus voos em aviões comerciais. Ele também reduziu os salários de servidores de alto escalão e está combatendo fortemente a corrupção.

Most Popular Topics

Editor Picks