Skip to content

Fusão de CBS e Viacom cria maior empresa de televisão dos Estados Unidos

14 de agosto de 2019
viacomcbs nova maior empresa americana

A CBS e Viacom, anunciaram nesta última terça-feira (13/08) uma fusão que irá criar a maior empresa de televisão dos Estados Unidos. As empresas norte-americanas devem juntas formar uma receita de US$ 28 bilhões anuais segundo a estimativa inicial.

A princípio a fusão será feita através da troca de ações, onde o novíssimo grupo ViacomCBS, irá ocupar posições de liderança além dos Estados Unidos, também na Europa, Ásia e América Latina.

Nos Estados Unidos ela será o maior grupo de televisão, pois estará incluso os estúdios cinematográficos da Paramount, a editora Simon & Schuster e franquias de sucesso como Missão Impossível e Star Trek. Além dos EUA, a ViacomCBS estará à frente de negócios na Argentina, Austrália, Reino Unido e canais a cabo em 180 países.

Valor de mercado da ViacomCBS

O valor de mercado estimado para a empresa é de US$ 30 bilhões, algo próximo de seu faturamento anual que estará na casa dos US$ 28 bilhões.

A liderança da nova empresa ficará a cargo de Bob Bakish, o atual CEO da Viacom. Em um depoimento sobre a fusão ele disse que a Viacom e a CBS será uma das poucas empresas de entretenimento do mundo com conteúdo amplo e variado para moldar o futuro do setor que está em declínio diante dos novos streamings.

A conclusão desta fusão deve acontecer ainda em 2019, onde ao longo dos próximos meses haverá todos os trâmites legais e permissões das autoridades para esta criação.

Para quem é acionista das empresas, ficou acertado de que os acionistas da CBS terão 61% da ViacomCBS e os acionistas da Viacom, 39% da nova companhia.

Aquaman 2 não terá participação de Jason Momoa.

Desafio futuro

A fusão da CBS e Viacom acontece diante de um cenário audiovisual que está se transformando drasticamente nos Estados Unidos. Hoje atores de televisão, estúdios e operadoras de TV a cabo “sofrem” diante de streaming pela internet como a Netflix, Apple TV, Amazon Prime Video e a que deverá ser lançada ainda este ano, a Disney+.

O novo modelo de negócios não conta com “intervalos” onde são apresentadas publicidades, apenas itens dentro do próprio entretenimento e receitas por meio de assinaturas. O avanço nesta área está tão grande que diversos grupos “tradicionais” estão sendo obrigados a fortalecerem suas opções para manter a disputa no cenário de entretenimento norte-americano e mundial.

A tradicional Disney é um exemplo disso. Recentemente a empresa comprou a 21 Century Fox por US$ 71 bilhões, onde a plataforma Disney+ de streaming deverá ser lançada em novembro. A AT&T comprou a Time Warner com HBO, CNN, TBS e Warner Bros e a Comcast adquiriu a NBCUniversal.

Entretenimento!

Diante desta situação a CBS e Viacom decidiram unir forças para melhorar seus conteúdos e tecnologias. Hoje a soma de seus catálogos chega em 140 mil transmissões de televisão, 3600 filmes e investimentos de 13 bilhões de dólares em novos conteúdos somente no último ano.