producao de mascaras na china estados unidos recusam remessa

Após Estados Unidos recusarem máscaras KN95 da China, país asiático fala sobre o caso

A produção de suprimentos médicos está a todo vapor na China, principalmente em relação as máscaras KN95, testes de coronavírus e outros que vem sendo exportados aos milhares para o mundo todo. Diversas fábricas estão trabalhando 24 horas por dia para suprir a demanda mundial, mas ainda sim muitos não estão recebendo os produtos.

Porém os Estados Unidos acabou recusando uma enorme remessa de máscaras que estão sendo usadas para evitar a propagação do vírus desta pandemia mundial. É óbvio que muitos países estão com um pé atrás com a China diante da intrigante situação, mas até o momento não foi possível analisar o cenário, apenas se preocupar em salvar a população.

Os EUA recusaram a remessa para a surpresa da China, em decorrência dos padrões estabelecidos em relação a máscara chinesa KN95, que é diferente do tipo N95. Acredita-se que elas sejam bem menos eficientes, produzidas com menos material, justamente para poder atender a alta demanda.

Até o momento a China não havia se pronunciado sobre a recusa, mas nesta quinta-feira (02/04), o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China fez um pronunciamento.

Indonésia deve libertar 30 mil criminosos para evitar o aumento do Covid-19 nas prisões!

China comenta fato de EUA ter recusado máscaras

O porta-voz, Hua Chunying, durante a coletiva de imprensa fez algumas observações sobre a rejeição das máscaras pela Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA.

Hua disse: “Não estou ciente dos detalhes e não sei o porquê dos Estados Unidos tomarem tal decisão”.

“Diante do grande crescimento da demanda por máscaras e respiradores por quase todos os países do mundo, inclusive da própria China, muitas empresas chinesas vem trabalhando 24 horas por dia para produzir esses suprimentos médicos”.

Hua termina acrescentando que, embora estejam atendendo às demandas domésticas, os produtos chineses reforçam a luta de outros países contra a COVID-19.

Os EUA vem demonstrando grande preocupação em relação a alguns produtos, principalmente por algumas notícias colocando em dúvida a real eficácia dos testes de Sars-Cov-2 provenientes da China. Mas até agora o motivo exato não foi divulgado e dificilmente será.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *