brasil cana de acucar
As exportações brasileiras de açúcar poderão se beneficiar com a decisão da Comissão Europeia de revisar a política de produção do item. A ideia da comissão é reduzir os subsídios em até 80%. Os cortes serão graduais. De acordo com o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, a União Europeia produz 20 milhões de toneladas de açúcar, das quais 17 milhões de toneladas recebem altos subsídios, tornando impossível para o Brasil competir em determinados mercados.

Roberto Rodrigues explicou que, das 17 milhões de toneladas subsidiadas pela UE, dois milhões deixarão de ser exportadas a partir do início de 2005, abrindo espaço para que o Brasil exporte mais açúcar. “Ocupar esse espaço e exportar dois milhões de toneladas para outros países vai depender muito da nossa capacidade competitiva e comercial”, ressaltou o ministro.

No primeiro semestre, o Brasil, maior produtor mundial de açúcar, exportou US$ 1,3 bilhão do produto. A Europa já enfrenta na Organização Mundial de Comércio (OMC) reclamações contra seus subsídios agrícolas, inclusive formuladas pelo Brasil, na questão do açúcar. Para Roberto Rodrigues, a decisão da União Europeia pode ser um sinal de que a reclamação brasileira está fazendo algum efeito.

O assunto foi discutido hoje pelo ministro e os integrantes da Câmara do Açúcar e do Álcool. A Câmara também avaliou a atual situação da safra de cana de açúcar, estimada em mais de 379 milhões de toneladas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here