Skip to content

Boris Johnson comete gafe ao falar sobre coronavírus no sistema de água do Reino Unido

11 de maio de 2020
boris johnson fala sobre agua contaminada no reino unido

O Primeiro Ministro britânico, Boris Johnson, recuperado após pegar Covid-19 já está de volta ao seu trabalho no combate a epidemia no Reino Unido. Porém neste fim de semana ele acabou assustando muitos sobre suas falas de como o vírus estaria sendo rastreado pelo sistema de água.

O que assustou e trouxe estranheza para os britânicos é que ele deu declarações que o governo era capaz de rastrear o coronavírus por região através do abastecimento de água, onde as medidas de contenção estariam sendo baseadas nestes resultados.

Mas acontece que o rastreamento pode sim ser feito, porém através do esgoto e não pela água que abastece as casas, levando a crer que as águas estariam chegando contaminadas nas residências. tanto que seus assessores correram à mídia para poder esclarecer a situação.

Traje à prova de coronavírus é desenvolvido em Los Angeles!

Falas de Johnson

Aos deputados ele disse que há um sistema que pode ser usado de forma sensível e flexível para detectar surtos locais, de modo que, por exemplo, o Covid seja detectado no abastecimento de água de uma cidade ou qualquer outra região, permitindo que medidas sejam tomadas o mais rápido possível. Isso serviria também para locais específicos, como uma escola, por exemplo.

Então após estas declarações o porta voz do Primeiro Ministro teve que fazer um esclarecimento, onde insistiu que Johnson se referia aos esgotos ou águas residuais e não em relação a água que emana da torneira, onde a grande maioria da população bebe.

O porta-voz disse que alguns estudos foram realizados no exterior sobre essa avaliação dos esgotos e o Reino Unido está buscando uma maneira de implementar e acompanhar a taxa de infecções localmente.

As falas chegaram a serem interpretadas como “piadas” ou ações mais sérias por outros parlamentares e estudiosos. Anna Turley chegou a comentar em suas redes sociais que Boris seria um homem “passivo perigoso”.

Os britânicos continuam com sua luta diária sobre o vírus, mas o país já está fora do pico da pandemia.