Calendário do PIS/PASEP 2020 é divulgado 0 376

calendario pis pasep 2020

Na manhã desta quarta-feira (10/07), foi publicado no Diário Oficial da União, o calendário oficial sobre o pagamento do abono salarial PIS/PASEP 2019/2020. Os valores são referentes ao ano-base de 2018. Segundo a União, os pagamentos devem começar já a partir do próximo dia 25 de julho de 2019.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

As datas do calendário para o pagamento, são informadas conforme o mês de nascimento dos trabalhadores da iniciativa privada ou o número final da inscrição do PASEP, para trabalhadores do setor público.

O pagamento do abono do PIS é destinado aos trabalhadores do setor privado e o PASEP é destinado aos servidores públicos. Um é pago pela Caixa Econômica Federal e outro pelo Banco do Brasil, respectivamente.

Trabalhadores que nasceram nos meses entre julho e dezembro (PIS) ou contam com o número final da inscrição entre 0 e 4 (PASEP), recebem o benefício do abono salarial ainda neste ano de 2019. Já os nascidos entre janeiro e junho (PIS) e com o número de inscrição final entre 5 e 9 (PASEP), devem receber seus valores até o mês de março de 2020.

Para quem perder os prazos, os valores ficam disponíveis até o dia 30 de junho de 2020. Após isso, se o valor não for resgatado ele volta para a União, indo para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Valores do PIS/PASEP 2020

O valor total do abono salarial pode chegar em até um salário mínimo. Os valores variam conforme os meses trabalhados em 2018. Se, por exemplo, foram 2 meses de trabalho com carteira assinada em 2018, os valores serão referentes a 2/12 do mínimo, ou seja, R$ 166.

O valor total é para quem trabalhou o ano completo em 2018. É necessário também que o seu salário não tenha sido superior a 2 mínimos durante o ano todo e que seja inscrito no programa a pelo menos 5 anos.

Calendário do PIS/PASEP 2020

PIS

  • Nascidos em Julho, recebem a partir do dia 25/07/2019;
  • Nascidos em Agosto, recebem a partir do dia 15/08/2019;
  • Nascidos em Setembro, recebem a partir do dia 19/09/2019;
  • Nascidos em Outubro, recebem a partir do dia 17/10/2019;
  • Nascidos em Novembro, recebem a partir do dia 14/11/2019;
  • Nascidos em Dezembro, recebem a partir do dia 12/12/2019;
  • Nascidos em Janeiro, recebem a partir do dia 16/01/2020;
  • Nascidos em Fevereiro, recebem a partir do dia 16/01/2020;
  • Nascidos em Março, recebem a partir do dia 13/02/2020;
  • Nascidos em Abril, recebem a partir do dia 13/02/2020;
  • Nascidos em Maio, recebem a partir do dia 19/03/2020;
  • Nascidos em Junho, recebem a partir do dia 19/03/2020.

PASEP

  • Final da inscrição 0 (Zero), recebem a partir do dia 25/07/2019;
  • Final da inscrição 1, recebem a partir do dia 15/08/2019;
  • Final da inscrição 2, recebem a partir do dia 19/09/2019;
  • Final da inscrição 3, recebem a partir do dia 17/10/2019;
  • Final da inscrição 4, recebem a partir do dia 14/11/2019;
  • Final da inscrição 5, recebem a partir do dia 16/01/2020;
  • Final da inscrição 6 e 7, recebem a partir do dia 13/02/2020;
  • Final da inscrição 8 e 9, recebem a partir do dia 19/03/2020.
Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

859 produtos da China devem ter tarifas reduzidas a partir de janeiro de 2020 0 119

china reduz tarifas de importacao

Em busca de aumentar as importações e exportações por conta da desaceleração da economia e também pela guerra comercial instaurada nos últimos meses com os Estados Unidos, a China deve em 2020 reduzir as tarifas de diversos produtos, inclusive a carne suína congelada e semicondutores.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

No total devem sofrer alterações nas tarifas, cerca de 859 produtos. A informação de que estas tarifas de importação temporária irá cair, veio do próprio Ministério das Finanças, nesta segunda-feira (23/12).

