Museu Grünes Gewölbe é invadido por ladrões na Alemanha e bilhões são levados 0 79

museu Grunes Gewolbe cofre verde assaltado

A madrugada desta segunda-feira (25/11) foi agitada em Dresden, uma região leste da Alemanha. Ladrões roubaram o museu Grünes Gewölbe, que é conhecido como Museu do Cofre Verde, onde está uma das maiores coleções de tesouros da Europa.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Eles conseguiram roubar joias com valores inestimáveis que passam dos bilhões de euros. O ataque aconteceu de forma precisa e os bandidos escaparam com pelo menos três conjuntos de joias do início do século 18, compostas por diamantes e rubis.

Assalto ao Grünes Gewölbe

As câmeras de segurança registraram dois homens entrando por uma das janelas com grade do museu. O alarme tocou por volta das 5h desta madrugada no horário alemão, onde em menos de cinco minutos depois os policiais chegaram, mas os ladrões já estavam longe.

“É possível ver dois suspeitos nas gravações, mas isso não significa que não houve outros cúmplices”, disse Volker Lange, que participa da força policial de Dresden.

O diretor do museu, Dirk Syndram disse que os objetos roubados contam com um valor cultural imensurável.

Segundo informações estes itens únicos e facilmente identificáveis deverão ser comercializados no mercado negro, pois no mercado aberto a forma como estão seria impossível.

Outra possibilidade seria o derretimento das joias ou sua divisão, mesmo perdendo preço, ainda sim seriam milhões de euros. O diretor do museu conta que o seu valor está no símbolo cultural e que ele vai muito além de qualquer valor material.

Militar pode estar por trás de caso de sargento preso com cocaína na Espanha.

Segundo informações uma caixa de disjuntores próximo ao museu foi incendiado, onde o fornecimento de energia foi interrompido em toda a região. Um carro também foi incendiado, mas a polícia ainda não sabe se está ligado ao crime.

Coleção de Augusto, o Forte

Augusto, o Forte, foi o responsável por comprar a coleção do século 18. Ele foi eleitor da Saxônia e mais tarde foi rei da Polônia. Ele havia encomendado as joias mais brilhantes da Europa, pois havia uma rivalidade grande com o rei francês, Luís 14.

Essas joias sobreviveram aos bombardeios durante a Segunda Guerra Mundial e então foram para a União Soviética como espólios de guerra. Em 1958, eles foram devolvidos para a capital histórica da Saxônia, Dresden.

Toda a região está espantada com o caso.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Militar pode estar por trás de caso de sargento preso com cocaína na Espanha 0 141

cocaina presa manoel sargento fab

A Polícia Federal continua suas investigações sobre o caso do militar brasileiro que foi preso transportando 39 quilos de cocaína utilizando o avião presidencial. A polícia espanhola prendeu o sargento Manoel Rodrigues, após o desembarque em um aeroporto da Espanha.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Com o avanço das investigações, pelo menos o que foi divulgado pela própria PF, cita que Manoel não agiu sozinho e que há fortes indícios de ligações com um traficante de Brasília.

É quase 100% de certeza de que este traficante com atuação nas cidades satélites de Brasília, está também envolvido em um esquema que pode envolver outro militar além do sargento.

A investigação vem apontando que Manoel era apenas o responsável por efetuar o transporte da droga, em um esquema que durou anos, sempre através dos aviões presidenciais.

Aviador do Brasil preso na Espanha com cocaína antes da parada do presidente.

O título conhecido no meio do tráfico é que o sargento seria “mula” no esquema. E a PF está bem convencida de que outro militar de alta patente pode ser um dos mandantes e comandantes no tráfico internacional.

Preso

Manoel continua preso após o caso envolvendo o avião da FAB. Ele ainda está em Sevilha na Espanha.

Coreia do Norte faz teste com míssil lançado de submarino e atinge mar do Japão 0 178

misseis coreia do norte lancado submarino contra japao

Nesta quarta-feira (02/10) o governo do Japão informou que a Coreia do Norte realizou testes com dois mísseis na costa, atingindo águas internacionais muito próximas ao país.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Os projéteis de curto alcance marcam o sétimo lançamento desde que os testes do regime de Kim Jong-un foram retomados a partir de julho, mesmo com os avanços propagados pelos Estados Unidos.

A agência sul coreana Yonhap informou que os mísseis voaram por cerca de 910 quilômetros de altura, a uma distância de 450 quilômetros desde o seu local de lançamento. Acredita-se que os mísseis foram disparados de submarinos e são de categoria 1 SLBM. As informações vieram a partir do comando das forças armadas da Coreia do Sul (JCS).

Coreia do Norte alerta EUA sobre navio de Pyongyang apreendido, durante conferência da ONU.

Alcance cada vez maior

Os testes da Coreia do Norte estão indo cada vez mais longe. Se for confirmada as informações de distância, estes foram os mísseis com maior autonomia desde o recorde alcançado no último mês de novembro de 2018.

O Japão informou através da Guarda Costeira que embarcações fiquem atentas e que não se aproximem dos destroços encontrados no mar. Segundo informações os testes caíram no mar e não há qualquer relato de danos a embarcações e aviões na região.

Os novos lançamentos da Coreia do Norte foram disparados em direção ao Mar do Leste, que é conhecido na região como o “Mar do Japão”. O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, condenou os lançamentos, pois os testes violam as resoluções da ONU.

Os testes da Coreia do Norte acabam sendo sempre provocativos, pois não é a primeira vez que os projéteis atingem o espaço japonês.

Estados Unidos

Os responsáveis pelas forças armadas americanas informaram que já estão em contato com seus aliados na região, tanto com o Japão como com a Coreia do Sul. Mas não foi informado qualquer “represália” contra a situação.

Most Popular Topics

Editor Picks