Em 2020 Carnaval no Rio não contará com dinheiro da prefeitura 0 395

carnaval 2020 nao tera investimento prefeitura rio

O Carnaval 2020 no Rio de Janeiro não terá verba proveniente da Prefeitura, pelo menos as Escolas de Samba do Grupo Especial não. A informação foi confirmada pelo presidente da Riotur, Marcelo Alves, responsável pela empresa municipal de turismo do Rio.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

No carnaval de 2019, cada escola do Grupo Especial recebeu uma quantia de R$ 500 mil do município. As informações já estão sendo divulgadas, pois o planejamento da prefeitura com relação a festa de 2020 já começou.

O sambódromo do Rio de Janeiro, deverá passar sua gestão que hoje é feita pela prefeitura, para o governo estadual. A informação vem sendo alardeada pelo governador Wilson Witzel desde que assumiu o mandato, mas ainda não a uma data específica para isso acontecer.

Marcelo Alves informou que já tem até um documento pronto de permissão do uso do espaço que foi construído em 1984. Todos os anos o contrato é feito pela Liesa, que inclusive conta com verba muito maior do que a Lierj, mas a proposta do governo é que realmente a gestão passe a ser do estado e não mais do município.

Nelsinho Piquet se revolta com nome da pista do Rio de Janeiro.

Carnaval 2020

A Riotur já começou o planejamento do carnaval, e os planos não estão incluindo a subvenção referentes as escolas de samba do Grupo Especial do Rio em 2020, onde o orçamento previsto já deixou de fora os R$ 500 mil que foram patrocinados neste ano de 2019.

Mas Marcelo Alves disse que irá levar ao prefeito as reivindicações das escolas para reaver a subvenção. Para ele a Liesa conta com uma receita muito maior do que a liga que organiza a Série A, do grupo de acesso, a Lierj. Um documento com as reivindicações contará com informações sobre a baixa receita para a organização do carnaval.

Hoje a liga que organiza os desfiles da Intendente Magalhães (Liesb), está dentro do orçamento da RioTur, mesmo sendo um evento sem bilheteria.

A RioTur também informou que a rede hoteleira do Rio está cobrando a organização com relação as últimas polêmicas sobre o Carnaval 2020. Mas as festas estão fluindo e todos os detalhes estão sendo acertados, independente do Sambódromo ir ou não para a gestão do estado.

O carnaval do próximo ano promete ser uma festa inesquecível. A prefeitura, escolas, a RioTur e todos os envolvidos não pararam de trabalhar.

Previous ArticleNext Article
Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Granada é lançada contra policiais no Morro do Urubu e operação mata quatro 0 167

apreensao morro do urubu twitter policia militar

Na noite deste sábado (21/12) a polícia realizou uma operação no Morro do Urubu, região localizada em Pilares, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Quatro bandidos foram mortos durante a ocupação, mas um sargento acabou sendo atingido por estilhaços de uma granada na mão esquerda e no maxilar.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

O policial ferido durante a operação já recebeu alta.

Durante a operação os policiais acabaram sendo alvejados próximo da Rua Pequi. Eles estavam indo pela mata da região, quando foram recebidos com tiros pelos bandidos da região. Segundo o 3º BPM (Méier), quatro feridos foram localizados, mas mesmo sendo encaminhados para o Hospital Municipal Salgado Filho, acabaram não resistindo aos ferimentos em decorrência da operação.

Essas mortes estão sendo investigadas pela Divisão de Homicídios (DH) do município.

Operação no Morro do Urubu

Durante a operação foram apreendidos três pistolas 9mm, um fuzil calibre 556 e dois rádio transmissores. Neste ano a região viveu um intenso confronto entre os próprios traficantes, onde as facções estavam disputando o comando da região. A “guerra” no local está mais “tranquila” neste fim de ano.

Outro fuzil e uma metralhadora também foram apreendidos na comunidade da Covanca, região de Jacarepaguá. Além disso muita munição, roupas camufladas e três granadas estavam entre as apreensões.

Em 2019 já foram apreendidos 496 fuzis no Rio de Janeiro, segundo a Polícia Militar.

Atividades do Tesouro Municipal no Rio é Bloqueada e servidores ficam sem 13º 0 162

crivella e a crise do rio de janeiro

A situação não é das melhores nos cofres públicos da prefeitura do Rio de Janeiro. As contas estão se acumulando dia após dia, o que levou o secretário municipal de Fazenda, Cesar Barbiero, a publicar uma resolução onde todos os pagamentos e movimentações financeiras do Rio estão suspensos.

>> Siga-nos no Google News e Concorra a um iPhone 10 – CLIQUE AQUI! e depois em SEGUIR⭐️

Todas as operações da Subsecretaria do Tesouro estão suspensas deste às 14h desta última segunda-feira (16/12). A prefeitura se manifestou e disse que esta medida irá proporcionar ajustes nos caixas do município em decorrência dos arrestos definidos pela Justiça.

Já foram mais de 92 milhões de reais bloqueados em uma ação trabalhista que tem a finalidade de pagar as dívidas de salários dos funcionários das Organizações Sociais da Saúde. Segundo a prefeitura, este bloqueio é temporário e pode ser revertido assim que uma solução for definida.

Lava Jato liga família de Lula à apartamento de luxo proveniente de contratos da OI.

Pagamentos em atraso

Desde outubro os servidores não recebem seus salários. Outro problema está relacionado ao pagamento do 13º salário, que também não será pago até o dia 20 de dezembro.

O Tribunal expediu um mandado para o Banco do Brasil, onde ele deverá repassar R$ 76,8 milhões para os funcionários com salário em atraso. Todos estes recursos bloqueados são decorrentes do tesouro e também de multas de trânsito.

O total acumulado dos arrestos definidos pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) deve chegar somente aos órgãos municipais em R$ 95 milhões. Sendo R$ 25 milhões da Procuradoria Geral do Município, R$ 20 milhões do Tribunal de Contas do Município e outros R$ 50 milhões da Câmara do Rio.

Os recursos estão sendo reivindicados pelos órgãos municipais, pois segundo eles, precisam para que possam dar continuidade nos serviços.

Reunião nesta terça-feira

Nesta terça (17/12), houve uma reunião e Crivella acabou definindo que não irá pagar o 13º aos servidores.

A Justiça também determinou o arresto de R$ 420 milhões da prefeitura, onde o número já chega em R$ 223 milhões. Como a quantia não cobre as dívidas das unidades de saúde do Rio, um novo bloqueio foi definido nesta terça. Mais R$ 164 milhões foram bloqueados.

Most Popular Topics

Editor Picks