A libra, atingida pelo Brexit, enfrenta a força gravitacional da paridade 0 193

A libra, atingida pelo Brexit, enfrenta a força gravitacional da paridade 1

Traders de câmbio que não confiam em se posicionar diretamente para um Brexit forte podem finalmente estar jogando a toalha: fortes vendas da libra neste mês e métricas como derivativos e posições de investidores sugerem que não haverá trégua.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

A flutuação da libra

A questão, tanto para os mercados como para o público, é o quanto a libra esterlina poderia enfraquecer.

Uma leitura rápida dos canais gráficos mostra o nível de US $ 1,20 na esquina.

Mas grandes bancos do Reino Unido, como o HSBC, já estão falando sobre a possibilidade de quebrar os mínimos que se seguiram ao referendo Brexit de US $ 1.149.

E então, os olhos seriam fixados na baixa histórica de US $ 1,0545 em março de 1985, pouco antes de as potências do G7 agirem para conter a superdólar da era Ronald Reagan no chamado “Acordo Plaza”.

Níveis técnicos à parte, a libra está no caminho da paridade com o dólar e o euro?

A percepção geral de que a Grã-Bretanha chegaria a algum tipo de acordo comercial de transição antes de deixar a União Européia até agora manteve os investidores mais ou menos fora das apostas contra a libra britânica, por causa da preocupação de que a moeda britânica Acionar se um acordo de última hora for alcançado.

Enquanto um Brexit não negociado ainda é considerado improvável, os participantes do mercado estão se posicionando ativamente ao se livrarem da libra. O que mudou?

O líder do Brexit, Boris Johnson, aparentemente assumirá como primeiro-ministro britânico na próxima semana com o compromisso de remover o Reino Unido da União Européia em 31 de outubro, não importa o que aconteça.

Além disso, uma série de dados econômicos sombrios destacou os riscos do Brexit e parece ter persuadido o Banco da Inglaterra a relaxar seu viés.

Tudo isso fez com que a libra caísse 6% desde o início de maio, para cotar em um ambiente de, no mínimo, dois anos, com 1,24 dólar, embora em abril a libra estivesse sendo negociada perto de 1,34 dólar. Mas as perdas estão longe de terminar, dependendo das opções e do futuro.

Os dados das opções mostram pouco apoio para a libra até chegar a US $ 1,20, um preço em que as opções acumularam US $ 1 bilhão. Esse valor, para o qual a opção pode ser exercida, expira nas próximas duas semanas.

Contra o euro, a libra está se aproximando do nível psicológico de 90 centavos, há pouco apoio nesse nível porque a moeda raramente foi negociada sob esse preço no passado.

As estratégias do BNY Mellon apontam que desde que a moeda única européia foi criada em 1999, a libra só negociou menos de 3% do tempo abaixo de 90 pence.

“Estes são níveis inexplorados para a libra e provavelmente haverá mais sofrimento à espera”, disse Neil Mellor, estrategista de câmbio do BNY Mellon em Londres.

Fonte:Reuters Latin America

Previous ArticleNext Article
Graduada e Mestre em História. Faço parte da equipe de redação do portal TV É Brasil. Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma. Uma verdadeira amante da cultura, arte e entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sete mil militares da reserva serão responsáveis por atualizar fila do INSS 0 111

militares da reserva inss

Jair Bolsonaro está preocupado com os milhares de benefícios que estão parado hoje na fila de concessões do INSS.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

E para resolver esta situação o mais breve possível e trazer alívio para a população, deverá estar assinando um decreto até este fim de semana, onde poderá contratar até sete mil militares da reserva para analisar e regularizar o problema.

Para poder contratar os militares o governo precisará desembolsar algo em torno de R$ 15 milhões por mês, segundo o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

Mas apesar dos altos investimentos, ainda sim o governo poderá estar lucrando, pois benefício parado significa pagamento de atrasados com correção monetária, o que fará que uma grande parte do orçamento seja destinado a arcar com os custos desta correção.

Juros e correção monetária

A Reuters publicou no último mês de 2019 que os benefícios estavam parados pela falta de pessoal. E segundo estimativas a cada ano o impacto pelo atraso pode gerar um prejuízo de quase 10 bilhões de reais por ano.

Atualmente são mais de 2 milhões de benefícios parados à espera de análise pela falta de pessoal no Instituto Nacional do Seguro Social. Mas mesmo eliminando o que dá, todos os meses há novos 900 mil pedidos, uma grande parte proveniente de segurados que acabaram passando pelo pente fino do último ano.

Se a medida proposta por Bolsonaro acontecer até este fim de semana, a expectativa é que os militares da reserva exerçam a atividade a partir do próximo mês de abril.

A estimativa é que com essa força tarefa militar tudo estará em ordem no prazo de até 6 meses.

Saque imediato do FGTS em 2020 não terá impacto do novo salário mínimo 0 196

saque imediato nao sofre alteracao com novo salario minimo

Já está oficializado o aumento do salário mínimo no Brasil de R$ 998 para R$ 1039. Mas diante do aumento, muitos estão achando que os valores do Saque Imediato em 2020 serão com base nos novos valores.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Mesmo com o limite de retirada expandido no último mês de dezembro, a lei para retirada de até um salário mínimo das contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço será baseado no salário mínimo vigente na época em que a Medida Provisória (MP) 889, foi publicada.

O saque integral de uma conta do FGTS segundo o Ministério da Economia, deve ser feito por aqueles que tinham saldo de até R$ 998, no último dia 24 de julho. Aqueles que já haviam realizado o saque dos R$ 500 da lei anterior até dezembro, poderá fazer um segundo saque e retirar os R$ 498 restantes.

Quase 600 mil trabalhadores optam por NÃO sacar os R$ 500 do FGTS.

Mas os trabalhadores que tinham saldos superiores a um salário mínimo nas contas vinculadas até 24 de julho de 2019, não tiveram o seu limite de saque alterado  e eles devem seguir o calendário da Caixa Econômica Federal para fazer a retirada do dinheiro em 2020.

Para consultar os valores que você tem direito, acesse:

Most Popular Topics

Editor Picks