Bolsonaro deixa de ir a evento em Nova Iorque por conta de ataques 0 326

jair bolsonaro em nova york

O presidente Jair Messias Bolsonaro deixou de ir a um evento em Nova Iorque neste final de semana, após diversos ataques deliberados pelo prefeito da cidade e de outros políticos da região. O evento seria uma homenagem ao presidente brasileiro, mas o mesmo optou evitar a viagem deste dia 04 de maio.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

O porta voz de Bolsonaro disse que o presidente decidiu cancelar a viagem nesta sexta-feira, após semanas de controvérsias sobre a decisão da Câmara de Comércio Americano de homenagear o líder brasileiro em sua festa de gala.

A Câmara está tentando controlar os eventos deste ano, após duras críticas à sua decisão no último mês de homenagear Bolsonaro com o prêmio de pessoa do ano. A decisão acabou provocando indignação entre os ativistas gays, políticos de New York e também o grupo de ambientalistas do país.

Em depoimento o prefeito Bill de Blasio classificou Bolsonaro como um “homem perigoso” onde o racismo manifesto, decisões destrutivas e também a homofobia, trarão consequências devastadoras para o futuro do planeta.

O início da revolta começou quando o Museu Americano de História Natural havia concordado em sediar o evento antes do homenageado, que acabou reagindo ainda mais com a escolha de Bolsonaro.

Patrocínio do evento

O presidente Bolsonaro apoia que madeireiro, fazendeiros e mineradores tenham acesso a partes protegidas da Amazônia, onde acredita que atualmente os grupos indígenas estão com muitas reservas de terras em seu controle, principalmente mal administradas.

Com tais declarações Arne Sorenson, executivo-chefe da Marriott, deixou bem claro que estava desconfortável com tais declarações, mas que mesmo assim estava disposto a acolher os “indivíduos com pontos de vista intolerantes e não inclusivos”, para manter o patrocínio no evento.

Porém nos últimos dias o The Financial Times, a Delta Air Lines e a Bain & Company anunciaram que decidiram sair da posição de patrocinadores. Todos alegaram o descontentamento com relação ao presidente que possui uma longa história de comentários racistas, homofóbicos e sexistas.

Desistência da viagem

Após a decisão de evitar a viagem para os Estados Unidos neste final de semana, o senador de Nova York, Brad Hoylman, através de suas redes sociais expressou a sua satisfação. Em um tweet ele escreveu:

“VITÓRIA: Nós enfrentamos o presidente homofóbico do Brasil Jair Bolsonaro e vencemos” … “O ódio não tem casa em Nova York.”

Jair Bolsonaro segue com sua agenda no Brasil nestes dias 04 e 05 de maio.

Foto divulgação: Mauro Pimentel/Agence France-Presse – Getty Images

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mesmo sem sintomas, coronavírus é altamente contagioso em seus 14 dias de incubação 0 120

coronavirus pode ter proporcoes ainda maiores

Neste domingo (26/01) as autoridades chinesas deram uma declaração ainda mais assustadora para a imprensa mundial. O novo coronavírus é contagioso mesmo durante o seu período de incubação, que pode variar entre 1 e 14 dias, ou seja, mesmo sem o receptor apresentar os sintomas, ele pode estar transmitindo o vírus.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Essa notícia trás ainda mais medo para a população mundial. Isso porque o coronavírus pode estar sendo transmitido pelo mundo todo, sem que ninguém esteja sabendo.

As declarações foram feitas pelo ministro da Comissão Nacional de Saúde da China, Ma Xiaowei. Ele cita que o vírus é semelhante ao Sars, mas com esse diferencial ainda mais perigoso. Quando a Síndrome Respiratória Aguda Grave assolou a China entre 2002 e 2003, matando 800 pessoas, era possível identificar o vírus já nos primeiros dias, algo que não está acontecendo com esse vírus de 2020.

Os estudos que estão sendo feito sobre este novo vírus letal, informa que a capacidade de propagação está ainda mais forte que o Sars. Mesmo bem avançado, o conhecimento científico sobre ele ainda está bem abaixo do necessário para conter a infecção mundial.

Coronavírus uma ameaça mundial

O vírus está se espalhando rapidamente. Já foram comprovadas mais de 2 mil infecções e 56 mortes, onde todos os dias esses números crescem consideravelmente. Há quem diga que o governo chinês esteja escondendo a real situação, onde acreditasse que mais de 200 mil estejam infectados.

A situação está tão tensa, que foi necessário isolar a cidade de Wuhan e países como a França e Estados Unidos, estão se preparando para tirar todos os seus cidadãos do local.

Além do isolamento de Wuhan, o governo chinês que já admitiu que o caso é uma ameaça grave, também bloqueou outras quatro cidades, incluindo Xangai e Pequim. Nelas estão suspensos o tráfego de ônibus de longa distância, principalmente neste feriado de Ano Novo Chinês.

A província de Guangdong, que é hoje a mais populosa da China com 110 milhões de habitantes, estão todos tendo que usar máscaras de proteção respiratória. Outras cidades também estão adotando a mesma medida, em uma tentativa de diminuir a contaminação.

Todos os norte americanos serão retirados de Wuhan neste domingo.

Neste domingo houve a primeira vítima fatal que se tem conhecimento em Xangai. O vírus já chegou na França, Estados Unidos e Austrália.

Diversos países estão criando estratégias para repatriar os moradores de Wuhan e outras cidades da região, para evitar que seus cidadãos sejam contaminados com a enfermidade.

Resultado real após 14 dias

Mas segundo especialistas estamos ainda no início do problema. Como o período de incubação é de até 14 dias, nas duas primeiras semanas de fevereiros teremos uma noção real de quão grave é este problema.

A China está construindo diversos hospitais em tempo recorde, para poder tratar todos os possíveis casos que ainda estão por vir.

Greta Thunberg faz pronunciamento em DAVOS pedindo que ouçam os jovens 0 83

greta thunberg falas em davos 2020

É notório o que Greta Thunberg vem fazendo nos últimos dias em relação a alertas sobre preservação ambiental. A ativista também vem inspirando uma nova geração de jovens que estão preocupados com o planeta, o que fez com que vários fossem até ao Fórum Econômico Mundial de 2020, pedir mais ações dos principais governantes do mundo.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Nesta terça-feira (21/01) a sueca pediu que os líderes mundiais sejam capazes de ouvir a nova geração e a juventude como um todo.

Durante seu discurso ela disse que não é uma pessoa que pode reclamar por não ser ouvida, afinal ela é conhecida no mundo todo, mas há muitos jovens que possuem boas ideias, que precisam ter voz ativa no futuro do planeta.

“É sobre nós e as futuras gerações e aqueles que são afetados hoje. Precisamos trazer a ciência para a conversa”.

Suas falas ocorreram durante o painel “Construindo um caminho sustentável para um futuro coletivo”.

Ela continua falando que a ciência e a voz dos jovens hoje não são o centro das conversas em reuniões como as de Davos na Suíça, mas elas precisam ser.

A presença de diversos ativistas em Davos é um efeito que Greta vem causando nos jovens ultimamente.

Taj Mahal é evitado por turistas por conta de protestos na Índia.

Presenças ilustres

Além de Greta, o Fórum deste ano está contando com a presença do jovem cientista Fionn Ferreira, responsável por desenvolver um sistema de prevenção contra a chegada de microplásticos até os oceanos.

Outro herói do clima, como são chamados, é a sul africana Ayakha Melithafa, com 17 anos e a canadense Autum Peltier, responsável por uma luta relacionada à prevenção de água no planeta, desde seus oito anos.

Most Popular Topics

Editor Picks