Esses quase 900 produtos representaram cerca de US$ 389 bilhões das importações em 2018, cerca de 18% do total do acumulado anual. Essa mudança representa uma esperança da retomada econômica no próximo ano. Tudo está sendo feito com muita estratégia, indo na “contra mão” do que aconteceu em 2019, quando houve o aumento na taxação de produtos.

Tarifas do Aço impostas por EUA podem aproximar ainda mais Brasil da China.

Crise interna

O país enfrenta uma escassez doméstica com relação à importações. E a diminuição destas taxas deve promover o aumento nas importações de produtos. A falta de importações, acaba refletindo nas exportações, pois os países que fazem negociações com a China, esperam que haja ao menos uma troca significativa no comércio internacional.

Entre os principais produtos que a China deseja importar mais estão carnes variadas, já que a produção de suínos deve ser o seu carro chefe em 2020. Há uma série de medidas para que a produção seja elevada, onde o objetivo é atender a demanda local com ela e importar outras variedade.

Somente neste mês de novembro foram importadas cerca de 230 toneladas de carne de porco, um número 150% maior do que no mesmo período de 2018. Até o momento já foram importadas mais de 1,8 milhão de toneladas, quase 60% a mais do que em 2018.

Entre os principais países produtores de suínos, está o Brasil.

Tarifas do aço

Temporariamente o governo chinês pretende reduzir as tarifas de importação sobre o ferronióbio, que é usado como um aditivo na produção de aço de baixa liga e também de aço inoxidável de alta resistência. A tarifa deve cair de 1% para 0 (zero) em 2020.

Além de melhorar a economia, essa redução visa o desenvolvimento de alta tecnologia no país.

A guerra com os Estados Unidos também entrou em uma fase onde haverá algumas reduções por parte dos americanos. Mas para desfrutar deste benefício os chineses deverão comprar mais produtos agrícolas dos EUA e outros produtos ligados ao setor.

Donald Trump já se manifestou, dizendo que o acordo está muito próximo de ser fechado.

Atividades do Tesouro Municipal no Rio é Bloqueada e servidores ficam sem 13º 0 119

crivella e a crise do rio de janeiro

A situação não é das melhores nos cofres públicos da prefeitura do Rio de Janeiro. As contas estão se acumulando dia após dia, o que levou o secretário municipal de Fazenda, Cesar Barbiero, a publicar uma resolução onde todos os pagamentos e movimentações financeiras do Rio estão suspensos.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Todas as operações da Subsecretaria do Tesouro estão suspensas deste às 14h desta última segunda-feira (16/12). A prefeitura se manifestou e disse que esta medida irá proporcionar ajustes nos caixas do município em decorrência dos arrestos definidos pela Justiça.

Já foram mais de 92 milhões de reais bloqueados em uma ação trabalhista que tem a finalidade de pagar as dívidas de salários dos funcionários das Organizações Sociais da Saúde. Segundo a prefeitura, este bloqueio é temporário e pode ser revertido assim que uma solução for definida.

Lava Jato liga família de Lula à apartamento de luxo proveniente de contratos da OI.

Pagamentos em atraso

Desde outubro os servidores não recebem seus salários. Outro problema está relacionado ao pagamento do 13º salário, que também não será pago até o dia 20 de dezembro.

O Tribunal expediu um mandado para o Banco do Brasil, onde ele deverá repassar R$ 76,8 milhões para os funcionários com salário em atraso. Todos estes recursos bloqueados são decorrentes do tesouro e também de multas de trânsito.

O total acumulado dos arrestos definidos pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) deve chegar somente aos órgãos municipais em R$ 95 milhões. Sendo R$ 25 milhões da Procuradoria Geral do Município, R$ 20 milhões do Tribunal de Contas do Município e outros R$ 50 milhões da Câmara do Rio.

Os recursos estão sendo reivindicados pelos órgãos municipais, pois segundo eles, precisam para que possam dar continuidade nos serviços.

Reunião nesta terça-feira

Nesta terça (17/12), houve uma reunião e Crivella acabou definindo que não irá pagar o 13º aos servidores.

A Justiça também determinou o arresto de R$ 420 milhões da prefeitura, onde o número já chega em R$ 223 milhões. Como a quantia não cobre as dívidas das unidades de saúde do Rio, um novo bloqueio foi definido nesta terça. Mais R$ 164 milhões foram bloqueados.

Most Popular Topics

Editor Picks