Skip to content

Milionário que assassinou esposa para não ter que dar fortuna, ganha na justiça direito a 310 mil libras

2 de março de 2020
milionario que matou mulher em divorcio

Ian Workman, preso por ter assassinado sua esposa para não ter que dividir herança milionária, conseguiu na justiça o direito a ter acesso a 310 mil libras, quase 2 milhões de reais na cotação de hoje, para poder arcar com dívidas sobre seus negócios fora da prisão.

Essa parcela ocorre no mínimo 17 anos antes dele ser considerado pela justiça para ter o direito a liberdade condicional.

Seu crime foi esfaquear Sue Workman, logo após uma briga de divórcio. Ele era um empresário de sucesso em Bolton durante muitos anos. Seu negócio era o reparo e venda de automóveis, que acabou crescendo e se tornando o Grupo IGW, com faturamento milionário e franquias por diversas regiões da Europa.

Bruno Henrique do Flamengo pode pegar 6 anos de reclusão.

Divorcio

O casal estava junto há quase 35 anos, quando em dezembro de 2010 houve o divórcio. Sue queria 1,4 milhão de libras do total de 2,5 milhões de libras em ativos do grupo IGW. Ela também queria que a casa fosse passada para o seu nome.

Workman até quis negociar durante o divórcio, oferecendo 981 mil libras, porém sua ex-esposa não quis aceitar. Ele até se propôs sair de casa para um alojamento alugado nas proximidades e disse que estaria em um novo círculo de amigos.

A situação ficou um pouco mais tensa quando o divórcio exigiu a divisão dos ativos e congelou todos os bens de Ian. O único dinheiro que não havia sido congelado foi para o pagamento de despesas comerciais e honorários advocatícios.

O problema chegou até os três filhos do casal. Grant o mais velho estava do lado do pai, enquanto os mais novos Nick e Ben estavam ao lado da mãe.

Quando eles estavam próximos de um acordo financeiro, diversas audiências judiciais acabaram “atrapalhando” um pouco as negociações.

Em um dado momento Ian foi até a casa dizendo que iria pegar algumas de suas coisas, mas antes de sair acabou assassinando a mulher com facadas. Ele chegou a se ferir para fingir uma briga e chamou o socorro para ambos, mas foi preso em flagrante.

Valores

Em 2017 a justiça determinou o pagamento de 1,5 milhão de libras para Ben e Nick, sob a alegação de que o pai teria lucrado com o assassinato da mãe.

Dinheiro liberado

Então recentemente o criminoso teve acesso à 310 mil libras de seu dinheiro bloqueado, sob a alegação de que devia muito dinheiro. Ele prestou um depoimento e foi concedido o benefício.