Congresso aprova crédito suplementar para bancar programas sociais 0 130

Congresso aprova crédito suplementar para bancar programas sociais 1

O Congresso Nacional do Brasil aprovou nesta terça-feira um crédito suplementar no valor de R $ 248,9 bilhões (US $ 64,62 bilhões) para garantir que o governo possa fazer pagamentos por programas sociais e cobrir outras despesas.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Leia também:

Crédito suplementar para programas sociais

Congresso aprova crédito suplementar para bancar programas sociais 2

O projeto de lei foi aprovado por unanimidade pela Câmara dos Deputados e pelo Senado em uma sessão conjunta depois de ter sido endossado pelo comitê de orçamento federal na terça-feira. Ainda precisa ser assinado pelo presidente Jair Bolsonaro.

O projeto é uma prioridade para o governo de Bolsonaro, atualmente lutando para consertar o que a maioria dos economistas chama de déficit público insustentável. A legislação é vista como uma forma de contornar a “regra de ouro”, um regulamento fiscal que impede o governo de contrair empréstimos para cobrir despesas recorrentes.

O projeto de lei

“É o maior crédito já aprovado pelo Congresso Nacional”, disse o presidente do Senado, David Alcolumbre, antes de anunciar o resultado, dizendo que a decisão mostra “maturidade política” pelas partes.

Com isso, espera-se dar vazão para algumas ideias em andamento.

Previous ArticleNext Article
Graduada e Mestre em História. Faço parte da equipe de redação do portal TV É Brasil. Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma. Uma verdadeira amante da cultura, arte e entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sete mil militares da reserva serão responsáveis por atualizar fila do INSS 0 48

militares da reserva inss

Jair Bolsonaro está preocupado com os milhares de benefícios que estão parado hoje na fila de concessões do INSS.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

E para resolver esta situação o mais breve possível e trazer alívio para a população, deverá estar assinando um decreto até este fim de semana, onde poderá contratar até sete mil militares da reserva para analisar e regularizar o problema.

Para poder contratar os militares o governo precisará desembolsar algo em torno de R$ 15 milhões por mês, segundo o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

Mas apesar dos altos investimentos, ainda sim o governo poderá estar lucrando, pois benefício parado significa pagamento de atrasados com correção monetária, o que fará que uma grande parte do orçamento seja destinado a arcar com os custos desta correção.

Juros e correção monetária

A Reuters publicou no último mês de 2019 que os benefícios estavam parados pela falta de pessoal. E segundo estimativas a cada ano o impacto pelo atraso pode gerar um prejuízo de quase 10 bilhões de reais por ano.

Atualmente são mais de 2 milhões de benefícios parados à espera de análise pela falta de pessoal no Instituto Nacional do Seguro Social. Mas mesmo eliminando o que dá, todos os meses há novos 900 mil pedidos, uma grande parte proveniente de segurados que acabaram passando pelo pente fino do último ano.

Se a medida proposta por Bolsonaro acontecer até este fim de semana, a expectativa é que os militares da reserva exerçam a atividade a partir do próximo mês de abril.

A estimativa é que com essa força tarefa militar tudo estará em ordem no prazo de até 6 meses.

Barcelona alcança 800 milhões de Euros de Receita e é o clube mais rico do mundo 0 51

ranking do dinheiro barcelona

Os times de futebol mais ricos do mundo estão praticamente concentrados na Europa. Mas em 2020 é a primeira vez que o Barcelona se torna o clube que mais gera receita, superando o Real Madrid como o clube mais rico do mundo.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Quem relata isso é a Liga do Dinheiro do Futebol Deloitte. O ranking foi divulgado nesta terça-feira (14/01), onde apesar do novo feito do Barça, não há muita surpresa, já que ano após ano o clube espanhol vem superando seus concorrentes europeus com suas negociações e fórmulas de arrecadação.

O Barcelona rompeu a barreira dos 800 milhões de euros em receita. Esta é 23ª edição deste ranking, que teve como topo em sua maioria das vezes o Real Madrid.

O Deloitte aponta um aumento de 11% na receita do Barça, excluindo taxas de transferências. Na temporada 2018/2019 todos os grandes clubes europeus aumentaram suas receitas, o que contribuiu para a marca histórica de 9,3 bilhões de euros arrecadados na temporada.

Lembrando que estamos falando de receita de clube e não de negociações dos jogadores.

Ranking dos clubes mais ricos do mundo

O Real Madrid que sempre vinha no topo, acabou ficando na segunda colocação pois na temporada 2018/2019 arrecadou “só” 757,3 milhões de euros. O terceiro colocado no ranking ainda é do Manchester United, mesmo diante das últimas atuações nos campeonatos da Europa.

Esta é a primeira vez nos últimos 23 anos que o Arsenal acabou ficando fora do Top 10 da lista. O Bayern de Munique é o quarto colocado, o quinto é o Paris Saint-Germain e o sexto é o Manchester City. Já em sétimo chega o grande campeão da Europa na temporada, o Liverpool.

Em oitavo está o inglês Tottenham Hotspur.

Prefeita de Paris cobra título da Champions League de Neymar.

Barcelona quer mais na temporada 2019/2020

O Barça mudou sua estratégia com relação aos merchandising e licenciamento de produtos. Hoje o clube tem menos dependência das rendas de transmissões e mais rendas provenientes de outros setores, onde estão exclusivamente sob seu controle.

Para a temporada 2019/2020 o Barcelona acredita que terá uma renda extra de 30 milhões de euros em relação a temporada 2018/2019. Para a 24ª edição do ranking, o clube pretende alcançar 880 milhões e está se encaminhando para ser o primeiro clube a chegar no um bilhão de euros na Liga do Dinheiro.

Most Popular Topics

Editor Picks