Calendário de pagamento do INSS sobre o adiantamento do 13º por Covid-19 0 127

pagamento 13 salario inss calendario adiantamento covid 19

Na noite desta quinta-feira (12/03) o governo federal através do Ministério da Economia anunciou que fará o adiantamento da primeira parcela do 13º salário à aposentados e pensionistas já em abril (fim de março/início de abril). O critério foi a faixa de vulnerabilidade desta parcela da população.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Esta é uma das primeiras medidas para enfrentar os efeitos econômicos que a pandemia de coronavírus vem causando no mundo e impactando diretamente o Brasil através principalmente da alta exagerada do dólar.

Há também a informação de que haverá a criação de um grupo de monitoramento com os principais assessores de Paulo Guedes, para estudar medidas que possam contribuir para a economia e o bem estar da população brasileira.

FMI recomenda isenção de impostos por conta de coronavírus.

Novo calendário de pagamento do décimo terceiro do INSS

Por conta do Covid-19, a primeira parcela do 13º salário pago à aposentados e pensionistas, será adiantada. Normalmente o pagamento é feito no final de agosto e início de setembro conforme o número do NIS. A equipe econômica definiu que os depósitos serão feitos no fim de março e início de abril conforme o calendário.

Isso irá injetar R$ 23 bilhões na economia.

Confira as datas de pagamentos do INSS com a primeira parcela do décimo terceiro:

Calendário para quem ganha até 1 salário mínimo

  • 24/04/2020 (NIS de final 1);
  • 27/04/2020 (NIS de final 2);
  • 28/04/2020 (NIS de final 3);
  • 29/04/2020 (NIS de final 4);
  • 30/04/2020 (NIS de final 5);
  • 04/05/2020 (NIS de final 6);
  • 05/05/2020 (NIS de final 7);
  • 06/05/2020 (NIS de final 8);
  • 07/05/2020 (NIS de final 9);
  • 08/05/2020 (NIS de final 0).

Novo calendário para quem ganha acima de um salário mínimo (R$ 1.045)

  • 01/04/2020 (NIS de final 1 ou 6);
  • 02/04/2020 (NIS de final 2 ou 7);
  • 03/04/2020 (NIS de final 3 ou 8);
  • 06/04/2020 (NIS de final 4 ou 9);
  • 07/04/2020 (NIS de final 5 ou 0).

O pagamento será feito conforme era até 2019, sendo esta a primeira parcela e a segunda ficando para dezembro de 2020. Em agosto/setembro não haverá parcela do 13º, mas o governo estuda outras medidas para ajudar a economia.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Taxa de corretagem em seguros poderá ser extinta e deixar preço mais acessível 0 109

taxa de corretagem sera mais transparente nos seguros

A taxa de corretagem é um dos valores que mais encarece o preço dos seguros no Brasil. Elas normalmente não são tão transparentes nos contratos e aparecem “embutidas” nas letrinhas minúsculas, o que acaba pegando muitos consumidores de surpresa.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Existem diversas porcentagens destas taxas, onde elas acabam variando conforme o tipo de seguro, mas em alguns casos ela chega representar até 59% do valor total do contrato. Essa porcentagem faz parte de um estudo realizado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), responsável pela fiscalização dos mercados de seguro, capitalização, resseguro e também de previdência privada aberta.

Em seguros patrimoniais a grande maioria dos disponíveis no mercado contam com uma taxa de 30%. Já nos micro-seguros a taxa pode chegar em até 39%.

Auditores fiscais do trabalho conseguem reaver R$ 6,31 bilhões do FGTS!

Mudanças na taxa de corretagem

A partir de agora esta taxa de corretagem deverá ser apresentada de forma mais transparente nos contratos. Os valores embutidos em uma apólice deverá ser informado da maneira mais clara possível, onde como consequência haverá um estímulo entre as seguradoras para baixar os preços.

Todas as comissões cobradas em contratações de seguros no Brasil estão muito acima de países desenvolvidos e também de outros países na própria América. Os EUA por exemplo, os valores da taxa chegam em no máximo 3,6%. No Chile essa porcentagem chega em 7,8%. Uma diferença bem grande com relação ao Brasil não é mesmo?

O cliente deverá prestar atenção nos valores das comissões durante a contratação dos seguros, assim como acontece em outras áreas, onde todos os valores são descritos de maneira bem clara e objetiva.

Ministério da Economia

O governo quer cortar taxas para o consumidor e os seguros devem fazer parte destas mudanças. Mas para que a SUSEP conclua essa transparência na taxa de corretagem, ainda será necessário a aprovação do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), que é ligado ao Ministério da Economia.

As normativas poderão ser aprovadas na próxima reunião, que está prevista para março e as novas regras já devem estar no mercado até junho de 2020.

Segundo o governo, a novidade além de mais transparência, a concorrência entre os corretores será ainda maior. Desde novembro o órgão não vem credenciando novos corretores, onde está ocorrendo a “Autorregulação do Mercado”.

Com o fim do credenciamento, outras instituições de ensino poderão formar corretores e definir quem pode ou não atuar no mercado. Até então era preciso se formar na Escola Nacional de Seguros e pedir a licença na SUSEP.

Utilização dos bens do tráfico sobem 44% em relação a mesmo período de 2018 0 125

leilao bens do trafico

O presidente Jair Bolsonaro anunciou que através da aplicação da Lei 13.886, responsável pela aceleração da utilização de bens apreendidos no tráfico para o bem da sociedade, foram obtidos em 2019 valores de R$ 653 milhões.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Este número é uma vitória, pois diante do mesmo período de 12 meses em 2018 os valores foram 44% menores.

Para 2020 a expectativa é de que este número cresça ainda mais, pois devem ser leiloados cerca de 150 imóveis pertencentes a traficantes pelo Brasil, que acabaram sendo tomados através de decisões judiciais e poderão retornar como investimentos para a população brasileira.

Maiores bens do tráfico em 2019

No último ano alguns bens apreendidos chamaram muito a atenção, como é o caso de Luiz Carlos da Rocha, conhecido como Cabeça Branca, que era considerado o maior traficante de drogas do Brasil.

Somente dele foram leiloadas duas fazendas no Mato Grosso avaliadas em 10 milhões de reais e outros dois apartamentos de luxo nas praias de Santa Catarina, com custo acima dos 2,5 milhões de reais.

Mas este é apenas um dos exemplos da extensa lista.

Auditores fiscais do trabalho conseguem reaver R$ 6,31 bilhões do FGTS!

Leilões dos bens do tráfico

Todos os anos são apreendidos imóveis, carros, motocicletas e caminhões. Estes itens ficam disponíveis para os próximos leilões de bens apreendidos.

Se você quiser dar um lance, o primeiro leilão de 2020 deve acontecer no próximo dia 12 de fevereiro em Minas Gerais. No dia 13 de fevereiro acontece um leilão na cidade de São Paulo.

Os lances podem ser feitos presencialmente ou através do site oficial do leiloeiro.

Todos os leilões são coordenados pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad). Os recursos arrecadados são transformados em políticas públicas de combate ao tráfico de drogas e outros investimentos neste sentido.

O link para conhecer mais sobre os leilões é:

Most Popular Topics

Editor Picks