Sete mil militares da reserva serão responsáveis por atualizar fila do INSS 0 36

militares da reserva inss

Jair Bolsonaro está preocupado com os milhares de benefícios que estão parado hoje na fila de concessões do INSS.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

E para resolver esta situação o mais breve possível e trazer alívio para a população, deverá estar assinando um decreto até este fim de semana, onde poderá contratar até sete mil militares da reserva para analisar e regularizar o problema.

Para poder contratar os militares o governo precisará desembolsar algo em torno de R$ 15 milhões por mês, segundo o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

Mas apesar dos altos investimentos, ainda sim o governo poderá estar lucrando, pois benefício parado significa pagamento de atrasados com correção monetária, o que fará que uma grande parte do orçamento seja destinado a arcar com os custos desta correção.

Juros e correção monetária

A Reuters publicou no último mês de 2019 que os benefícios estavam parados pela falta de pessoal. E segundo estimativas a cada ano o impacto pelo atraso pode gerar um prejuízo de quase 10 bilhões de reais por ano.

Atualmente são mais de 2 milhões de benefícios parados à espera de análise pela falta de pessoal no Instituto Nacional do Seguro Social. Mas mesmo eliminando o que dá, todos os meses há novos 900 mil pedidos, uma grande parte proveniente de segurados que acabaram passando pelo pente fino do último ano.

Se a medida proposta por Bolsonaro acontecer até este fim de semana, a expectativa é que os militares da reserva exerçam a atividade a partir do próximo mês de abril.

A estimativa é que com essa força tarefa militar tudo estará em ordem no prazo de até 6 meses.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nascidos em Dezembro podem sacar o abono do PIS a partir desta terça 0 142

pagamento pis nascidos em dezembro

A partir desta terça-feira (10/12) todos os trabalhadores da iniciativa privada que nasceram em dezembro e que possuem conta-corrente ou poupança na Caixa Econômica Federal, poderão desfrutar do abono salarial do PIS. O pagamento será feito de forma automática na conta do beneficiário.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Já quem não possui conta na Caixa, mas nasceu em dezembro e tem direito ao PIS, poderá fazer o saque a partir da próxima quinta-feira (12/12).

Servidores públicos que recebem o abono do Pasep por outro lado, mesmo que nascidos em dezembro, devem receber seus valores através do Banco do Brasil, somente em janeiro de 2020.

Prêmio da Mega Sena pode ficar limitado em 2020.

Direito do PIS

Para poder receber até R$ 998 (um salário mínimo), será necessário ter registro com carteira assinada, por um período mínimo de cinco anos. Para receber este ano, é preciso também ter trabalhado por pelo menos 30 dias em 2018, onde o pagamento será proporcional ao número de meses trabalhados. Só irá receber o abono do PIS cheio, se tiver trabalhado os 12 meses em 2018.

Se você trabalhou, por exemplo, apenas dois meses com registro em 2018, seu direito será R$ 166,33. Basta dividir R$ 998 por 12 e multiplicar pelo número de meses trabalhados.

Consultando o direito ao PIS

Para saber se você tem direito ao saque do abono do PIS, é possível ter acesso as informações através do aplicativo Caixa Trabalhador, pelo telefone 0800-726-0207 ou no site www.caixa.gov.br/PIS. Em todos os casos esteja com o número do PIS em mãos.

Calendário de pagamento do PIS a partir de Dezembro

  • Nascidos em Dezembro = Correntistas a partir do dia 10/12/2019 e não correntista a partir do dia 12/12/2019;
  • Nascidos em Janeiro e Fevereiro = Correntistas a partir do dia 14/01/2020 e não correntista a partir do dia 16/01/2020;
  • Nascidos em Março e Abril = Correntistas a partir do dia 11/02/2020 e não correntista a partir do dia 13/01/2020;
  • Nascidos em Maio e Junho = Correntistas a partir do dia 17/03/2020 e não correntista a partir do dia 19/03/2020.

Tarifas do Aço impostas por EUA podem aproximar ainda mais Brasil da China 0 115

brasil e china cada vez mais proximos

Nesta segunda-feira (02/12), o presidente americano, Donald Trump, acusou o Brasil e a Argentina de desvalorizarem muito suas moedas, onde a consequência acabou prejudicando os agricultores dos EUA, pois as exportações destes países sul-americanos acabam tendo um valor muito mais baixo se comparado com as vendas em dólar.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Imediatamente Trump decidiu impor taxas sobre a importação de aço e alumínio, tentando frear o prejuízo em seu país.

Por essas e outras atitudes, como a não aceitação do Brasil na OCDE, é que o governo brasileiro deve se aproximar ainda mais da China. Bolsonaro vem encarando isso como um golpe na aproximação com Washington e a estratégia deve se voltar para o principal concorrente americano.

Relacionamento com Pequim

Bolsonaro sempre mostrou interesse e esforços para se aproximar de Washington, porém como estratégia, nunca tratou de maneira ruim a China. Hoje com esses longos meses de negociações para tentar chamar a atenção dos EUA, o Brasil tem uma amizade e resultados melhores com Pequim.

O país asiático está comprando cada vez mais carne bovina e suína do Brasil. Outro momento de uma boa relação, foi que eles foram os únicos a participarem dos leilões do pré-sal no último mês de novembro.

A esnobação de Trump sobre Bolsonaro, está deixando o Brasil mais confiável em realizar negociações a longo prazo com a China.

Segundo especialistas, Trump deu “um tiro no pé”, pois uma de suas preocupações é justamente a influência econômica crescente de Pequim na América Latina. Esse descaso com o Brasil, principal país da América do Sul, fará justamente que os chineses sejam cada vez mais influentes por aqui.

A China vem deixando bem claro que quer ser uma aliada do Brasil, independente de posições políticas e as últimas ações foram entendidas e apreciadas com sucesso em Brasília.

Petroleiras e importações

Para o governo brasileiro foi muito importante que as estatais chinesas CNOOC e CNODC tenham participado do leilão do pré-sal em novembro. Elas foram as únicas interessadas que comparecem a um convite especial de Bolsonaro durante a visita em Pequim.

O comércio bilateral entre os países chegou a 100 bilhões de dólares. Há também um interesse mútuo entre ambos, pois a China está passando por problemas em sua criação de porcos, que está sofrendo com a peste suína africana. Com isso ela está comprando muito mais carne bovina brasileira.

Foram credenciadas (autorizadas pela China) recentemente outras 45 processadoras de carne para exportação.

Reeleição de Trump

Essa determinação arbitrária de Trump contra o Brasil, foi justamente para agradar o seu eleitorado agrícola, pensando em sua reeleição em 2020. Mas a estratégia pode colocar Bolsonaro ainda mais envolvido com Pequim, inclusive é uma boa opção, já que Trump pode ou não ser reeleito, mas Xi deve permanecer no poder.

Bolsonaro espera que dólar caia em 2020, mas Guedes diz o contrário.

Most Popular Topics

Editor Picks